Minhas aventuras calientes com meu amante

Olá tudo bem, Sou paulista, tenho 23 anos. Há quatro anos eu trabalho numa empresa, e foi lá que conheci meu namorado, com que estou há três anos. Mas faz um mês que eu fui transferida para Balneário Camboriú, em Santa Catarina. Bom, antes de continuar, é bom dizer que já antes de eu me mudar meu namoro não estava muito bem, já havia alguns meses que não rolava sexo, e eu sabia que a distância iria nos afastar ainda mais… Durante os dez primeiros dias na cidade, enquanto eu procurava um apartamento para morar, fiquei hospedada em um hotel.

Meu horário na empresa é bem livre, tenho que prestar contas dos meus serviços, mas posso trabalhar parte do tempo em casa, então nem todas as manhãs eu ia para a empresa… Bom, durante minha estadia no hotel conheci o Juliano, um carioca muito simpático. Era quinta-feira de manhã, eu estava no hall do hotel matando tempo enquanto a faxineira limpava meu quarto, e ele se aproximou… Depois de alguns minutos ele finalmente puxou assunto… Começamos a conversar, e ele me convidou para almoçarmos juntos… Durante a conversa cheguei a comentar que eu tinha namorado, e ao seu convite respondi que eu teria uma reunião no horário do almoço na empresa… Lógico que era mentira, eu apenas queria evitar uma aproximação maior, pois apesar de meu namoro não estar indo bem, eu não pensava em trair meu namorado… O Juliano, então, me informou que era seu aniversário, e que ele e seus amigos (eles estavam de passagem pela cidade a trabalho) iriam sair para jantar, e me perguntou se eu queria ir junto… Não consegui pensar numa desculpa, e então disse que ia depender da minha disposição, pois trabalharia a tarde toda na empresa… À noite ele passou no meu quarto para me convidar para sair… Eu não estava me sentindo bem, e não fui… Eu estava de short-doll, e notei que ele me olhou meio desnorteado quando abri a porta… Ele ainda insistiu para eu sair com ele, mas não fui… Apesar de não estar me sentindo bem, acabei me arrependendo de não ter ido… Ficava imaginando como poderia ter sido, se rolaria alguma coisa… No dia seguinte ele nem me procurou, e eu nem o vi… Tentava enrolar, passar mais tempo no hall, mas não o encontrei… No sábado de manhã nos cruzamos no hall do hotel, mas ele estava de malas prontas… Senti algo estranho… Ele me disse que ele e os dois amigos estavam mudando de hotel, iam para outro que tinha piscina e vista para o mar, e que estariam indo embora da cidade na segunda-feira. O susto que tomei com a idéia de não vê-lo mais me fez dizer apenas um “tchau” meio desajeitado… Passei o dia imaginando o que ele estaria fazendo… Meu namorado ligou, mas não dei muita bola… Eu queria era ver o Juliano de novo… Depois de pensar muito, resolvi ligar para ele… Tínhamos trocado telefones no primeiro dia, mas nem imaginei que um dia eu ligaria… Fiquei meia hora ensaiando o que falaria… E liguei… Droga, caixa postal… Desliguei… Pensei mais um pouco e resolvi deixar recado… “Oi Juliano, aqui é a Bia, pensei que a gente poderia sair pra jantar ou ir ao cinema, se quiser, me liga no hotel ou no celular”… O sábado acabou, o domingo passou, e nada… Fui até o hall pra jogar conversa fora com a recepcionista… O telefone da recepção ligou, e ela me passou, dizendo que era para mim… Era ele, o Juliano!!! Eu já tinha perdido as esperanças, e quando ouvi a voz dele quase nem acreditei, meu coração acelerou… Ele disse que iria tomar um banho e em meia hora estaria no hotel pra gente sair… Subi correndo pra me arrumar… Sou loira, olhos verdes, 1,70m de altura, 62 kg… Tenho seios médios e um bumbum avantajado… Escolhi um vestido não muito justo, mas que deixava os ombros a mostra, e era bem insinuante… Em vinte minutos o telefone tocou, avisando que ele estava na recepção… Quando o encontrei, um arrepio tomou conta do meu corpo, um misto de ansiedade e tesão… Fomos no cinema, e cada vez que ele tocava em mim eu me arrepiava… No cinema, finalmente rolou o beijo… O beijo que eu já estava imaginando desde que o vi na recepção… Durante o filme, ele colocou a mão na minha perna, e de vez em quando resolvia subir um pouco mais… Depois do cinema, e dos beijos fogosos dele, fomos jantar… No restaurante ele me olhava de um jeito que me desnorteava… Ao mesmo tempo que parecia querer me devorar, me olhava com carinho… o que me deixava mais confusa… Depois da janta (nenhum de nós estava muito afim