Levei a namoradinha pra casa de swing pela primeira vez

Me chamo Higor, tenho 20 anos, e o que vou contar agora aconteceu comigo ontem.
Eu estava em casa entediado, e resolvi ligar para Larissa, (Larissa é a minha namoradinha, não é daqueles namoros sérios, até porque não sou um cara de sentimentos amorosos, eu gosto é de putaria, e ela também! E por isso estamos juntos)
Liguei e pedi pra que ela se arrumasse em 30 minutos que eu passaria em sua casa para buscá-la pra sairmos pra comer alguma coisa e passar o tempo (claro que eu já estava planejando foder ela a noite toda kkkk), quando cheguei em frente a sua casa ela saiu no portão com uma blusinha branca com decote e uma saia jeans(ela tem uns 1,70 m,

branquinha, olhos verdes e muito gostosa) abro a porta do carro, lhe dou um beijo e digo o quanto está linda. Antes de sair já demos uns amassados ali mesmo só pra esquentar kkkk fomos pra um barzinho e tomando umas cervejinhas ela já começou a ficar animadinha, ela já é muito safada, e quando bebe um pouquinho fica um absurdo de mulher, e depois de umas 5 garrafas fomos conversando sobre tudo, até chegar ao assunto de sexo e fomos conversando muita putaria, ela contava como era as transas que ela teve com outros caras e eu contava das minhas transas com outras mulheres até que ela me disse:

