Sexo com uma Coroa Carente e Tesuda

Sempre tive desejo por coroas, adoro ver mulheres coroas com seios fartos que gostam de se exibir rebolando com seus quadris largos.
Se forem casadas ou separadas melhor ainda sempre carentes adoram um sexo
Com muito tesão sem bobagem do que pode ou não. O tesão quando põem um belo pau na boca é imensurável, sentem como se fosse a última foda de sua vida.
Adoram chupar, gostam de sentir o pau latejante e tesão invadir suas carnes adormecidas, mas não mortas.

Adoro as mais experientes, pois são mais chegadas a uma boa putaria, sem exceção eu adoro safadeza.
Por isto desde que uma nova vizinha veio morar ao lado da minha casa seu jeito tesudo de andar pelo condomínio passeando com seu cãozinho me fascinou.
Depois de muito observar e pesquisar soube que é separada do marido. Como eu trabalho num órgão federal muitas vezes faço trabalho em casa. Aproveito fico até mais tarde da noite e fico com o dia livre.
E foi assim que depois que fiz minha caminhada matinal encontrei aquela bela coroa na quadra se exercitando, sua calça Elgin preta justa moldava sua xoxota cheinha um dos motivos que senti o maior tesão em minha vizinha, uma morena apetitosa, seios médios, falsa magra e elegante e muito bonita e vaidosa.
Parecia uma ninfeta! Apenas a cumprimentei e falei somos vizinhos de rua, ela sorriu estendeu sua mão e falou prazer meu nome é Ana.
Eu também disse meu nome ela segurou minha mão com delicadeza.
Eu como todo macho aventureiro logo falei caso ela precisasse de algo sempre estou em casa durante o dia, ou caso aceite as boas vinda poderia tomar um café com o vizinho!
No caso eu! E assim rimos muito.
Ana disse qualquer dia irei sim só assim conheço sua esposa!
-Oh que pena Ana não tenho esposa, mas estou à procura quem sabe a encontre antes do café.
-Ela disse quem sabe não é tudo é possível.
Percebi seu olhar percorrer meu corpo, eu estava com short fino de táctil onde mostrava minhas pernas grossas e cabeludas. Percebi seu olhar analisador demorar bastante sobre meu pau. Como eu adoro provocar dei uma ajeitada no pau e ela pode perceber o calibre.
Imediatamente percebi que ela sentiu um pouco de tesão pois os bicos dos seus seios estavam eretos sobre a blusa.
Tento ser discreto então me despedi dizendo caso precisasse poderia me chamar. E sai andando indo para casa, percebi seu olhar me acompanhando.
Passou-se três dias (3) dias chegou o final de semana. No sábado pela manhã estava lavando meu carro quando surge a vizinha. Eu como de hábito estava com short de seda sem cuecas, acabei me molhando e mostrava o que não devia. Percebi o olhar da minha vizinha Ana, até fiquei um pouco desconcertado.
Ela me perguntou se eu aceitaria uma fatia de bolo… Como eu só como bolo quando compro feito aceitei, ela disse que quando eu terminasse de lavar o carro poderia ir até a casa dela?
E claro assim conheço seu esposo eu falei, dei uma de inocente pois bem eu sabia que ela morava só era separada.
-Ah que pena assim como você também moro sozinha.
-Ah desculpe eu não sabia!
-Não precisa desculpar-se é até bom saber pois assim já fica sabendo que sou livre e desimpedida.
-Ai eu falei mais ainda é jovem pode casar-se novamente!
Ela soltou uma gargalhada e falou jovem eu?
Nada meu querido já tenho 44 anos…Ela falou ai complementou já tive emoções demais chega de casório.
E assim terminei de lavar meu carro, na verdade estava tirando só a poeira!
Que bom que terminou então vamos comer o bolo?
-Preciso me vestir!
-Precisa não e aqui ao lado.
Me olhei e vi que não estava assim de tão mal estava apenas de short sem cuecas, foi assim que peguei uma camiseta e fui até a casa da vizinha comer o bolo.
Ela mandou entrar e eu fiquei na sala sentado na cadeira com as pernas abertas que com certeza de frente poderia perceber que estava sem cuecas aguardando ela entrar, assim que entrou na sala me olhou e desviou o olhar ai tive a certeza que ela percebeu, levantei e fui pegar o prato com bolo, segurei em sua mão de propósito.
