Comendo a coroa

Sou casado e moreno tipo pagodeiro. O que aconteceu comigo foi no Espírito Santo e uma cidade chamada Colatina.
Sai de casa com meu carro a trabalho com intenção de voltar no mesmo dia, mas como havia um evento na cidade, fui até por que na intenção de comer alguma coisa, estava com tanto tesão que eu transaria qualquer coisa, mulher.
Mas fiquei foi de olho em uma loirinha e fui conversar, mas não deu em nada.
O evento tava acabando e nada quando passou uma coroa baixinha do meu lado e olhei e chamei pra sair, na maior cara dura e ela aceitou.
Disse que era para seguir o carro da galera dela. Segui e eles pararam em um bar e ela porém avisou que ia para casa senti que a coroa tava querendo sexo.
Nem questionei e fomos para casa dela. Assim que cheguei entramos casa a dentro já se agarrando, pois a fome daquela mulher tava grande e poucos segundos estávamos nus e ela fazendo um boquete que me levou ao delírio. Aí fizemos um 69 nove gostoso, depois que estava a ponto de bala, meti como cavalo. Descansamos, tomamos banho e

 

ela queria dar o cu. Primeiro fui enfiando achando que ter dificuldades, mas já praticava com maestria a arte de dar o vi. Que delícia foi a noite comendo aquele rabo e ela gemendo e eu gozei no rabo dela duas vezes. A amanhecer ela finalizou com outra chupada e dessa vez gozei na boquinha da minha coroa que bebeu todo o leitinho. De manhã descobri que ela é casada e o marido não a comia.
Mulheres de Colatina e região que quiserem uma realizar suas fantasias estou aqui.

2 comentários em “Comendo a coroa”

  1. Ola meu nome e diogo sou de sao paulo zona sul . amo mulheres loiras branquinha deve ser uma delicia tenho curiosidade de sair com uma mulher casada ou sair com mae e filha, sair com uma novinha tira uma virgindade. Obs sera que tem mae q transa com filhos ?
    Meu chama no zap 1194785-1246

    Responder
  2. Ola as mulher de corno ou que esteja so afim de tecla me chama no zap 11947841246 por favor mulher sou hetero e nao curto gay nada contra mais nao curto

    Responder

Deixe um comentário

CAPTCHA