Apertando com a buceta o pau do padrasto

Semana passada em um dia de terça-feira a noite eu estava sentada no colo do meu ex padrasto(namorado) conversando sobre o futuro,sim,por mais que era um papo aleatório o contato de meu bumbum em suas coxas resultou em uma ereção,senti,disfarcei,me levantei e fui pra cozinha.
-Poxa,agora que o papo tava bom… volta aqui,sua safada.
Após uns minutos ele foi pro quarto se deitar pra descansar lendo um livro.
Lá da cozinha gritei: -Môzi,vai querer jantar o que hj?


-Vocêêê!
A resposta me lembrou da nossa foda que tivemos na noite anterior, meu buraquinho apertado do grilinho começou a chorar e enxugar as gotas de lágrimas em minha calcinha sentindo falta de se preencher novamente pois quando ela quer eu não á privo. Eu usava uma calcinha fio-dental vermelha,salto ana-bela, e vestidinho colado de decote generoso. Tirei o vestido,como estava calor entrei só de calcinha no chuveiro,molhei por inteira,calcei o salto ana-bela(aquela de cordinha que amarra no calcanhar),me encaminhei dos cabelos aos pés molhadinha de água pro quarto apenas de calcinha. Eu queria surpreendê-lo. Cheguei na porta do quarto e soltei uma com tom de voz meiga…

-Safadããão… quer me jantar,é? Cadê aquele pauzão que tava duro feito pedra até agorinha a pouco,hein? Hj vai arregaçar minha buceta,vai meter até seu pau chegar em minha garganta.
Ele jogou o livro no chão, e começou a apertar o pênis por cima da cueca boxer

-Huuum danadinha… vc de fio dental fica sensacional. Papai adora. Dá uma viradinha dá. Pauzão tá doido pra se atolar nessa buceta novinha e melada de mulher safada.

Me virei de costas e desci até o chão. Me levantei, apoiei as mãos na parede, agachei um pouco e rebolei o bumbum e o quadril lentamente bem flexível por uns minutinhos. Continuei na pose,tirei as mãos da parede, virei meu rosto pra trás(olhando pra ele),fui com as mãos até ás alcinhas finas de minha calcinha, e ás ergui mais,ajeitando,enfiando bem dentro do meu rabo enquanto rebolava de costas. Uma banda do meu bumbum batia contra a outra banda engolindo o fundinho da minha calcinha que estava meladinha de meu mel e molhada de água enquanto eu rebolava pra baixo e pro lado. Meu bumbum estava faminto literalmente comendo a calcinha minúscula. Quando me dei conta ele já estava nu sentado na beira da cama com o pau ereto e suspirando de tesão com a cena.

-Putinha sensual… rebolando gostoso desse jeito só pra atolar um karalho na buceta, hj vai chorar na minha vara.

Fui até ele e me posicionei em sua frente em pé,coloquei uma das minhas mãos em sua cabeça e sensualizei rebolando meu corpo pros lados até em baixo até o limite 4 vzs, meus seios estavam com os biquinhos durinhos (enrijecidos) apontados pra ele e balançando,senti uma leve conseirinha no mamilo,desejei “amamentá-lo”,louca por sua boca me devorando. Falou apalpando e apertando meus seios…

-Esses seios redondos,macios deliciosos… hum… biquinho durinho… eita,sua mãe fez um belo trabalho… mata papai,danada. Já volto em segundos.

Ele foi correndo até a geladeira e trouxe um leite condensado.

