Meu namorado tem uns fetiches estranho

Estava entediada, aquela chuva que não para nunca em S.P. e entrei num chat, costumo entrar em várias salas mas todas estavam um tédio, de curiosa, acabei entrando numa sala de evangélicos, por incrível que pareça é onde estão os caras mais safados, buscando uma presa fácil ou só para zoar, resolvi fazer um papel de crentezinha e conhecer alguns caras, havia um músico (Léo) que acabou rolando um papo mais amigável, e ficamos amigos, como eu já frequentei igreja alguns anos, me familiarizo com o que rola na igreja, qual denominação, se tem algum ministério, algum testemunho, enfim…

incrível como alguns homens tem fascinação por evangélica, mesmo contando que há muito não frequento mais, assim mesmo, ficam muito interessados, excitados até… o papo com o músico estava legal, ele contando do fim do namoro, até que me surpreendeu completamente, dizendo o motivo, que as namoradas acabavam desmanchando, ele excitou um pouco mas me contou algo que deve ser um fetiche ou sei lá o que… já tinha ouvido falar mas.. dentro da igreja, um músico? ele disse que quando falava para a namorada que queria ve-la com outro homem, elas ficavam bravas, possessas, irredutíveis e literalmente.. .vazavam…. estranho como esse fetiche de ser corno, excita o homem, faz ele querer viver isso, como uma atração por loiras, por bundudas, ou sei la… mas no caso dele, ver a namorada na cama com outro homem….

ficamos conversando, ficamos amigos, trocamos muitas mensagens, eu mais compreensiva, vi fotos dele, não tinha nada de feio, era até descolado, músico, cabelos longos, enfim…. mas sempre que rolava um namoro, quando chegava nesse ponto que ele se abria, contava o que sentia e gostava, dava merda… acabamos nos conhecendo, almoçando no shopping, conversando eu como a amiga compreensiva dele, (é tipo ser amiga de um homossexual) nenhum problema, cada um na sua né… acabamos nos vendo as vezes, ele sempre super super gentil, amoroso, me mimando o tempo todo, com presentinhos, pulseirinhas, mas como amigo claro… até que um dia combinamos de ir no cinema, e o clima começou a ficar menos como amigos e mais como um romancezinho, saimos abraçados do cinema, fomos comer um lanche, eu já estava me sentindo a namoradinha dele (ele até que era legal) despedidas com um selinho, beijinho no rosto demorado, mas ele sempre muito cauteloso, com receio de que eu achasse que estava indo longe demais… uma noite, vendo um filme no apto dele, rolou um beijo, sim um beijo daqueles de filme, quentes, melados, foi bom… então acho que a partir dali, surgiu uma nova relação, fim da relação de amizade para uma relação de beijos e abraços….

Ele não tocava no assunto (dividir a namorada com outro) eu também nunca falei nada, acho que ele pela experiência anterior tinha receio de que acabasse tudo…

Um dia estava sozinha comendo um lanche no shopping e aparece um amigo, (Eduardo) na verdade um ex ficante, só saímos uma vezinha, estudamos juntos e uma vez rolou…. ele ficou super feliz em me ver, sentou comigo, contou as novidades, mostrou a foto da namorada e disse que iam casar logo, me mostrou a aliança de noivado e perguntou de mim… disse que estava saindo com alguém, mas ele sempre querendo saber detalhes, só saindo ou é algo sério? namoro? eu disse que era namoro sim… mas sem aquela empolgação de contar algo incrível, como ele, então ele percebeu e disse, ele não é legal? é rude com você? … não … não… ele é um amor de pessoa me mima muito até demais…. ele olhando… intrigado (talvez imaginando o que há de errado?) ele é casado Tati? NÃO NÃO… é solteiro, quer muito compromisso com alguém…

mas… quanto anos ele tem ? é muito coroa pra você? NÃOOOO ele é 3 anos mais velho…

mas Tati, você está me contando algo mas parece que tem algo, porque não quer contar? sou seu amigo me conta …. enfim…. acabei contando os detalhes esquisitos do namoro, ele ficou me olhando sem falar nada ouvindo cada sílaba que eu pronunciava, e olhava o rosto dele tentando entender o que ele estava pensando…. estava sério mas não parecia chocado ou desapontado, só observava, até que falou…. e porque você esta assim meia sem jeito de me contar como se ele tivesse lepra ? eu já vi essas coisas, ou você curte também ou não é pra você… mas se você esta com ele…

