Comendo gostoso minha cunhada tesuda

Ola amigos, vou relatar mais um conto q aconteceu comigo, tenho uma cunhada muito safada e já me diverti com ela varias vezes e teve uma delas q comi até a filha dela junto, mas vou relatar a primeira vez q comi ela, ela é uma morena não muito bonita de rosto e tem uma barriguinha resultado de 2 filhos seios grandes coxas grossas e uma bunda bem empinada hoje ela esta com 38 anos, mas quando isso rolou ela tinha 33.
Eu e minha cunhada Sueli sempre tivemos muita intimidade a ponto da minha esposa Sandra ficar com muito ciúmes da gente, mas eu sempre contornei a situação a ponto da minha esposa confiar cegamente em mim rsrs, o problema é q minha cunhada tem muito fogo e meu cunhado não consegue satisfazer ela por completo, ai sobra tesão para dar e vender kkkkkk.

Meus cunhados tem uma chácara numa represa e quase todo final de semana vamos fazer churrasco lá, ai minha cunhada toma umas e começa se soltar, quando não tinha ninguém perto a gente só falava sacanagem, um dia desses ela me viu de sunga e pegou no meu pau e saiu rindo falando nossa Beto q pacotão, depois dessa pegada no meu pau as coisas começaram a ficar mais intimas, quando eu passava atrás dela dava aquela encochada nela, fora quando eu encostava atrás dela e ficava encostado nela raspando meu pau na bunda dela e ela fazendo de conta q não tava percebendo mas com uma puta cara de safada, mas sempre tivemos essas frescuras e nunca passou disso.
Todo carnaval a gente se reunia para passar juntos na chácara deles, esse dia a gente tinha levado pinga e fizemos muita caipirinha ponto fraco da minha cunhada rsrs, era 11:40 meu cunhado foi a nocaute, foi pra sala assistir TV e dormiu feito uma pedra, ai ficamos eu minha cunhada e minha esposa Sandra conversando 12:30 Sandra foi se deitar pois eu tinha q limpar a churrasqueira a inda e ajeitar umas coisas antes de ir para cama, foi quando acabou a força e ficamos no escuro, para nossa sorte era noite de lua cheia e a lua clareava quase tudo, minha cunhada estava na pia ao lado da churrasqueira, com um shortinho socado na bunda e só com a parte de cima do seu biquíni, eu estava só de sunga, quando vi ela na pia não pensei duas vezes meu pau estava meio duro eu cheguei por traz dela e encochei aquela bunda gostosa de forma q meu pau terminou de ficar duro na bunda dela, ela olhou para trás com a maior cara de safada e falou nossa Roberto assim eu não agüento, desse jeito vou ter q dar pra vc aqui mesmo, eu falei Su vc não tem coragem e dei risada, para minha surpresa ela se vira de frente e me tasca um beijo me segurando pelo pau, e fala no meu ouvido agora vou te mostrar o por q teu cunhado não me agüenta, rapidamente ela baixou minha sunga e caiu de boca na minha rola, enfiava ele inteirinho na boca chupava minhas bolas batia com a língua na portinha do meu cu, resumindo me deu um banho de língua daqueles, eu levantei ela do chão e coloquei ela sentada em cima da pia e puxei sei shorts com calcinha e tudo para baixo, me deparei com uma bucetinha toda raspadinha sem pelo nenhum, cai de boca gostoso e já fui metendo dois dedos na safada e já estava super molhada fiz ela gozar umas duas vezes na minha língua, me levantei e comi ela na pia mesmo, socava meu pau com força e chupava seus peitos ela gemia gostoso e falava vai cunhado me come gostoso vai eu quero q vc coma meu cuzinho agora cunhadinho vai come meu cu vai come o cu q seu cunhado não gosta de comer vai, quase num impulso selvagem virei ela de barriga na mesa de forma q sua bunda ficava ao meu dispor, meti a língua naquele cuzinho gostoso e em seguida coloquei a cabeça da minha rola q entrou sem muita dificuldade, já comecei a socar forte, ela gemia alto e rebolava gostoso no meu cacete era uma visão linda aquela puta bunda sugando meus 18 cm para dentro e devolvendo para fora, ai ela me falou deita na grama cunhado vou cavalgar em vc até vc gozar na minha cara, mais q depressa joguei uma toalha q achei por peto no chão e deitei na grama ela veio por cima enterrando meu pau no seu cuzinho e me cavalgando como uma puta e chupando e mordendo meus mamilos, foi quando percebi q duas figuras nos observavam da janela do quarto, era Daiane e Ana minha filha e a filha da Sueli, falei para Sueli q nem se importou e falou q a Daiane sabia q ela tacava chifre no meu cunhado e q ela já tinha até participado das suas transas, e eu sabia q Ana também nunca me entregaria pois temos um caso secreto também q relatarei em outro conto, sendo assim minha cunhada continuou a me cavalgar até eu não agüentar mais, quando eu estava para gozar ela saltou do meu pau e meteu a boca era tanta porra q escorria pelo canto as sua boca, quando olhei na janela Ana e Daiane já não estavam mais lá, e minha cunhada não tirava meu pau da boca, ai ela se levantou me deu um beijo bem safado e foi tomar banho, e assim começou minha historia de sacanagem com minha cunhada e sobrinha, já deu para perceber q adoro sexo em família né kkkk mas deixa essa para a próxima. Continuarei esse conto num próximo pois comi minha cunhada todos os dias desse carnaval e no ultimo dia fizemos uma baita loucura eu minha cunhada e minha sobrinha, q merece ser contada com mínimos detalhes, até mais amigos.

Deixe um comentário

CAPTCHA