-Como que tá a ppk da safada?
-Chorando,sofrendo,nervosa,batendo palmas,meladinha e com clitóris enrijecido. Me fode logo,arrenbenta a minha xana sem piedade

Guilherme se sentou no mesmo lugar,me puxou pra si,me colocando sentada em seu colo. Despejou leite condensado por td o meu seio,me lambuzou toda. Lambeu td o leite que havia me lambuzado,chupava e lambia o seio do lado direito enquanto apertava o biquinho do meu seio esquerdo,me apertava forte,fez uma baita bagunça,fiquei td babada e preguenta, estava faminto,se deliciando e deleitando-se em sua garota me fazendo quase atingir o orgasmo pois os bicos dos seios é um local que nos proporciona prazer absoluto.
-Huuum,nossa bebê, que isso… ain,nussaaa,boca gostosa,ah ah ah awnn

Logo ele me empurrou me fazendo deitar. Se ajoelhou no chão enquanto eu fazia carinho com o melzinho na minha xota. Iníciou seus beijos em meu calcanhar, e veio subindo com a boca, dando beijinho a cada pedacinho de minha perna,subindo,subindo até que chegou na minha xana. Chegando em minha xana ele arriou minha calcinha pro lado, enfiou o nariz dentro, cheirou e esfregou o rosto pro lado esquerdo,direito,em seguida lascou um beijão com gosto, meu meladinho melou o rosto dele.

-Gostosaaa… Só em lembrar do gostinho que tinha seu cabacinho em minha língua enlouqueço. Relembrar é viver. Buceta linda. Mais uma vez digo e repito que sua mãe fez uma excelente obra… putinha

Ali estava eu com pernas arrenganhadas com os biquinhos dos seios apontados,clitóris durinho dando sinal e o melado da buceta escorrendo. Ele lambia e engolia o mel que saía do buraquinho ao mesmo tempo que fazia carinho com os dedos no clitóris enrijecido. Eu já estava mole,suando e gemendo de desejo,ansiosa pra ser fodida de verdade

-Oooh,mete a língua,mete… me fode com a língua como se fosse sua rola, ain vou gozar assim,caralho,ain,ain, oh my

Em seguida lhe chamei com dedinho indicador para se deitar na cama.
-Vai dá gostoso vai?
Me coloquei por cima dele de 4,balancei meus seios fazendo gestos salientes,besliquei com os dentes seus lábios inferiores e lasquei um beijão de língua molhado cheio de desejo,paixão e amor.Mudei de pose,dobrei minhas pernas e me coloquei sobre elas,assim abocanhei seu pênis e fiz leve pressão com a língua e o céu da boca, passando umidade e o calor. Afastei o rosto, apertando suavemente os lábios. E empurrei de novo, como se minha boca fosse uma buceta úmida. Lambi e chupei a rola, enquanto olhava nos dele.
-Tô só o fogo,vou sentar com vontade,me fode… me arregaça com esse cacetão que fez um baita estrago em minha buceta virgem á pouco tempo atrás,vai… olha o buraco que vc fez.

Falei na pose de 4,abri minha pirikita com a mãos mostrando o buraco.

Tirei a calcinha e fui por cima, sentando no pau bem ereto. A rola entrou de uma vez, causando ardência. Comecei a contrair os músculos vaginais, apertando e rebolando.
Sem camisinha,talvez por isso, o calor do atrito da pele na pele, a carne abrindo a carne, mal cavalguei, já tive um orgasmo arrebatador.
Troquei de posição, ficando por baixo, com as pernas para cima, tal qual um frango assado. E o gostozão veio por cima, com respiração acelerada, metendo vigorosamente.
Pela forma que gemia, era óbvio que estava uma delícia.Senti a respiração ofegante dele no pescoço, enquanto a pica avançava centímetro a centímetro, apalpando meus seios. Demorou um pouco, mas gozou, gemendo a cada ejaculação, soltando porra na minha xaninha.
Massageei a piroca dele com os músculos vaginais, espremendo o leitinho enquanto esporrava em minha xana. Esgotado ele se jogou na cama,deitou-se e eu me deitei por cima dele,ficamos fazendo carinho um no outro.
-É incrível sua experiência,você me ensinou a foder tão bem. Ótimo prof. Te amo!
– Te amo mais. Bucetinha apertada só minha.

Deixe um comentário