Onde Comecei A Ter Paixão Por Gordinha

Bom esse relato não tem o sexo em si, mas descrevo aqui minha primeira experiência vendo uma gordinha madura. Esse fato começou ocorrer quando eu tinha por volta de 12 anos, a vizinha de muro de minha casa era uma senhora gordinha, que todos a chamavam de Nega, ela tinha um par de seios gigantescos, como poucos que já vi ate hora, era muito seria, usava sempre saião, blusas sem nada de decote, mas como os seios eram muito grandes ressaltavam em toda blusa que ela usava.

Essa vizinha estava sempre em casa e nos sempre na casa dela, tínhamos livre acesso um na casa do outro, bem coisa de vizinhos de bairro mesmo, tanto que eu entrava em seu quintal direto por seu muro, pois meu Avô estava sempre na casa dela, e tenho certeza que ele comia aquela delicia sempre, mas a frente relato algo sobre eles, como eu e irmãos eramos amigos de suas sobrinhas, nos fazia estar sempre na casa dela.

Bem, foi essa vizinha então que começou a despertar os maiores desejos, ate então eu nunca havia batido punheta, mas sempre quando a via ficava de pau duro, mas ela nem sonhava, afinal ela devia ter por volta de seus 50 anos ou mais na época e eu com meus 12 anos. Mal ela sabia do tesao que eu tinha nela.

Foram passando os dias e eu sempre me via sozinho na casa dela, momentos esses em que eu cheirava suas calcinhas, sutiens, e dava muito tesao no banheiro, cheiras as calcinhas dela, um cheiro de buceta incrível.

Tanta era essa facilidade de acesso a seu quintal, que meu tesao começou a fazer arriscar mais, lembro que fazia de tudo pra ve-la tomando banho, trocando de roupa, etc, ate que um dia pra minha felicidade eu estava em sua janela que era de madeira, faziam algumas frestas, pude ve-la, vindo do banho so de toalha e quando tirou a toalha quase enlouqueci, primeira vez que vi aqueles peitos lindos que eu tanto queria ver, como não tinha passado por essa experiência de bater punheta, fiquei apenas com aquela deliciosa sensação na visão que tive.

Pensando hoje, devia eu ter feito algum barulho, pra ver se ela me chamava pra ver, porque acho que ela não pensaria que eu estava espiando caso não gostasse pois estávamos sempre um na casa do outro, se ela não gostasse eu nem faria menção que havia espiado.

E forma passando os dias nessas espiadas, ate que um dia estou eu nessas investidas, escutos uns sussurros, umas gemidas discretas e leve, olho na mesma e famosa fresta, vejo meu Avô chupando ela, mas ela apenas com as pernas abertas, com a saia pra cima, calcinha de lado, mas de blusa, que sensação maravilhosa ver minha Deusa naquela situação e pensar que ela não era tao santa como eu imaginava, fiquei tao louco que nem vi se meu Avô comeu, mas certeza que ela sempre comia ela, porque estavam sempre sos, e depois daquela cena então, mas nunca o questionei.

E assim foram passando os anos, nunca mas tive a sorte de ver meu Avô la, mas sempre dando sorte nessa janela, ate que bati minha primeira punheta da vida nessa fresta, eu olhava aqueles peitos gigantescos, com as aréolas enormes, eu ficava louco, e na hora que gosei, fiz um barulho, ela olhou pra janela, creio que ela viu, mas fez que não reparou, ate hoje não tive essa ctza, penso que ela viu, pelos fatos a seguir.

E mais tempo se passando eu me imaginando colocando o pau no meio daqueles peitos, ate então nem sabia o que era espanhola, naquele tempo acesso a pornografia era muito difícil, mas tinha essa vontade, como disse creio que ela percebeu, pois todas as vezes em que eu estava na fresta da janela ela começou a demorar mais se trocando, mexia mais nos seios, como que provocando, mas ao mesmo tempo eu pensava, não e possível, ela toda mulher assim, não iria querer eu.

E um belo dia, estou eu no banheiro dela fechado, cheirando sua calcinha, quando ela entra no quarto dela e pergunta se vou demorar, pois queria tomar banho, eu disse que não, e como eu estava batendo uma calcinha dela, sai como pau duro e ela percebeu. Com um sorriso maroto, ela disse que eu não precisava ficar com vergonha, que isso era normal, mas não entendia o que eu poderia admirar nela, por ser ela uma senhora, e sabia que tinha visto ela pela janela, mal sabe ela que vi meu Avô chupando ela, rsssss. Ai tomei coragem e disse, você se uma senhora, mas eu não acho, você tem o corpo de mulher que desejo e posso te confessar? Ela disse agora que estamos nesse papos pode ne, ai eu disse, minha primeira punheta, minha primeira gosada foi te vendo ai na janela.

Ela espantada e com uma expressão de satisfação disse então eu realmente sou a mulher que você vai querer quando crescer? Eu disse, com certeza. E ela perguntou o que mais gosta de ver? Eu disse seus peitos, acho lindo os bicos.

Foi então que ela disse, bom…eu tenho de tomar banho, você quer ver meu banho? Mas so ver, não vamos fazer nada, você e muito novinho, eu falei, claro, mas posso fazer o que fiz na janela? Ela pensou e disse, talvez, e começou a tirar a roupa, ela usava umas calçola de senhora mas mesmo assim fiquei louco ela enfim ali na minha frente, foi tirando a blusa, sutien, ficou sem nada, e eu impressionado, ai ela disse, heeee realmente você me admira a muito tempo, se você se comportar enquanto tomo banho vou lhe dar um presente.

Uma pessoa de mais idade pensaria, haaaaa ela vai me chupar, mas naquela época nem consegui imaginar o que era, e assim foi pro banho e eu sentado no vaso vendo, ela olhava pra mim, eu ficava louco, porque era uma senhora, tipo essas merendeiras, gordona, peitos gigantes, e o melhor de tudo solteirona a anos.

Assim acabou o banho ela me chamou pro quarto pra ver se trocar, deixou eu escolher a calcinha que vestiria, mas disse que ficaria sem sutien pq não sairia mais e jaja iria dormir, foi quando ela falou quer o presente ou não? Eu meio que gaguejando disse, claro, ela pegou minha mao, e disse relaxa, fica calmo e colocou cada mao em um peito, noooooooooossa enlouqueci, fiquei com a mao paralisada neles, ai ela disse gostou? Eu gaguejando ainda disse claro, ai ela disse por hoje esta bom ne?

Ai ela terminou de colocar a roupa e me levou ate a porta e disse, esse e um segredo nosso heim, se você se comportar deixo mais vezes, e de prontidão, claro me comportarei e muito, e creio que foi com ela que minha paixão por gordinhas começou, na próxima conto outras coisas que fizemos, uma mulher que me surpreendeu em todos os sentidos.

Espero que gostem, logo tem mais sobre essa vizinha Gordinha Coroa.

1 comentário sobre “Onde Comecei A Ter Paixão Por Gordinha

  1. Sou louco para pegar uma casada ! vc mulher se estiver afim de um bom papo me chama zap 11947841246 mae e pai que ja fez incesto tambem nao viu critica so imagino ser uma loucura

Deixe um comentário

CAPTCHA