Tentando ser visto

Me chamo Pedro e minha namorada se chama Fernanda. Eu tenho 1.72 m, pesando 75kg, corpo mediano. Minha namorada tem 1,64 m, pesando 50kg. Ela tem um cabelo liso e grande, que ela adora que eu puxe. Tem seios medianos e um rabao delicioso que adora que seja surrado. Na época desta história a gente namorava a uns 2 anos e resolvemos ir passar uns dias em uma chácara com amigos e amigas dela. No final de uma certa tarde, ao anoitecer, o pessoal resolveu preparar um churrasco, e ainda com trajes de banho, fomos organizando as coisas. Em alguns momentos, percebia alguns olhares pra bunda da minha namorada, e aquilo foi me dando tesão. Já estava doido pra

meter nela. Depois bebemos todos, dançamos, e as provocações aumentando com aqueles funks. Fomos para o nosso quarto dormir e foi nesse momento que a festa começou… Assim que entramos, começamos a nos beijar, deixando a porta destrancada mesmo. Tiramos a roupa e começamos a fuder em pé. Ela na parede, de frente pra mim. Eu metia nela, ela meio tímida, gemia baixo para os outros não ouvirem. Até que comecei a fazer pressão no pescoço dela com minha mão, batia no rosto dela, dando tapa, e chamando ela de vagabunda. Que tinha gente olhando pro rabo dela a noite toda… Aí ela foi animando e perdendo a timidez. Pedia que eu batesse mais… Dizia que era puta mesmo, chupava meu dedo imaginando ser um pau, toda safada querendo outro. Coloquei ela de quatro na cama e comecei a meter naquele rabo gostoso, sentindo ele batendo em mim. Enfiava tudo e bem fundo. Falei que queria uma das

amigas dela e pedi pra ela me mostrar como chuparia a bucetinha dela. Ela abaixou a cabeça até o colchão, deixando a raba mais empinada, coisa linda. Ficamos mais animados ainda e resolvemos arriscar. Fomos para a cozinha da casa, que dava de frente aos três quartos que estava o pessoal. Ela com as duas mãos na parede, de costas pra mim. Eu com uma mão apertando a bunda dela, outra puxando o cabelo. Ficamos fudendo ali na esperança que alguém nos visse, mas infelizmente não aconteceu. Essa é apenas uma das aventura que já fizemos ao longo desses 8 anos de namoro.

2 comentários sobre “Tentando ser visto

  1. Tesão do caralho. Tá loko pra ser corninho to de rola dura aqui.Quero agradecer aos casais e mulheres que entraram em contato comigo. Aos corninhos que enviaram imagens de suas esposas noivas mãe irmãs namoradas sem mostrar o rosto.As mulheres que me contataram sem seus corninhos saberem.A vcs do Maranhão Santa Catarina Rio de Janeiro Paraná Rio Grande do Sul Minas Gerais São Paulo interior Capital ZN ZL ZS.Eu Moreno claro 18 a 19 cm de pica 46 anos simples educado discreto honesto.Me chama aqui
    Onze nove cinco dois sete três meia dois quatro três sigilo total e discrição

Deixe um comentário

CAPTCHA