Tati, você ainda está em dúvida ? talvez não seja mal…. você ter um namoradinho fora do seu relacionamento, se ele gosta ué ? ai ele falou o que eu já poderia imaginar vindo de alguém que sempre foi mulherengo… disse, porque você não faz o que ele gosta? experimenta… eu sou seu amigo estou aqui pra isso, e deu um sorriso malicioso, olha… parece que você ainda não decidiu, entra de cabeça nessa coisa ou sai fora, mas precisa decidir, o que tem demais? uma coisa entre quatro paredes que vai ficar só entre vocês, pode ser muito legal e todo mundo fica feliz… fiquei olhando ele, uma carinha de safado mudou um pouco mais séria, disse… sério!!! faz a vontade dele, sei que você vai gostar também, você precisa alguém que se sinta bem e confie, eu estou aqui pra isso, já tivemos um lance e foi muito legal, nunca mais esqueci, quando te vi aqui, meu coração até acelerou, mesmo estando noivo, mas deu aquela saudadezinha…. porque não fala pra ele? enfim… ele pegou meu número que havia mudado, disse que adoraria realizar a fantasia do meu namorado e principalmente ficar comigo novamente… não respondi, mas fiquei pensando na possibilidade…

Quando vi novamente o Léo, num jantar só os dois, acabei contando que vi um ex ficante, nada sério, ele está noivo, conversamos muito e eu contei pra ele sobre nós… Léo falou… TUDO?… é … contei sim, ele queria saber tudo de mim então contei, era muito amigo meu e acabamos saindo, rolou algo legal, mas foi só curtição mesmo… ele é muito mulherengo e eu achava ele safado, mas um dia, nós acabamos saindo… e rolou cama…

O Léo… mas e o que ele achou dos detalhes? Bom… ele achou legal, até me surpreendeu, porque disse que eu devia mesmo cair de cabeça pra saber se ia gostar ou não, até se candidatou .. o safado disse que adoraria botar um chifrinho no meu namorado, ainda mais com a sua permissão é claro… o Léo… o que você falou? o que você falou? bom… disse que talvez fosse tentar e talvez o chamasse, se você realmente acha isso legal e não se opor …. Léo- uma pausa de silêncio ele disse: não imagina como estou feliz por você estar me falando isso, eu tinha medo de pedir e você saísse fora como sempre acontecesse, mas você me falando que está a fim… não imagina a empolgação que estou aqui…(estranhamente ele ficou com uma ereção ao ouvir falar sobre eu e meu ex ficante) … seus olhos brilhavam, parecia uma criança que teve a notícia que iria pro playcenter, ele disse, e você já marcou algo com ele? NÃO CLARO QUE NÃO… ele ficou apreensivo .. esperando eu continuar… bom…. então ta bom, vou falar com ele…. já que você não se opõe!! me opor ? é o que eu sempre quis, você sabe disso…. ta bom Léo, então vou ligar pra ele, mas ele tem namorada e também fico pensando no que vou fazer..

não quero estragar o relacionamento deles…

Léo- bom ele deve dar as fugidinhas dele de vez em quando já que você falou que ele era mulherengo, essas coisas não mudam, se não for você vai ser outra, pelo menos, com você eu estou sabendo e faremos tudo da maneira que ninguém se machuque…

ele pode vir aqui durante o dia se quiser, ninguém vai desconfiar… (estranho ouvir isso dele..)

ok vou ligar pra ele, acho que durante a semana vai ficar fácil pra ele…

Marcamos de nos encontrar no shopping, numa quarta feira, na terça ele me levou fazer compras e comprou uma lingerie, um vestidinho curtinho vermelho (bem discreto né) sandália nova (tudo isso pra agradar ?) depois me levou pra depilação, sem eu pedir claro… disse que queria tudo perfeito para o meu namoradinho gostar …. enfim… no outro dia, bem arrumadinha como pra uma festinha de aniversário, mas roupinha de solteira nada discreta, uma vestido que precisava puxar toda hora a barra porque subia e quase aparecia a calcinha toda hora, salto alto, unhas impecáveis, azul claro (ele que escolheu lá na manicure) estava prontinha pra ser entregue a outro homem pelo próprio namorado e eu nunca estive tão arrumada, tão bonita tão sexy, nem mesmo pra ele….