– Eu já estou muito molhada, para de falar e vamos para o carro
E eu já peguei a chave e fomos para o carro, e antes de sair eu já dei umas dedadas naquela bucetinha que tava toda molhada, cada gemidinho dela meu pau pulsava de tesão, chupava os peitos dela(são médios e durinhos, uma delícia) e dedava a sua buceta, eu já estava louco pra foder ela ali mesmo, mas tinha que ir para um lugar mais reservado.
Enquanto eu dirigia ela estava batendo siririca do meu lado e passando a mão no meu pau e dizendo:
– Eu quero chupar o seu pau, mete ele na boca da sua putinha vai amor
Cada palavra dela eu ficava mais louco ainda, coloquei o pau pra fora e botei aquela putinha pra mamar, ela chupava tão gostoso que já estava difícil segurar a vontade de gozar, mandei ela ir mais devagar pra que eu não gozasse e aí que ela chupou com mais gosto ainda, achei um lugar afastado e vazio pra parar o carro e ela não tirava o meu pau da boca, eu com o maior esforço pra não gozar e ela passando a língua em volta da cabeça do meu pau e dizendo:
– Adoro chupar esse seu pau gostoso
– Eu sei que você quer gozar, goza na minha boca, enche a minha boquinha de porra!
Eu puxava o cabelo e metia na boca dela, até que não resisti e gozei, derramei todo o meu gozo na boca dela, ela chupou até a última gota me olhando com uma cara de vadia que só ela tinha, e com a boquinha ainda gozada me fez um pedido:
– Eu quero ir pra uma casa de swing, quero fazer uma orgia
E eu que adoro uma putaria já concordei na hora, procurei no Google aonde tinha uma casa de swing mais perto, encontrei e chegamos lá em menos de 10 minutos.
Passamos pela entrada e ganhamos máscaras, tiramos a roupa e fomos para um corredor com vários quartos rolando putaria de todos os tipos pra gente escolher, em um quarto estavam dois casais que já estavam transando, entramos e fomos participar, uma das mulheres era uma ruiva e a outra era uma morena de cabelos pretos, cheguei um pouco tímido pra passar a mão nos peitos da ruivinha enquanto ela estava sendo fodida e quando olho para o lado, Larissa já estava de joelhos, chupando o pau de um dos caras como uma vadia, já perdi a timidez e morena que ele estava comendo já veio pra me chupar, chupou minhas bolas, passou a língua devagarinho no meu pau até engolir tudo, mandei ela deitar e abrir as pernas, chupei aquela bucetinha e comecei a meter, quanto mais eu metia mais ela gemia, Larissa estava de 4 sendo fodida ao meu lado, nos olhamos, e com olhar de cumplicidade e muita safadeza, ela me disse:
– Mete gostoso nessa vadia, olha como ela tá toda aberta pra você, aproveita
Eu coloquei a morena de 4 e ficamos os 3 casais na mesma posição, metíamos com gosto e forte nas 3 putinhas, e a noite seguiu com mais trocas de posição e de casais até que Larissa disse pra mim que já tinha gozado e que queria ir para outro quarto e fomos, no corredor encontramos um outro casal que acabava de chegar e com quem seria o ápice da noite, um cara alto, corpo atlético e moreno, e uma mulher deliciosa, loira e branquinha, já começamos a nos beijar e fomos para o quarto, chupei a buceta daquela mulher, doce, molhada, daquelas de chupar a noite inteira, deitei na cama e e ela veio sentando por cima no meu pau, cavalgando bem gostoso enquanto eu apertava a bunda dela, ela esfregava os peitos na minha cara e na minha boca, chupei gostoso aqueles peitos enquanto ela sentava pra mim, eu disse pra ela que já estava quase gozando e ela pediu pra que eu gozasse na cara dela, ela ajoelhou e mamou até tomar a jatada de porra na cara, ela lambia os dedos e passava a língua no meu pau, que delícia! E do meu lado a Larissa estava gemendo sentando no pau do outro cara, olhou pra mim falando que ia gozar, ficou de 4 mandando ele meter mais forte e pedindo pra me chupar, ela gemia gostoso demais, estava gozando com um pau na boca e um pau na buceta, eu dava tapa na cara dela e chamava de vagabunda até que ela gozou, seu corpo estremecia e ela gemia deliciosamente, terminamos a noite e decidimos ir embora, chegamos na minha casa exaustos, tomamos um banho e fui deitar primeiro, logo depois Larissa vem peladinha deitar comigo, ficamos de conchinha e deu aquele tesão do caralho, ela sussurrou baixinho:
– Pra essa noite ficar completa falta você me foder também não acha?
E eu que já estava de pau duro de novo já comecei a passar a mão naquela buceta que mesmo depois de uma orgia, ainda estava molhadinha, piscando pra ser fodida, ela estava de ladinho e eu colocando o meu pau devagarinho só a cabecinha e ela:
– Não me torturaa, mete esse pau na minha buceta mete
Eu já meti com força só pra ouvir aquela gemida, continuei metendo até ela dizer que queria ser comida de quatro de novo, e é essa a posição que ela goza mais rápido, e consequentemente eu também, aquele rabo gostoso a disposição pra mim, meti naquela buceta enquanto puxava seu cabelo
– Você é uma putinha, já gozou duas vezes e ainda tá querendo pau, toma pau sua vadia!
Cada tapa que eu dava na bunda dela ela mordia os lábios e olhava com cara de safada, ficava a marca da minha mão naquela bunda branquinha, meti até ela confessar que iria gozar:
– Eu vou gozar no seu pau, mete forte amor, fode a sua puta!
Ela gozou no meu pau, e eu já estava pronto pra gozar na bunda dela quando ela olhou e disse:
– Eu quero a sua porra na minha boca de novo, deixa eu mamar no seu pau
Ela chupou devagar, passava a língua de baixo pra cima, até colocar o pau todo na boca e ir até sua garganta, eu metia fundo naquela boquinha
– A sua gatinha tá cansada, dá leitinho pra ela dá, dá leitinho pra sua putinha
E eu gozei, a última gozada da noite, todo o meu leite na boca dela de novo, ela lambia e limpava todo o gozo com a língua, e depois de mais uma foda deitamos para dormir, ela me deu um demorado beijo e me agradeceu pela maravilhosa noite, a primeira vez que levei a minha namoradinha na casa de swing.

Deixe um comentário

CAPTCHA