Comendo a cunhada do chefe

Sou corretor de imóveis e trabalho na zona leste de Sampa, em 2011 fui convidado a trabalhar na imobiliária de dois amigos GÉRSON e MANOEL nomes fictícios para não comprometer as pessoas. Minha rotina era fazer anúncios e mostrar imóveis aos clientes e como também sou técnico de informática fazia alguns bicos para eles reestruturando a rede de computadores e fazendo up grade nas maquinas que estavam meio obsoletas e depois de deixar tudo em ordem o GÉRSON me perguntou se poderia ir a casa da cunhada dele, pois a mesma estava com problemas no seu computador e já tinha levado a outros técnicos e não tinham resolvido. A principio não me interessei e falei a ele que pegasse o computador e levasse ao escritório que eu a consertaria lá, mas ele insistiu que eu fosse a casa dela. Então marquei um horário próximo ao final do expediente e ela me pegaria pois tinha um comércio próximo a imobiliária, e no horário marcado esperei no local combinado, quando ela chegou se apresentou vou chama-la de LÍDIA uma loirinha na faixa dos 51 anos, com um metro e cinquenta e apesar de ser pequena tinha o corpo bem torneado, e eu como sou

negro, 1,70 90 quilos meio fofinho, gosto muito de mulheres loiras o que da uma química bem explosiva na relação e ela usava uma bermudinha social e camisa de botões, que realçavam bem o contorno de seu corpo, como sou evangélico tentei não demostrar que ela tinha chamado a minha atenção e seguimos para sua casa no carro dela, quando chegamos era um apartamento terre-o prédio era estilo prédio de cohab entramos e logo fui ao computador que estava no quarto do filho adolescente que também estava lá, olhei o computador e vi que não dava para concertar naquele dia, mas aproveitei para fazer uma limpeza, pois tinha muito pó e como eu tinha uns componentes em casa me propus a voltar no dia seguinte para terminar a manutenção e enquanto eu limpeza ela disse que faria um café e quando terminou me chamou e começou a bater papo e perguntei do seu marido e ela me disse que era separada a 5 anos, dai falei que a maioria dos casamentos terminavam por conta de um dos cônjuges não dar a devida assistência ao outro, dai ela perguntou se eu estava falando de sexo e eu disse que também era isso, e ela retrucou dizendo que não era por isso que nesse sentido eles transavam muito fiquei meio constrangido com o jeito dela, peguei o zap dela e voltei no dia seguinte concertei o computador e depois de alguns dias mandei uma mensagem dizendo que não parava de pensar nela e que queria tomar café com ela novamente achei que ela ignoraria, mas para minha surpresa me convidou para passar no apartamento pela manhã no dia seguinte e fui e tomamos café juntos na sala de sua casa dai pedi para dar um beijo nela o que de pronto ela atendeu quando comecei a beijar falei que ela era linda e ela subiu no meu colo e usava uma cala jeans que não tive dificuldade para enfiar a mão por traz e sentir a sua buceta que já estava ensopada e subindo um pouco senti seu cuzinho que era bem macio e comecei a dedilhar seu clitóris e enfiar um dedo na buceta que estava apertada pela falta de uso dai fui beijando seu pescoço e quando cheguei nos seios eram médios mas bem firmes como de uma adolescente desci até a buceta que tinha um bigodinho bem charmoso em cima e dai chupei até ela gozar na minha boca depois ela pediu que eu a comece, meu pau tem 17cm por 7,0 e bem grosso e tenho uma ereção bem prolongada e demoro muito a gozar dai eu a comi de todas as formas possíveis e ela me pegou pela mão e me levou até seu quarto e na sua cama ela ficou de quatro e pediu que eu viesse e quando eu ia colocar o pau na sua buceta ela desviou para o seu cu e pediu que colocasse devagar aquilo me deixou louco e quando senti aquele cuzinho guloso no meu pau dai comecei um vai e vem frenético e ela estava gostando muito até urrava até que gozamos muito juntos e depois nos recompomos e comi a buceta dela novamente e ela gozou e pediu que tirasse pois queria que eu gozasse em sua boca o que atendi ela saboreou meu pau ate que gozei em sua boca e ela engoliu tudo e depois nos encontramos muitas vezes no seu apartamento sempre pela manhã que era quando seu filho estava na escola.

Deixe um comentário

CAPTCHA