-Humo que bolo delicioso eu falei!
Ela perguntou se aceitava um café feito na hora?
Aceito sim respondi ela disse já passo e trago!
-E bom estou com sono trabalhei até mais tarde e o café desperta!
-Ela saiu eu fiquei na sala sentei no sofá e fui aos poucos me alojando ficando praticamente deitado no sofá.
Confesso que estava testando ela, mas minha vontade mesmo era de agarrar e trepar até dizer chega, mas como sou cavaleiro dou corda para as safadinha se enforcarem e vim rastejando até meus pés. Confesso que não sou malhado nem tão pouco depilado não gosto do estilo mauricinho mas tenho tudo no seu lugar e uma pau de tamanho médio muito mais grossa…19 cm, mas sei que é grossa, quando Ana trouxe o café eu estava cochilando, ela me chamou pelo nome abri os olhos sorri aceitei seu café muito gostoso.
-Ai num tom de brincadeira falei que bem que gostaria de ter um café gostoso sempre ao acordar pela manhã.
-Ela disse poderia sempre fazer para mim!
-Ai eu disse seria melhor se a dona do café me acordasse todas as manhãs!
-Ela riu e falou só se eu dormisse em sua casa?
-Eu acho Ana que se você fosse para minha casa à noite a última coisa que faria seria dormir!
-Ah é porque?
Advinha? Acha que eu com uma mulher como você iria dormi Ana seria a noite toda só de sexo!
Ela riu, meu coração palpitou, ela sentou-se no sofá eu percebi que ela estava sem palavras para conversar ai, eu pedi desculpas se a deixei embaraçada!
Ela disse que motivo do embaraço é que depois que separou-se nunca teve ninguém!
-Jura Ana você é tão bonita, eu ia adorar de ser o cara que ia acordar você para os prazeres adormecido devido a separação.
-Bom acho melhor mudar de assunto e saiu rumo a cozinha. Eu fui atrás dela que estava de costas na pia colocando as coisas para lavar, ai sem ela esperar abracei-a por trás.
Eu queria apenas que ela percebesse minha presença, e com toda certeza percebeu e sentiu meu pau pulsando assim como minha respiração ofegante quando beijei seu pescoço.
Sua respiração ficou ofegante ela ainda tentou dizer alguma coisa, calei com um beijo, agora ela estava de frente para mim.
Ana solte-se você quer tanto quanto eu disse.
-Mas… ela começou a falar eu não dei chance nem mais nem menos Ana estou aqui agora e depende de você se quer que eu vá embora!
-Quero e não quero ela disse com a voz rouca de emoção.
-Pois eu irei e darei meia hora a você a porta da casa está aberta, depende de você agora.
Dei um beijo suave em sua boca e sai disse meia hora Ana é o seu tempo.
Fui para casa deixei a porta encostada e fui direto tomar um banho.
Tomei banho lavei meu cabelo, fiz depilação gosto do meu saco bem lisinho estava com tesão do caralho.
Pensei bater uma punheta ai desistir queria uma xoxota gostosa e tinha certeza que Ana viria, estava de costa no box quando ouvi sua voz, já passou o tempo que você me deu?
-Não Ana ainda está no prazo segurei em sua mão puxando até o box,o chuveiro estava desligado, tirei seu vestido floral, quando vi que estava só de calcinha, meu pau deu uma alavancada que ela sorriu.
-Você é deliciosa Ana desde a primeira vez que a vi que a desejo nem sabia que era separada.
-Oh Marcos que bom que despertei algo em você.
Começamos a nos beijar em pouco tempo estava mamando em seus peitos, apertei os bicos com os dentes fazendo ela gemer gostoso. Ai fui descendo até chegar em sua xoxota, linda cheinha lisinha, me enrosquei em suas pernas e abocanhei com muita gulodice. Ana gemia se segurando pelas paredes. Eu estava louco daquele jeito meu pau todo molhado, meu pau estava a ponto de explodir. Foi ai que eu apoiei as mãos dela na parede do banheiro com a bunda empinada, ela me olhou deu um sorriso bem safado ai me encostei nela segurando meu pau teso, me abaixei um pouco e meu pau foi em busca daquela xoxota deliciosa. Meu pau entrou suavemente ela estava bem excitada que parecia um vulcão. Fui metendo e parando até sentir que não tinha mais nada para meter, Ana rebolava e gemia baixinho dizendo que eu era muito safado.