de jantar, estávamos afim de sair e curtir um ao outro), resolvemos dar uma volta… A cidade estava meio calma, e depois de umas voltas, acabamos indo pro motel… Gelei… ao mesmo tempo que eu queria, pensava se devia, afinal de contas estava namorando… Mas nem conseguia mais pensar… Quando ele me abraçou forte e me beijou de uma forma diferente, esqueci tudo… Era um beijo quente, forte, daqueles que parece que o mundo vai acabar e a gente tem que aproveitar… As mãos, ligeiras, já estavam percorrendo todo o meu corpo e erguendo meu vestido… por mais que eu tentasse evitar (no início), eu nem conseguia… Ele me colocou deitada na cama, foi passando as mãos pelas minhas pernas, ergueu meu vestido até a cintura e me olhou com muito tesão… Nossa, a essa altura minha calcinha já estava encharcada, eu tentava disfarçar, mas era impossível… estava na cara que eu tb estava morrendo de tesão… Rapidamente nos livramos de nossas roupas, e começamos a explorar o corpo um do outro a fim de dar e sentir prazer… Logo de início ele já começou a chupar minha xaninha de uma forma que eu nunca tinha sido chupada… cheguei a tentar pedir para ele parar, mas desisti antes de começar a frase… o que eu queira era que ele não parasse nunca!!! Me chupava com uma vontade que me deixava louca, até que eu gozei… Ele, ainda não contente, começou então a chupar meus seios, que a essa altura já estavam duros e empinadinhos pedindo para serem abocanhados… Nossa, que tesão… Enquanto ele me chupava eu sentia seu pau, duríssimo, tocando em minhas pernas… Trouxe-o para perto de mim, e o beijei, enquanto minhas mãos foram de encontro àquele pau maravilhoso… Resolvi então retribuir a chupada… ele deitado na cama, eu fiquei de quatro, para que através do espelho ele pudesse admirar minha bunda… Eu o chupava com muita vontade, pois ele tinha um pau maravilhoso… Quando ele já não estava mais agüentando, me colocou deitada e enfiou seu pau todinho de uma vez só em minha xaninha, que estava tão molhada que nem foi difícil… Trepamos como se o mundo fosse acabar e aquela fosse a última foda de nossas vidas… Ele bombava com força, com uma cara de tesão que me deixava ainda mais louca… Enquanto me comia como louco, chupava meus peitos e me beijava… Quando ele já não agüentava mais, me avisou que ia gozar, e me entreguei para gozarmos juntos… Caímos na cama e ficamos assim por alguns minutos… Como no outro dia eu teria que trabalhar e ele viajar logo cedo, paramos por ali… Fomos juntos pro banho, onde rolaram mais mãos e bocas por alguns minutos… Quando ele me deixou no hotel, o recepcionista me avisou que meu namorado ligara 8 vezes… Naquela semana trabalhei muito bem… Todos os dias o Juliano me ligava, e o papo sempre caía para o sexo… A essa altura eu nem pensava mais em meu namorado… No fim de semana seguinte me mudei para meu apartamento, comprei uma cama nova, de casal, e o avisei que eu a queria testar com ele… Naquele fim de semana meu namorado veio me visitar, mas não rolou sexo… estava me guardando para meu amante, e nem me sentia culpada por isso… às vezes me sentia uma vagabunda, mas me sentia bem com isso… A semana passou, o Juliano me ligava todos os dias… Num dos dias, eu estava muito cheia de tesão, e deixei que ele ficasse sabendo disso… Ele foi para o quarto dele, e começamos a conversar… Eu disse a ele que estava deitada na minha cama com aquele short-doll que ele havia me visto (ele havia me confessado que ficou de pau duro ao me ver daquele jeito), com meu vibrador por perto… Fizemos sexo por telefone… Ele me pedia para chupa-lo, eu pedia para ele me penetrar… Usava meu vibrador, e ele com certeza estava batendo uma… quando ele me avisou que ia gozar eu tb estava a ponto de explodir… Gozamos juntos… Ele me disse que seu pau ainda estava duro, e começamos tudo de novo… Fiquei de quatro pra ele, ele me chupou e… gozamos de novo… Já tentando se recompor, ele me confessou que nunca tinha conseguido gozar dessa forma… bom, eu nunca nem tinha tentado… No fim de semana ele veio até Balneário de novo… Quando ele chegou eu estava trabalhando, ele veio com um dos amigos… Estavam em uma viagem de negócios no Paraná e ele resolveu vir me ver, sem que ninguém mais, além de seu amigo que veio junto, soubesse… Para a empresa, ele ainda estava no Paraná, por isso sua visita teve de ser rápida… Eu o peguei no hotel e fomos direto para meu apartamento… Sem perder tempo, ele me levou