Comendo a Minha Patroa Enquanto O Marido Saiu

Bem,eu trabalhava em um sítio num condomínio fechado em uma cidade com cara de interior aqui em Minas Gerais. Meus patrões são muitos bacanas,apesar de nadarem no dinheiro sempre trataram os funcionários com grande respeito e são bastante humildes. O único problema é que o meu patrão (vamos chamá-lo de Carlos) as vezes tem mania de inventar uns serviços sem necessidade e sempre encima da hora, principalmente quando estou perto de ir em bora ou no horário de almoço,e isso me tira a paciência,gosto de fazer meus deveres sempre com algum planejamento,porém Sr. Carlos quando resolve fazer algo é só Deus na causa.

Era uma sexta-feira,eu havia deixado o sítio bem limpo,tirei todas as folhas do quintal,varri os passeios,molhei as plantas e limpei a piscina,estava um brilho,por volta do 12:00 Sr. Carlos inventou de limpar em volta da piscina com aquelas máquinas de água com pressão,com isso,meu trabalho para deixar a piscina limpa foi por água abaixo (literalmente) o sujo do passeio caiu todo na água deixando suja a piscina mais uma vez,como já era tarde,eu seria obrigado a voltar no sítio no dia seguinte,e eu já havia feito planos de sair e não iria trabalhar no sábado,graças ao imenso favor do meu patrão,lá estaria eu novamente na manhã seguinte. Como não sei disfarçar minha insatisfação, ativei meu lado ignorante,fechei a cara e comecei a dar respostas curtas quando meus patrões conversavam comigo.

Ler maisComendo a Minha Patroa Enquanto O Marido Saiu

A Minha Vizinha Gostosa

Olá, sou Henrique, tenho 20 anos casado a 1 ano, moro em um condomínio de

apartamentos e fui surpreendido por uma vizinha, loira, atlética, 24 anos, 1,65, a famosa

magrinha gostosa.

Pois bem, tudo começou quando resolvi tomar um banho na piscina do condomínio, era

por volta das 11 da manhã de um sábado quando cheguei, tomei uma ducha, e pulei na

piscina, nesse horário geralmente tem poucas pessoas usando, por isso vou, ficar mais

reservado e dar umas braçadas com mais tranquilidade.

Ler maisA Minha Vizinha Gostosa

Minha esposa fudendo no churrasco em nossa casa

Hoje vou continuar a contar nossas aventuras e detalhes mais detalhes do que aconteceu.

Desde já quero que perdoem os erros, pois estou relatando pelo celular e complica um pouco.

Quem leu o último conto sabe o quanto disse q minha esposa era gostosa, loira, bunda muito gostosa, pernas grossas é seios pequenos.

Nossa segunda experiência foi em nossa casa e já estava tudo combinado entre eu e ela.

Chamamos dois casais de amigos para um churrasco em uma noite de sábado, e chamamos o Bruno que é solteiro tbm, é informamos q como ele morava longe poderia dormir na nossa casa.

Ler maisMinha esposa fudendo no churrasco em nossa casa

Fui Corno, no Susto… Mas Amei!!!

Olá, meu nome é Roberto, tenho 38 anos, sou moreno, alto, forte, mas não gordo, sou casado a 8 anos com a Rafaela, 35 anos, uma loira escultural, estatura baixa, magrinha, seios médios e bumbum empinado, uma delícia de mulher, nos conhecemos a 12 anos e amamos sexo e sempre nos satisfazemos sem frescura, mas até então, éramos só nós dois…

Esse é o nosso primeiro conto, acabemos de ingressar no mundo do fetiche sexual, graças a safadinha da Rafaela que me pregou uma peça, gostamos tanto que já queremos mais e resolvemos dividir com você as nossas experiências para te despertar e te convidar para mergulhar nessa jornada e gozar muuuuito junto com a gente!

Ler maisFui Corno, no Susto… Mas Amei!!!