Eu disse impossível não ser safado com uma gostosa como você que me põe o caralho em brasa!
Ela ri e pergunta você acha mesmo? Claro desde o dia que te vi andando pelo condomínio que ando louco por sua bunda. Já até sonhei antes de saber onde você morava.
-Ah é? Sim eu respondei e dei uma estocada mais forte ela gemeu ai safadinho! Foi assim por vários minutos estocava fundo naquela xoxota melada ela gemia gostoso, quando senti o corpo dela estremecer foi ai que acelerei sentindo seu gozo na cabeça do meu pau, mordiscava seu pescoço, lóbulo das orelhas apertava seu seios ai ela começou a tremer devagarinho.
Eu fiquei louco sentindo o gozo dela, ai passei a mão em sua bunda sentindo toda maciez ai fui deslizando o pau teso até o rego, ela sentia e não dizia nada, foi ai que toquei com os dedos em seu anel macio, ela gemeu igual uma gata.
Ai eu perguntei a ela se queria com tesão ou sem tesão;
Ai claro que com e rsrsr.
-Então minha gostosa se segura que agora você vais ver o que é sexo com pegada.
-Ela riu e falou Uiiii.
Afastei-me dela botei uma camisinha ajeitei para que a bunda ficasse bem empinada ai segurei no meu pau e fui deslizando até a cabeça está nem no meu do olho do C´. Ela sentiu uma fisgada forcei mais um pouco até senti meu pau invadir seu rabo.
Relaxa gostosa eu falei… Ana empinou mais um pouco e falou como relaxar com um pau grosso desse me rasgando? Não dei trégua soquei por um bom tempo sentindo todo tesão que poderia senti naquele momento gostoso de ter uma coroa carente me dando o rabo no banheiro. Tirava e metia fazendo ela gemer gostoso, mas não era de dor mas de muito tesão quando finalmente meu orgasmo se aproximou eu segurei em seus quadris socando com ritmo cadenciado até explodir em um gozo insano.
Ela adorou sentir meu tesão, esperei alguns minutos atracado ao corpo dela ai tirei meu pau de dentro ela segurou com uma das mãos e falou eu já nem lembrava como sexo e tão bom!
Sem dizer nada me ajudou a tirar a camisinha abaixou-se e abocanhou meu pau com uma sofreguidão que parecia que queria comer meu pau no verdadeiro sentido da palavra.
Ficou um bom tempo me chupando o pau sua boca ia até os culhoes, foi ai que terminamos o banho e fomos para cama. Meu pau bem teso ela toda manhosa pedi que deitasse na cama assim ela fez abri suas pernas e eu comecei a chupar sua xoxota, ela deitada estremecia, gemia segurava minha cabeça. Uma sensação maravilhosa quando ela gozou na minha boca.
Ai ela disse que queria também me chupar ai eu fiquei de joelhos de frente para ela que ficou igual cadelinha na minha frente. Me chupava forte ai eu disse que assim eu já gozava, ela me olhava e continuava me chupando então comecei a gozar em sua boca, foi jato forte que ela quase se engasgava-se pois era muito leite que saia. Foi assim que depois me disse que fazia tempos que não transava mas que esta foi a melhor foda da vida dela.
Que seu e tinha o pau pequeno e nunca a satisfazia por completo. Agora o que fazemos ela perguntou?
Eu disse se você gostou do meu pau você sempre será a minha namorada e desejo que você possa sempre ter o melhor de mim.
Ela riu e falou claro que vou adorar ter seu pau grosso sempre me dando prazer…
Eu fiquei uma semana de folga em casa e sempre todos os dias eu comia Ana fiquei viciado em gozar na xoxota dela tesuda praticamente passávamos a tarde inteira na cama.
Se depender de mim estarei sempre disposto a comer minha coroa gostosa.

Docecomomel
Instagram: docecomomelcontos
Feira de Santana, 02 de agosto de 2018.
Bahia Brasil.

1 comentário sobre “Sexo com uma Coroa Carente e Tesuda

Deixe um comentário

CAPTCHA