perguntei se íamos pega-lo no estacionamento do shopping, era só entrar pegar ele e sair, mas, ele disse que queria me exibir um pouco no shopping porque eu estava muito sexy … então subimos, e mandei uma mensagem, o Léo pegou uma cerveja pra ele e uma batida pra mim… enquanto caminhávamos até uma mesa, alguns rapazes e garotos passavam olhando pra mim, com aquele vestido vermelho curtíssimo, e ele parecia adorar aquilo, sentamos e finalmente vi o Eduardo chegar e se apoiar numa cadeira, um pouco longe dali,

fiquei observando ele parecia impaciente, entediado por esperar, então mandei outra mensagem, dizendo onde estávamos e logo ele olhou e nos viu… ficou olhando um tempo, depos veio caminhando, sem tirar o olho de mim, minhas pernas todas a mostra, a polpinha do bumbum aparecendo também, eu não esperava ter que sair assim pensei que fossemos apenas pega-lo la em baixo no estacionamento.. enfim…

ele veio se sentou próximo, aquele sorriso meio safadinho no rosto, feliz de nos ver e que aquilo realmente ia acontecer…. Léo se apresentou ao Eduardo, ficou bem descontraído dizendo que estava super feliz por ele ter vindo, e que ele, (Léo), iria ser o cara mais feliz do encontro… e foi buscar uma cerveja para o Edu… que com aquela carinha de safado começou conversar comigo pegou na minha mão, fazendo elogios educados e depois passando para elogios mais safadostomaram a cerveja então Léo disse, vamos sair daqui?

Fomos andando até o elevador de acesso ao estacionamento, entramos e junto entrou um outro casal, ficamos … Léo, mais afastado de mim, o Edu, me abraçou por trás, como se fosse ele meu namorado, me dando beijinhos no pescoço, falando coisas no meu ouvido, baixinho, mas ali dentro do elevador todos pertinhos acho que dava pra ouvir, o casal ao lado, observando, pensando que eu e o Edu fossemos namorados, já que estávamos naquele romance, aquela paixão… as vezes o rapaz ao lado, ele era alto, e dava umas olhadas com o canto dos olhos, vendo o Edu quase me comendo ali no elevador, me encochando por trás, eu sentia o pau dele pulsando, então o Léo me fala… amor? você quer passar na farmácia pra comprar alguma coisa? …. eu gelei…

o Edu agarrado e me encochando ali dentro e o Léo me chama de amor? havia espelhos dentro do elevador e dava pra ver a cara do rapaz intrigado, depois, meio que rindo… a namorada dele, uma expressão de … WHAT? tipo… o que está acontecendo aqui? quem é o namorado de quem?… eu falei.. comprar o que ? bem séria… e ele fala, ah amor… não vai precisar preservativos?… (PTQ) (pensei… o que? minha respiração ficou presa) parei de respirar e o Edu me fala, NÃO.. NÃO… não vamos precisar disso né? me abraçando mais forte… me segurando pois eu queria sair dali, acho que fiquei vermelha, corada, pois senti meu rosto quente, pulsando, explodindo… olhei com o canto dos olhos, o rapaz ao lado estava sério mas literalmente tentando não rir…a boca apertada e aquele olhar de quem esta segurando pra não gargalhar…achando aquilo incrível, a menina do lado dele, meio que puxou ele mais pra longe de nós.. com um olhar de quem viu um fantasma… congelei..

então a porta se abriu, os dois desceram mas ainda não era a garagem… a moça puxou o namorado de lá.. quando a porta fechou novamente, os dois rindo…. eu corada… soltei a respiração novamente.. vocês estão loucos? porque estão falando isso alto? os dois rindo….

eu não acredito… isso iria ser algo discreto, secreto, só entre nós, e vocês ficam zuando assim?…. eu sempre venho neste shopping , que cara eu vou vir agora? o Edu.. ah não foi nada, eu achei muito legal o que o Léo falou…. depois você nunca mais vai ver esses dois novamente… COMO VOCÊ SABE? ahh não vai não…. então chegamos no estacionamento e sai de lá puta da vida, querendo melar tudo.. ir pra minha casa, mas o Edu me pegou no colo, rindo, brincando, me levando pro carro…. ficou brava você viu Léo? e o Léo rindo… meio que preocupado que eu desistisse de tudo mesmo… então enquanto iamos pro carro, olho na escadaria e o casal que estava no elevador, aparecem, a moça olha pra nós e segura o namorado com medo de perde-lo ou sei lá…. olha a situação…

falei, chega, passou dos meus limites vamos embora, todos ficaram tristes, um pouco decepcionados, então Léo disse, tudo bem, por hoje… vamos comer algo que estou com fome… fui sentada na frente, nem quis ir atrás com o Edu que ficou murchinho, decepcionado, paramos numa pizzaria e o Léo falou com o garçon, disse que iamos comer pizza regada a um bom vinho… fiquei pensando… estão tentando me embriagar…mas estava com fome, logo chegou não era uma garrafa de vinho, era uma jarra, a bebida era doce e gelada, e o Edu encheu uma taça enorme pra mim, e levou na minha boca, eu dei uns goles quando fui parar ele disse, só isso? olhei pra ele… ta tentando me embriagar né, Léo você não deixa porque ele vai querer se aproveitar depois… o Léo de um gole no vinho depois disse…. ahhh eu mal posso esperar…

