Putaria com a ex-namorada no busão

Eu sempre gostei de contos e histórias eróticas extremamente picantes como essa. Gosto muito de ler, pois me excitam demais e, frequentemente, me masturbo bastante lendo. Mas, apesar disso, nunca escrevi algo parecido, não por falta de vontade ou pudor, mas nunca tive essa oportunidade. Em termos de histórias, não posso reclamar, pois passei por várias situações deliciosamente inusitadas. Mas, para começar, quero compartilhar uma que vivi viajando para o interior do meu estado (PA).

LibidGel

Eu sempre gostei de viajar. Em época de carnaval, sempre que posso, vou para o interior do estado, onde têm as melhores festas. Em um carnaval desses, levei uma ex-namorada comigo. Iríamos nos hospedar na casa do meu tio. Fomos para o terminal rodoviário de passageiros. Ela, 1,65m, 60kg, cabelos longos e com mexas loiras, seios grandes e gostosos, uma bunda espetacularmente linda e a bocetinha, com grandes lábios literalmente grandes, depiladinha. Não sei se foi premeditado, mas ela foi com um vestidinho curto e soltinho, do jeito que me dá muito tesão.

Embarcamos no ônibus umas 18h e chegamos na estrada às 19h45. Muita gente estava nele, o que impedia (teoricamente) qualquer coisa mais “caliente”. Mas, eis que as luzes se apagam, o que ficava quase impossível de se enxergar quem estava do seu lado. A ocasião perfeita. Ela tratou logo de desabotoar minha bermuda, tirar o pau pra fora (já explodindo, pois eu já queria comê-la no terminal), e chupar. Passava a língua, enfiava tudo na garganta, punhetava e chupava a cabeça… ela não deixou de chupar nenhuma parte… Eu estava me contorcendo e me controlando pra não falar nada (na poltrona da frente, tinha um casal de idosos). Depois disso, ela levantou o vestido e, para minha supresa, ela estava sem calcinha, o que me deixou com muito mais tesão…

Ela sentou em mim e começou a cavalgar… E sem pudor nenhum, começou a rebolar no meu pau, forçava ele dentro da boceta dela… Cada quicada, era uma ida ao paraíso… Por 4 vezes, tive que segurar pra não gozar logo, de tanto tesão que eu tava.

O ápice do tesão foi quando ela encostou em mim e disse que queria que eu gozasse na boca dela, mas que não estava com pressa. Ai,, virei ela de lado e comecei a meter naquela xana deliciosa e encharcada de tanto tesão… Não demorou muito pra ela gozar e melar ainda mais meu pau, que latejava naquele momento. Continuei metendo mais e mais nela. Naquele momento, senti que algumas pessoas perceberam a movimentação, mas estávamos tão alucinados com a transa que nem ligamos. Depois disso, meti nela de 4, com aquela xota enorme, melada, pedindo mais estocadas. Nesse momento, ela falou que já queria o leitinho… Assim, comecei a meter nela e não ia mais segurar, pois já era a 6ª vez que segurei o gozo… Foi quando ela gozou mais uma vez e eu disse que não tava mais aguentando. Aí, ela se virou e já foi engolindo meu pau, chupando e querendo meu leitinho… E deixei vir toda minha porra. Foram uns 5 jatos de leite grosso, branquinho e quente, e ela engolindo tudo e deixando meu pau bem limpinho…

Depois dessa transa, fomos perceber que tinha um cara na poltrona do outro lado do corredor batendo uma pra nós e um casal transando no fundo do ônibus. É… Tesão é contagioso!

Deixe um comentário

CAPTCHA