Médico bonitão

Meu nome é Louisa, tenho 1,53 (já podem perceber que sou minúscula *risos*), sou branca, tenho longos cabelos castanho escuro, e olhos pretos, tenho um corpo legal, tenho uma bunda apropriada pra mim, e seios fartos e durinhos. Eu trabalho em um hospital, pra ser mais específica, na emergência adulta, sou secretária do chefe do setor, eu praticamente comando os horários, as férias, plantões e etc. Tem alguns médicos que são insuportáveis, mas tem outros que são uns amores, eu sou muito amiga do Wander, conversamos bastante, já fomos pra duas boates juntos, mas é só trabalho mesmo, não pensem que eu tenho interesse no W. Eu esqueci de mencionar que eu

namoro com um cara, que vamos chamar de Jake…namoro a dois anos e pouquinho, e minha vida sexual está indo de ladeira abaixo, eu não trepo a semanas, por opção do meu namorado, que fica com preguiça, agora me diga, quem tem preguiça de trepar? Ele tem uma namorada que adora ser comida por trás, de transar em lugares públicos, de se pegar dentro do banheiro da casa da tia, essas coisas, eu gosto bastante, mas essa preguiça me impede de colocar meus fetiches em prática, só sendo um idiota mesmo pra não gostar, não é? Vocês devem estar pensando “se não te procura é pq tem outra”, vão por mim, não tem, ele trabalha comigo, no mesmo hospital e no mesmo setor. Como eu faço os plantões dos médicos, existe um deles que só aparece nas quintas, ele é cardiologista, ele é alto, magro, moreno, tem um sorriso que me encanta e me excita. O nome dele é César, e ele tem 36 anos, gente que homem, lembram do sádico Cristian Grey? Então ele era um, só que além de empresário é médico, uma versão melhor, não acham? Eu só não sei se ele gostava das sacanagem, mas eu bem que queria que ele fosse o meu. Eu ficava contando os dias pra ser quinta feira só pra vê-lo no hospital.. quando ele entrava na sala eu só escutava o “bom dia linda” e respondia de volta, eu não o olhava pq eu entrava em transe, e na boa, quem iria gostar de ter uma secretária louca olhando igual um animal faminto? Ele fazia questão de passar as mãos maravilhosa e grossas dele nos meus cabelos, e ainda me elogiava, e quando isso acontecia, eu apertava minhas coxas de tesão que eu sentia, eu acho que ele reparava, e eu tentava ser o mais discreta possível, quando ele tinha algo importante pra me contar, ele sentava de frente pra mim e pedia pra que eu olhasse nos seus olhos, gente eu ficava louca, ele com certeza me alisava de propósito. Não pensem que sou vadia, por me interessar por um homem casado e por eu também ser comprometida, quando eu estava na minha sala, eu não pensava em nada disso, só pensava na minha buceta piscando por querer esse homem maravilhoso dentro de mim. Eu ia no banheiro todas as quintas feiras só pra me masturbar pensando nele, naquelas mãos puxando meu cabelo, ou apertando minha bunda. Aquela voz gostosa pedindo pra eu ficar empinadinha que ele iria meter com força..esses eram meus pensamentos quando eu conversava com ele, e chegava no final eu ficava com cara de paisagem e ele dizia “você entendeu?”, Eu só respondia que sim, e dizia que estava muito ocupada, que faria depois. Na minha empresa existe uma confraternização para todos os funcionários inclusive os médicos, só que claro, é separado, os médicos tem uma festa só pra eles, ou seja, todos os médicos em um só local, e os outros funcionários do hospital em outro local, porém, são datas diferentes, e pessoal, são 13 hospitais, e todos os funcionários podem ir, tudo de graça, e isso acontece todo final de ano. Naquela quinta feira, dois dias antes do dia da festa dos médicos, eu estava voltando pra casa, quando passei em frente ao sex shop, e eu decidi entrar, pq eu estava com um fogo no rabo, e queria apimentar minha relação com o Jake, entrei e comprei uma lingerie de renda preta, e uns lubrificantes, eu voltei pra casa na intenção de dar a noite toda, mas chegando em casa, adivinhem? Meu namorado não queria vir me vê, pq estava cansado, e eu tinha dito que queria fazer uma surpresa pra ele, mas ele insistiu em não querer ir me vê, e mais uma noite eu dormi com a buceta em chamas. Lembram do meu amigo Wander? Então ele sempre me chama pra ir nas festas, mas eu sempre fico sem graça, já que só vão médicos, e eu não converso com nenhum deles, mas desta vez eu decidi ir, era um sábado a noite, eu comecei a me arrumar já que Wander iria me pegar as 20:00, fiquem tranquilos, meu namorado sabia sobre a festa, e eu disse a ele “ah é bom conhecer outros médicos, assim posso ter uma oportunidade lá na frente com um cargo melhor”, então, eu coloquei a lingerie que tinha comprando dois dias antes, é um vestido preto justinho, não muito