Descoberta pela marca do consolo

Desde de pequeno tenho uma fixação por roupa feminina e lingeries e sempre que ficava sozinho em casa ia no armário de minha mãe colocar algumas calcinhas dela pra me ver no espelho, sempre tive uma bundinha redondinha e uns peitinhos avantajados, com o tempo comecei a me masturbar e descobrir prazeres anais mas sempre sozinho.
Então um dia fiz com um pedaço de cabo de vassoura e um potinho de plástico o que seria meu primeiro consolo em formato de “ T “( vamos chamar assim ) , todas as tardes ficava sozinho em casa pois minha mãe trabalhava e meus irmãos estudavam e eu estudava de manha.

Ler maisDescoberta pela marca do consolo

Coroa enxuto

Ola me chamo eliza tenho 25 anos sou branca tenho 60 kilos e 160 de altura.

Bom estava eu na internet procurando alguem pra me comer ja que meus tios tinham saido pra viajar e meu primo foi junto.
Era tarde e não csg nada alem de fotos de pirocas, então decide ir atraz peguei e me visti e sai na madrugada era friu e fui ate um viaduto escuro esperando encontrar algo, chegando la passou um carro buzinou e parou mais a frente fui ate, era um coroa com pouco mais de 55 anos não tinha barba e tinha uma barriguinha estava com muito tesão pq não parava de apalpar o pau quando falava comigo.
E entrei no carro ele foi perguntando o que eu estava fazendo ali e tals

Ler maisCoroa enxuto

Putinha de travesti

Então sou eliza nome ficticio, tenho 25 anos sou branco pele bem clara peso 60 kg pes numero 38 faço as unhas e me depilo tenho o cabelo nos ombros.

Vou contar como foi dar para um travesti de balneario camboriu.
O nome era jessica aryane eu estava em casa e louco pra dar então decide entrar em um site de travestis ate que encontrei a jessica.
Uma morena bahiana com dote grande e grosso
Na descrição falava em 20cm por 7 de grossura.

Ler maisPutinha de travesti

A travesti queria me comer: Conseguiu!

Certo dia, estava no camarote da boate, quando avistei uma menina na pista. Alta e com um corpão, chamava muita atenção. Ela percebeu que eu não tirava os olhos dela. Fazia um joguinho de olhares, enquanto dançava sensual. Minutos depois, ela faz sinal que queria subir.

Fui buscá-la na portaria, ao segurar suas mãos, sentir que ela era realmente grande. Fomos para a mesa e entre um drink e outro, nos soltamos mais. Até que ela me chama para dançar. Nessa dança, rola um certo esfrega esfrega, e sinto que seu bumbum é bem durinho e grande. Fiquei excitado e ela percebeu… Rindo, virou para mim e me beijou. E me girou, me abraçando de costas e falando ao meu ouvido: “agora sente o meu também”. Me segurou forte para eu não sair e sentir o volume na minha bunda.

Ler maisA travesti queria me comer: Conseguiu!

Final de semana com uma boneca na praia

Primeiramente deixa eu me apresentar, sou Paulo, garoto de 24 anos, 1,75 de altura, corpo normal, carequinha, 70 kilos. Moro em Blumenau – SC
Apesar de namorar mulheres, sempre fui curioso, via videos e tals de travestis. mais nunca tive coragem de sair do virtual, até que começo do ano conheci uma travesti em um site de encontros na net e comecei a conversa com a mesma, ele morava em floripa e chamava-se Eduarda.

Ler maisFinal de semana com uma boneca na praia

O dia que comi um travesti

Ola me chamo rodrigo (nome ficticio) , sou gordinho , 1,75 de altura, bracos fortes , uma rola de 17 centimetros , sou casado com ….. Bom o relato que irei contar aqui pra vcs é real , aconteceu a uns 3 anos atrás …….

Bom estava eu saindo do servico tarde da noite umas 22 horas pra ser mais exato , louco de tesao , estava louco pra chegar em casa e meter com minha mulher bem gostoso .. nessa epoca meu meio de transporte era minha bicicleta … Bem estava eu indo para casa tranquilo , quando passo por um ponto de onibus e vejo aquele corpo lindo , cabelo loiro ate acima da cintura , peitos medios pareciam 2 peras perfeitos para serem chupados , e uma bunda redondinha

Ler maisO dia que comi um travesti

Eu, a mulher muito feia e o travesti

Resolvi atacar uma diarista que frequentava o meu prédio. Mulher realmente muito feia, a verdadeira tribufu. É claro que até falar com ela pela primeira vez (algumas vezes nos cruzamos no elevador) a adrenalina estava a mil, com medo de ela espalhar para as demais empregadas domésticas que estava sendo assediada, o que me colocaria numa situação insustentável perante minha família. Mas, quando a cabeça de baixo quer, a cabeça de cima se entrega. Consegui me aproximar dela num dia de chuva, quando lhe ofereci carona no meu guarda-chuva. Fui direto ao assunto e disse que estava interessado nela (aparentava ter uns 50 anos, e, durante a conversa, até a estação do trem, descobri que já tinha 5 filhos e era viúva). Naquele momento, senti que ia levar um belo pontapé no traseiro, mas

Ler maisEu, a mulher muito feia e o travesti