Exercicio gostoso na academia do trabalho

Vou contar essa história pq preciso compartilhar com alguém essa experiência. Tenho 33 anos, cabelos loiros, cacheados e longos, 1,70m, 64kg, seios siliconados e corpo bem desenhado. Sou casada há 12 anos, mas essa não foi minha primeira pulada de cerca. Sempre tive um puta tesão em um colega de trabalho que também é casado. Sou muito extrovertida, faço muitas brincadeiras, mas aquele cara nunca havia me dado liberdade. Ele é alto, 1,90m, forte, mãos enormes, rosto bem desenhado, todo sério, até agora era. Era, pq certo dia ele me deu uma indireta mais maliciosa, me surpreendi, mas depois daquele dia eu não perdia uma oportunidade de demonstrar pra ele que estava muito afim. Foram varias cantadas, em tom de brincadeira, que ele sabia que eram pra ser levadas a sério. Depois de

um tempo nesse joguinho de sedução começamos a nos cumprimentar com beijos no canto da boca, eu dizia no ouvido dele que tinha sonhado com ele, e eu sonhava mesmo, foram varios sonhos eróticos. Uma tarde qdo ele chegou pra trabalhar, disse pra ele que precisava da assinatura dele em um documento e pedi pra ele me seguir até uma sala interna do departamento. Era final de semana e tudo estava vazio. Ele me seguiu até um corredor onde não possuía câmeras de segurança, foi onde eu avancei sobre ele. Ele me beijou com vontade, me prensou contra a

parede e começou a correr as mãos pelo meu corpo. Eu retribui e apertei meu corpo contra o dele, pude sentir a ereção sob a calça, aquilo me deixou ainda mais louca e com vontade de sentir aquele pau. Ao lado tinha a porta de um banheiro, depois de um tempo ele também não aguentou e abriu a porta, me empurrando pra dentro. Tirou minha blusa e meu top, revelando meus seios com os biquinhos bem durinhos de tesão, chupou eles com gosto. Abriu minha calça, abaixando-a até os joelhos junto com a minha calcinha. Se ajoelhou na minha frente e começou a chupar minha buceta, que estava toda lisinha e encharcada. Eu me apoiava na parede e ia ao céu com aquele língua lambendo meu grelo. Eu também queria chupar ele, levantei ele, dando um beijo na sua boca, sentindo meu gosto na sua língua, e então foi a minha vez de sentir o gosto dele. Abri sua calça e cai de boca naquele pau delicioso. Era

grosso, macio e delicioso. Eu chupava com vontade, e olhava pra ele delirando de prazer. A adrenalina tomava conta da gente, poderia aparecer alguém, tentar usar o banheiro. Mas o tesão era tão grande quanto o medo de sermos pegos. Ele me virou pra parede e penetrou minha buceta molhada, abafei o grito de tesão, enquanto ele socava com força. Nesse exato momento meu celular tocou, e era nosso chefe, atendi o telefone enquanto ele me comia, era um problema que precisava ser resolvido com urgência. Coloquei minha roupa com pressa, dei um longo beijo nele e disse que teríamos que terminar aquilo outra hora. Continuamos com nossos tímidos quase selinhos por mais alguns dias. Até que ele foi trocado de escala e coincidiu de trabalhar na mesma escala noturna que eu. Temos uma academia a nossa disposição no trabalho. Já arquitetando uma maneira de conseguirmos terminar o que começamos, peguei as chaves da academia, que fica trancada no período noturno, e avisei a ele q estaria a sua espera

lá, em determinado horário na madrugada. Na hora marcada ele chegou, já tirando a roupa e me empurrando em direção ao tatame, enquanto eu tbm tirava minhas roupas. Ele começou se colocando entre as minhas pernas abertas e me chupando, aquela língua era muito gostosa, lambia meu grelinho com destreza, ali eu também não podia gemer alto, o tesão era sufocado. Estava muito escuro e eu só enxergava a silhueta do seu rosto entre as minhas pernas. Agarrava seus cabelos e puxava contra minha buceta. Eu disse pra ele que era minha vez, e puxei ele pra cima, até que seu pau ficou na altura do meu rosto. Engoli aquele pau inteiro, lambia as bolas, beijava a cabeça, que latejava. Recuei um pouco e coloquei seu pau entre os meus peitos, espremendo e massageando ele, enquanto lambia a cabecinha que surgia da espanhola deliciosa. Aquele homem enorme sobre mim, aquele pau delicioso passeando entre os meus seios… eu estava quase gozando ali mesmo. Ele percebeu q eu estava com muito tesão e me enfiou o pau todo de uma vez na minha buceta, que engoliu aquele pau todo. Coloquei as pernas sobre seus ombros, possibilitando uma penetração profunda. A nossa visão se acostumou a escuridão e agora eu podia ver ele com mais clareza. Ele revirava os olhos e me penetrava com vontade, falando o quanto minha buceta era gostosa. Ele me fodeu assim por um tempo, e então decidi que queria chupa-lo mais. Mandei ele deitar no tatame e me coloquei sobre ele de maneira a fazer uma 69. Rebolava na cara dele enquanto engolia seu pau ao mesmo tempo. Aquilo estava delicioso, mas eu queria sentar e rebolar naquele pau me preenchendo. E foi oq eu fiz, de costas pra ele sentei até o fim, e comecei a quicar com vontade, ouvia ele gemendo e me chamando de gostosa e isso me dava ainda mais tesão. Trocamos de posição de novo mais algumas vezes, até que eu lhe disse que queria gozar de 4. Ele me virou no tatame e me fodeu por trás. Me fodia com força, com medo de fazer barulho, e eu pedindo mais. Gozamos assim… juntos, com ele me comendo de 4, e eu sentindo a porra quente dele escorrendo das minhas pernas. Deitamos no tatame exaustos. Ninguém pode falar que não me exercito na academia.

Deixe um comentário

CAPTCHA