curto e não muito longo, ele era completamente aberto nas costas, e como meus seios são durinhos eu usei sem sutiã, usei um tipo de cardigã, afinal fazia um pouco de frio naquela noite, coloquei um salto bem fino e elegante, sim eu estava deslumbrante. Deu 20:00, Wander buzinou em frente a minha casa e eu fui, entrei no carro e fomos pra festa. No meio do caminho ele até disse “nossa, você está linda”, eu sorri e pedi obrigada. Chegando no local da festa, que parecia ser uma mansão, eu tirei meu cardigã dei a uma mulher que colocou meu nome é telefone nele e um número, e depois enfiou em um plástico e me devolveu um número, eu coloquei dentro de uma bolsinha que só cabia o meu celular e uns trocados. Eu fiquei meio distante de todos, nossa, eu pensei comigo, que festa de rico, o lugar era lindo, cheio de pessoas bem vestidas e linda, um lugar bastante aconchegante e quentinho, quando eu e Wander passamos da porta, olharam fixadamente para nós, até pq todos achavam que Wander era gay, até eu *risos*. Então ele puxou a cadeira pra mim e eu sentei, ele foi buscar dois drinks, e eu fiquei esperando, confesso que estava sem graça, afinal eu também tinha marcado com uma outra amiga, mas aquela cachorra me deixou na mão.. Fiquei uma hora sentada naquela mesa sozinha, enquanto Wander se apresentava pra outros médicos e se engraçava com outras médicas, até que, alguém tocou meu ombro e disse “tá sozinha pq, vem dançar”, era uma das médicas que trabalhava no meu setor, sempre foi um amor, ela era extrovertida demais, me puxou pra pista e ficamos dançando, quando minha taça esvaziava, um garçom vinha e enchia, eu já havia bebido champanhe demais, e na boa, não troco minha cerveja. Eu dancei tanto que até tinha esquecido que o César também iria pra festa, mas eu não esbocei nenhuma reação, até pq ele deveria ir acompanhado da esposa. Mas falando no diabo, alguém colocou a mão na minha cintura, e eu pude sentir a mão grossa e fria nas minhas costas, era ele, César, olhou pra mim com aquele sorriso e disse “você por aqui? Agora a festa ficou boa”, e então eu respondi “sim, ficou muito melhor agora” dei um sorriso safado, e uma golada na minha taça….ele virou e comprimentou as médicas que estavam comigo, e saiu. Eu continuei dançando e bebendo, até que me deu uma enorme vontade de ir ao banheiro, então eu avisei as meninas e fui, quando eu estava voltando alguém me puxou pra um canto e disse “estou te observando a semanas, e não pude deixar de notar que você tem belos seios” quando eu olhei, era o César, minha pernas tremeram, eu fiquei vermelha na hora, e sem graça também, nada saia da minha boca, só coloquei a mão na nuca dele e o beijei. Eu senti suas mãos na minha cintura, ele me apertava levemente, nossa que beijo gostoso. Até que paramos de nos beijar e ele me encarou por alguns segundos e disse “quer ir ao banheiro de novo”, eu fiquei sem entender, então ele segurou minha mão, e foi me puxando para os andares de cima, nos fundos de um longo corredor do terceiro andar, havia um banheiro em umas das suítes, e foi pra lá que nos fomos, ele saiu me puxando pra dentro do cômodo, enquanto ia trancando a porta do quarto, e indo em direção ao banheiro, ele me beijava, ele me encostou na parede e subiu meu vestido, eu parei ele na hora e fiz a pergunta idiota “tem certeza?”, ele só me respondeu “eu quero vc a meses”, e então voltei a beija-lo, minha calcinha ficou tão molhada que estava dando pra sentir, ele olhou minha lingerie e disse “nossa, você ficou gostosa demais”, aquilo só me atiçou, ele tirou meu vestido passou as mãos pelos meus seios e disse “puta que pariu, hoje eu vou sair daqui satisfeito”, eu fiquei sem graça, mas eu já estava com muito tesão nele, e então puxei a cabeça dele prós meus seios e fiz ele chupa-los, aquela língua quentinha, passando no bico do meu peito, com uma das mãos ele passava os dedos no meu clitóris, ainda cochichou “tá molhada, assim que eu gosto”, até que ele levantou me pegou pelo braço, me colocou sentada no vaso de pernas abertas pra ele, colocou minha calcinha de lado e caiu de boca, ele me chupava com vontade, acho que meu namorado nunca me chupou assim, ele me chupava que parecia que o mundo iria acabar e era a única coisa que dava pra fazer direito naquele momento, ele me puxou com vontade, apertava meus peitos com força, ele me olhava pra vê na minha cara o prazer que ele estava me dando, e eu fazia cara de safada, e acariciava a cabeça dele, na parede ao lado do vaso tinha um enorme espelho, era de ponta a ponta, e eu via ele me chupando me dava mais tesão, até que eu gozei, na boca dele, ele parou de me chupar e disse “isso mesmo, sua gostosa”, minhas pernas ainda tremulas, eu pensei “eu