até o quarto… eu estava com uma blusa branca frente única, daquelas de amarrar no pescoço, uma saia, e uma calcinha minúscula, já que eu sabia que o encontraria… Ele desamarrou minha blusa, puxando-a para baixo, deixando-a na cintura, junto com a saia que ele ergueu… Sentou na cama e eu sentei no colo dele, sentindo seu pau duro dentro da calça… Ele começou a chupar meu peito com muito tesão, e arrancou minha roupa sem perder tempo… eu olhei para a calça dele e vi o volume, então implorei para que ele se livrasse de suas ropuas tb, o que ele fez rapidinho… Começou a chupar minha xaninha, enquanto tocava uma punheta, e sem que eu notasse, deitou sobre mim enfiando todo seu pau em mim… Estávamos com tanto tesão que algumas estocadas foram suficientes para que chegássemos ao orgasmo e gozássemos muito juntos… Caímos os dois cansados na cama, ainda com a respiração ofegante… Ele se virou, me deu um beijo longo, e fomos para o banho… Lá continuamos nos chupando e nos tocando, mas não deixei que ele me penetrasse novamente… Eu tinha preparado uma surpresa, e queria que ele me comesse somente depois de mostrá-la a ele… Saímos do banho, e pedi a ele que ele pegasse um vinho para a gente enquanto eu me preparava… Quando voltei ao quarto ele já estava lá, deitado na cama, e ele quase nem acreditou quando me viu… Eu estava com um hobby preto, semi-transparente. O quarto estava iluminado somente com a luz de uma luminária pequena que eu tinha, quase que à meia-luz… Virei de costas para ele e tirei o hobby… Quando me virei novamente, ele me olhava com uma cara de tesão que eu nunca tinha visto… Eu estava usando um sutiã, uma calcinha minúscula, cinta-liga e meias 7/8, tudo preto. Me aproximei dele na cama, mas ele por alguns minutos ficou só me olhando, como se não acreditasse… Quando se recuperou, me puxou para a cama e me beijou com força… suas mãos percorriam meu corpo como se fosse nossa primeira vez… Seu pau estava duro, e ele me pediu para que eu pegasse meu vibrador… Me deitou na cama, arrancou meu sutiã, soltou a cinta-liga das meias, tirou minha calcinha e voltou a prender a cinta às meias… Eu continuava deitada, e ele sentado no meio das minhas pernas, que estavam abertas… Ele passava o vibrador e o pau dele na minha xaninha e na minha bunda, quase me enlouquecendo, e finalmente se ajoelhou no meio das minhas pernas, encaixou a cabecinha do pau na minha xaninha e enfiou bem devagar… Me pediu então para ficar por cima, e sem desencaixar, mudamos de posição… Fiquei por cima, e enquanto eu cavalgava naquele pau gostoso ele me olhava guloso… Quando sentiu que estava perto de gozar, me pediu pra ficar de quatro… Adoro ser comida de quatro, e adorei satisfazer seu pedido… Ainda com cinta-liga e meias, estava de quatro, e ele me penetrou bem devagar, segurando seu gozo… Começou o vai e vem devagar, e pouco a pouco ia ficando mais rápido… enquanto puxava meu quadril com força de encontro ao seu corpo, dava uns tapas em minha bunda… Eu me sentia uma puta para meu macho, e gemia muito de prazer… Gozamos juntos novamente… No banho trocamos carícias, e ele ainda não acreditava na surpresa que eu tinha preparado… Dormimos abraçadinhos… De manhã ele tinha que voltar para o hotel, pois teria de viajar novamente para o Paraná, para que ninguém desconfiasse… Pouco antes do despertador tocar ele me acordou com um beijo e com a mão em minha xaninha, que logo ficou molhadinha… Sem trocar nenhuma palavra, enfiou seu pau que já estava duro com força em minha xaninha molhadinha, e me comeu gostoso… Me puxou para que eu ficasse por cima, e cavalgasse naquele pau gostoso… Não trocamos nenhuma palavra, só muitos gemidos de prazer… Ele me avisou que ia gozar, e logo em seguida eu gozei tb… E só depois de gozarmos é que finalmente dissemos um bom dia… ainda permaneci por cima dele com o pau dele dentro de mim por uns minutos, enquanto nos recuperávamos… Tomamos um banho e eu o levei ao hotel dele… Já fazem duas semanas que isso aconteceu, e só vamos nos ver no próximo fim de semana, mas enquanto não nos encontramos sempre conversamos por telefone, e vez ou outra gozamos juntos… Outras vezes eu gozo sozinha, com meu vibrador, pensando nele, pensando em nosso próximo encontro, para o qual estou preparando outra surpresinha: um strip tease, usando espartilho, mini calcinha e meias 7/8, dessa vez vermelhos… mas isso é outra história…

Deixe um comentário

CAPTCHA