Vou casar, mas dou pra outro

O quase quarentão professor pega a aluna pelo braço e a obriga entrar numa sala vazia. Nota-se que a bela adolescente está zangadíssima e seus belos olhos azuis faíscam de raiva ao encarar o professor a sua frente;
– Me deixa em paz, Bruno! Minha vida está tomando um rumo certo e voce quer estragar tudo!
– Mas…mas, Joana, voce não percebe o erro que está cometendo? Por que voce vai casar com ele?
– Porque estou cansada de tuas promessas. E também…voce não vai assumir minha gravidez!
– Voce poderia abortar! Eu cuidaria de tudo…

Ler maisVou casar, mas dou pra outro

Eu, Minha guria e um casal radical

Já faz algum tempo que não escrevo as aventuras com minha linda Isa. Mas este relato merece ser compartilhado.
Minha fofa estava toda cheia de mistérios, para eu conhecer um novo casal de amigos que ela conheceu em uma de suas visitas a um clube de swing. Ela disse que eu iria gostar deles e que com certeza iria adorar transar com a menina.
Ela disse que eles seriam meio “radicais” mas sem explicar com detalhes, enquanto subíamos as escadas para o apartamento deles. Minha deliciosa Isa na frente com um vestidinho bem curto que que deu vontade de enfiar a mão em sua boceta, só não o fiz pela quantidade de câmeras espalhadas no edifício.

Ler maisEu, Minha guria e um casal radical

Bombeira Safada

Ela é Major do corpo de bombeiros (Norte) mas deste a academia já fazia altas putaria.
Irei contar o dia da iniciação dela no grupo de orgia.
O grupo era composto por policiais civis e militares, advogados(a) e amigos.
No dia eram 5 homens e 3 mulheres com ela. Ela foi levada a suíte presidencial de um motel pelo coronel Pm. Chegando lá já estavam os outros 4 machos (o chefe, 1 advogado, 1 major PM e 1 delegado) e 2 mulheres (1 delegada e 1 advogada). Eles já estavam só com roupas íntimas. O coronel tirou a roupa mas não deixou a bombeira tirar seu uniforme operacional.

Ler maisBombeira Safada

Swing com os vizinhos

A pouco tempo comecei a conversar com minha esposa sobre entrar no mundo do swing, ela entrou no clima, parecia que tinha gostado da ideia, mas após um tempo, quando iniciava o assunto novamente ela logo mudava o rumo da conversa, parecia sentir medo, e eu morrendo de vontade de ter nossa primeira experiência com outro casal no mesmo ambiente.

Até que um dia mudou-se para o nosso prédio um casal jovem feito nós, cerca de 30 anos, bonitos, bom nível cultural e muito agradáveis. Logo imaginei que minha fantasia podia se realizar, ficamos amigos deles, sempre iamos no apartamento um do outro para beber e comer, mas não rolava nada além de boas conversas.

Ler maisSwing com os vizinhos

O inexperiente e o casal

Minha primeira vez com um casal

Cheguei na casa e tinha uma mesa da altura de nossa cintura, ela estava deitada com as pernas abertas e as mãos abrindo a buceta rosinha e falando:

– Venha meu querido, enfie este pau gostoso e grosso em minha buceta
Olhei em volta procurando quem estava nos olhando. Vi que seu marido estava sentado no canto da sala e lhe perguntei se podia.

Ler maisO inexperiente e o casal

Experimentando Gang Bang

Olá, me chamo Vanessa! Tenho quase 30 anos,,, este é meu primeiro conto.
Experimentando Gang Bang

F e eu nos encontramos pela internet, e nos tornamos parceiros incríveis.
Ele é bonito, quente, experiente e sabe dar prazer… Realiza até os meus mais secretos desejos.
Depois de me proporcionar da DP, conversamos sobre Gang Bang (vários homens e uma mulher) e confesso, fiquei com muita vontade, foi o gatilho para ele organizar mais essa aventura…

Ler maisExperimentando Gang Bang

Minha esposa doida pra dar…

Minha esposa, tem 38 anos, Negra, 1,80m, pernas longas e torneadas, seios médios, bunda redondinha, cabelo ondulado na abaixo dos ombros, ou seja, uma negra de respeito.
Estava um calor danado, no dia, fato esse que deixa ela cheia de vontades e também deixa ela mais à vontade, pois ela adora usar decotes, roupas curtas, sandálias de salto alto, enfim tudo que ponha ideias sexys nas cabeças alheias.
Saímos, era noite, estávamos em um barzinho no interior de São Paulo, ela estava muito gostosa, onde estávamos duas mesas ao lado estavam marido e mulher, ambos estavam também bem vestidos, curtindo um sertanejo cantado ao vivo, até que o cantor era bom.

Ler maisMinha esposa doida pra dar…

Gerente de conta

Sabe aquela sequência de coisas que vão dando errado, até que algo diferente acontece e você consegue quebrar o momento, tendo a chance de reavaliar tudo sob uma nova perspectiva?
A história que passo a contar tem tudo a ver com isso.
Sou Davi, quarenta e dois anos, casado a onze com Debora, trinta e oito anos. Não… Não somos lindos de morrer, mas somos apresentáveis, cultos e honestos. Temos a idade que temos, nenhum de nós faz questão de esconder ou maquiar isso; sou grande, calvo e estou acima do peso, mas, tenho olhos bonitos, falo bem e apropriadamente.
Deb foi mãe há seis anos, isso exigiu um pouco da sua jovialidade, mas é de uma beleza equilibrada com seu rosto mediterrâneo, seus cabelos castanho-escuros e uma boca linda… Os corpos, são normais, Deb tem seios grandes, uma pele alva e macia, eu sou imperfeito, mas sou forte, com uma cara quadrada de soldado.

Ler maisGerente de conta