vou mostrar pra ele minhas habilidades com a boca ou melhor na cama”, empurrei ele pra porta do banheiro, agachei, abri sua calça e seu precioso pau pulou pra fora, já que estava duro, que pau, que homem, eu engoli aquele monumento inteiro, eu só olhei para o espelho e o vi olhando p teto de olhos fechados, continuei chupando, acariciava suas bolas, eu chupei igual uma vadia, sedenta por jatada de leite na cara, com vontade, sem nojo, sem frescura, engoli aquele pau, e so me vinha na cabeça chupar chupar chupar, eu não me controlei e comecei a me masturbar, ele segurou meu cabelo com força, e pressionava minha cabeça contra o pau, eu comecei a bater pra ele e chupar suas bolas, ele estava cheio de tesão e senti que ele iria gozar, então eu parei e disse “goza pra mim, goza na minha boca”, ele olhou pra mim, com aquele sorriso e disse “ainda não, quero fazer outra coisa com você”, ele me puxou pra cima, me colocou de costas pra ele, fiquei inclinada na pia, ele disse “você fica uma delícia nessa posição”, eu empinei gostoso pra ele, e observando seus movimentos pelo espelho, eu pude vê ele penetrando seu pau grosso na minha bucetinha rosada, ele sussurrou perto dos meus ouvidos e disse ” tá pronta pra gozar de novo”, eu só fiz que sim com a cabeça, afinal eu não queria ficar de papo, só queria aquela pica dentro de mim, ele começou com estocadas devagar, no mesmo movimento eu ia pra trás na intensão de ter tudo dentro de mim, ele apertava meus seios, até que ele começou a meter rápido, ele metia tão rápido que senti as bolas dele, nossa que maravilhoso, ele puxou meu cabelo e disse “você é tão apertada, vou te alargar toda”, a princípio soou estranho, mas aquela frase me deixou com tanto tesão, que eu gozei, gozei tanto que escorria pela minha perna, então ele tirou de mim e eu disse “vem aqui pro quarto, quero te mostrar o que eu sei fazer”, deitei ele na cama subi em cima dele, e mais uma vez senti aquele prazer de sentar naquela pica grossa, sentei e comecei o movimento fraco, beijava ele com muita vontade, sentia suas mãos na minha bunda, me apertando com força, então eu levantei e fiquei ereta, comecei a quicar rápido, e só sentia os apertos na minha cintura, ele colocava as mãos nos meus seios e apertava também, então fiz aquela posição de “coque”, pra ele enxergar direitinho minha buceta engolindo o pau dele, ele se contorcia, e eu cavalgava rápido, sentia o pau dele me invadindo sem pena, até que ele me tirou rápido, de cima dele, me colocou de quatro na cama e me penetrou novamente, dessa vez com mais força, ele só dava estocada bruta, e eu gemia alto, e ele nem sequer me pedia pra gemer baixo, ele queria sentir o quanto o pau dele me dava prazer, ele segurava meus cabelo me fazendo olhar pra ele, e ia metendo rápido, minha buceta já estava pingando quando ele disse “vamos gozar juntos”, eu mordi os lábios e sorri, ele então meteu mais rápido e com força, batia na minha bunda de deixar a marca e eu só pensava “estou sendo comida do jeito que eu gosto”, então gozamos juntos, eu senti aquele leite quentinho na minha bucetinha, e a penetração foi ficando devagar, até que caímos juntos na cama e ele disse “você é tão incrível quanto pensei”, eu sorri e disse “admiro você por ser essa pessoa maravilhosa”, ele me deu um selinho e disse “acho melhor você se lavar, já devem estar notando nossa falta”, eu fiz que sim com a cabeça, levantei fui até o banheiro me lavei, peguei meu vestido no chão e voltei pro quarto, ele se levantou e entrou no banheiro e pediu pra eu esperar, fui ajeitando minha lingerie, e então coloquei meu vestido, arrumei o cabelo e maquiagem, ele abriu a porta do banheiro e disse “você é realmente linda”, eu sorri e pedi obrigada, ele destrancou a porta e nos separamos, já eram mais de 2:00 da manhã, eu procurei Wander, e quando o encontrei pedi para que me levasse para casa, ele aceitou já que tinha dito que não pegou ninguém e que a festa estava um saco, eu sorri e fomos embora, no meio do caminho ele disse “você sumiu a festa toda, por onde esteve?” Eu respondi “ah você sabe, conhecendo os médicos”… Ele me deixou em casa e eu disse adeus.. sim, eu dormi pensando naquela noite, eu fiquei realizada, como se tivesse transado a semana inteira, eu tive um sono tranquilo.. Vocês devem estar querendo saber o que aconteceu depois dessa minha noite maravilhosa, eu recebi vários e-mails dele me convidando pra jantar fora, até pra viajar, até que eu recebi um e-mail da secretária dele em uma das clínicas que ele tinha, ela era minha amiga, no e-mail dizia “Você está saindo com o dr. Cesar?, Tenha cuidado, a esposa dele saiu daqui furiosa, acho que ela descobriu”…. Continua…

Deixe um comentário

CAPTCHA