Paixão Avassaladora

Essa história ocorreu comigo e uma ex-namorada, tivemos uma atração avassaladora. Sou um negro alto com 1,90m de altura, ombros largos, graças a natação, pernas fortes, um pouco de cabelo nos peitos e segundo comentários muito bonito. Nos conhecemos em uma loja que eu tinha, eu estava no balcão quando ela entrou na loja, com uma calça daquelas bem coladas no corpo de lycra, fui atendê-la e olhei bem de cima abaixo. Al (vou chamar ela assim, pois se ela estiver lendo vai saber que é sobre nós), é uma mulata linda, com aproximadamente 1,65m, mas com o corpo mais lindo que eu já vi, tem seios de tamanho médios mas completamente duros, quando nos conhecemos ela tinha 36 anos e eu 30, suas coxas são grossas e acabam em uma bela bunda, legitimamente de bunda de mulata

Ler maisPaixão Avassaladora

O dentista comedor

Olá me chamo Gisella e o que passo a contar aconteceu a 4 meses atrás. Tenho um corpo normal, peitos médios e uma bunda muito grande, pôr onde passo todos param para dar uma secada no meu bumbum. Trabalho em um consultório odontológico no período das 8 as 17 horas, meu patrão, Dr. Silvio é um homem lindo, 1.70 m de altura, 65 kgs, corpo malhado, muito simpático e alegre, um verdadeiro tesão de homem. Eu sempre ficava imaginando qual seria o tamanho do seu equipamento, mas como sou tímida nunca demonstrei meus sentimentos. Todos os dias quando ia embora, ele ficava atendendo mais um ou dois pacientes sozinho e depois ia embora, até ai tudo normal, mas fui notando que ele sempre marcava mulheres nos últimos horários, e normalmente só mulheres bonitas vinham depois das 17 horas. Minha curiosidade começou a me perturbar. Certo dia resolvi voltar com a desculpa de

Ler maisO dentista comedor

Casal Sem Vergonha

Marcamos de nos encontrar na porta do clube. Ia ter um show e achamos que seria um bom local pra uma aventura…Washington chegou pontualmente as 9 da noite…nos abracamos ele me deu um de seus beijos deliciosos…adoro seus beijos, me acendem imediatamente.

Ficamos aos beijos, esperando o show comecar, atrasou quase meia hora, nem vimos o tempo passar…quando a banda finalmente comecou a tocar já estavamos tão excitados que nem demos importäncia, o local estava lotado, as pessoas nos apertavam, e eu adorava…me comprimir contra o corpo dele, sentindo o pau duro e latejando contra mim me deixa alucinada…mas Washington nao tem pressa, ele gosta de me torturar, ficamos nos esfregando, ele não se importa com a multidão passa a mão na minha bunda me aperta, prucura meus seios…eu ficando cada vez

Ler maisCasal Sem Vergonha

Virada do Ano Novo

Noite de ano novo em São Paulo. Eu e mais três amigas resolvemos assistir os fogos da Avenida Paulista. A noite estava agradável e estávamos para lá de agitadas para ficarmos no churrasco da família. Vestimo-nos todas de branco; vestidos bem transparentes. Daqueles que pedem e pedem por uma chuva. Também estávamos todas de lingeries novinhas. Todas menos eu. Como sempre, passaria a virada sem calcinha, para chamar muito sexo ao novo ano que começaria.

Pois bem. Saímos as quatro em direção ao metrô. O clima de festa já tomava conta da cidade e dos trens, que seguiam lotados. Turmas de amigos ? a metade já pendurada nos espumantes e nas cervejas ? famílias, crianças, cachorros, pipoqueiros, ambulantes. Tinha de tudo. Cruzei até com um casal carregando um papagaio nos ombros. Se eu pudesse carregaria um ?pica pau?, isso sim.

Ler maisVirada do Ano Novo