Edu segurava minhas bochechas com o copo na minha boca dizendo, não vai tomar nem uma tacinha? então fui tomando aos poucos até acabar… de repente…. acho que a bebida bateu e o álcool subiu… se tivesse em pé cairia, sentada, senti tudo girar…. fiquei olhando as pessoas conversando, o barulho era de como todos falassem ao mesmo tempo e podia ouvir todos…mas sem entender… uma mulher levando o garfo na boca com muita etiqueta e educaçao e o marido levando um pedaço enorme na boca abrindo o bocão e engolindo enquanto ela fazia um olhar de censura e ele … dando com os ombros… as crianças na mesa rindo…

então chegou a pizza, pensei em comer logo pra encher o estômago para a zonzeira passar mas os dois não pararam de encher minha taça e o Edu ficava levando na minha boca e me fazendo beber mais… enfim… com a barriga cheia e muito vinho, deu aquele soninho… sai de lá com o Edu me abraçando me ajudando a ir pro carro, desta vez sentei no banco de trás e me deitei, ouvi os dois cochichando, mas não me importei, o Edu sentou atrás e logo senti suas maos me tocando, sua boca me dando chupões no pescoço, beijinhos no rosto, selinhos, enquanto suas mãos deslizavam livremente sobre meu corpo, coxas, seios, rosto, os dois conversando, eu meia que indiferente ao papo deles que pareciam empolgados, as vezes via o Léo olhando pra trás, me observando e ajeitando o retrovisor pra ver o que estava acontecendo… quando o carro parou perguntei onde estavamos, e o Edu me carregou no colo até uma porta, me levou para dentro do quarto, enorme, bonito, dava pra ver que tinha uma hidro, ele me colocou na cama, olhei o Léo sentando numa poltrona ao lado da cama, com o celular na mão, parecia estar filmando… mas .. não me importei,

então Edu começou a me beijar a boca, depois o corpo todo, eu um pouco zonza de sono e do efeito do vinho, sentia sua boca molhada nos seios, pescoço, ate no rosto, depois senti meu vestido me deixando, e Eduardo, descendo minha calcinha, virei o rosto vi Léo, estava com um olhar vidrado, e estava segurando seu pequeno pauzinho, mexendo nele enquanto assistia o Edu comigo, senti a boca do Edu na minha parte mais íntima, respirei fundo e me deixei levar , ele ficou um bom tempo alí… até que me despertou, apesar do efeito do vinho, eu passei a agir mais ativamente, agarrando ele, puxando, as vezes beijando, as vezes chupando ele…

Fui possuída pela virilidade do Edu, (bem mais dotado que Léo) me penetrando com vigor, com uma vontade incomum, meu corpo estava quente depois do vinho e o suor veio, ele me puxava me virava pra todos lados, ele era grandão e eu baixinha era fácil pra ele, senti ele me pegando por trás, penetrando no rabinho, me tirando lágrimas dos olhos e gemidos altos, enquanto Léo assistiia tudo como se fosse um filme e ele um mero espectador….

ficamos a tarde inteira naquele quarto, as vezes dormiamos, descansavamos e quando acordavamos, transavamos novamente, ate terminar no chuveiro onde eu agachada fiz um oral sob o olhar do Léo, na porta, assistindo o Edu se contorcendo, gemendo, segurando meu rosto, fazendo um vai e vem com o seu quadril, entrando e saindo da minha boca, onde senti o gozo dele, intenso, encher minha boca, no delírio do Léo, que pelo jeito havia se masturbado enquanto eu e o Edu matávamos a saudade dos tempos que ficamos…

exaustos tomamos banho e levamos Edu até o estacionamento do Shopping onde estava seu carro, e ele dizendo que a namorada havia ligado ele saiu com pressa…. voltei com Léo, eu estava calma, relaxada e muito saciada, pensando em tudo que aconteceu e o Léo parecia uma criança que passou o dia no playcenter, todo empolgado, falando super bem do Edu, que era o cara perfeito pra mim ter como (fixo) namorado.

bom termino aqui e quando tiver mais alguma historinha incomum eu conto na próxima vez…

bjus a todos.

Thata

1 comentário sobre “Meu namorado tem uns fetiches estranho

Deixe um comentário

CAPTCHA