Meu Marido é um corno manso assumido

Tenho lido muitos contos nestes sites, e resolvi escrever um conto contando minha vida, tenho 24 anos atualmente, sou casada desde os 20 anos, tenho 1,65 alt. Peso 60k é morena escura quase mulata, meu corpo é bem feito tenho cintura fina, seios médios para grande redondos e durinhos meu marido não faz questão de chupar ou acariciar, ele come minha buceta de papai e mamãe e dorme, eu fico com vontade de quero mais e nada. O que chama atenção no meu corpo é a buceta que é inchada para fora, sempre que uso jeans fica aparecendo à testa dela parecendo um capô de um fusca, todos os homens encaram minha buceta, inclusive mulheres ficam com olhar fixo na minha buceta, minha bunda de mulata é bem feita e grande redonda, por este motivo evito usar roupas apertadas. Como já disse como toda mulata morria de vontade de sexo, meu marido apenas satisfazia sua necessidade e me deixava em falta, completava a foda enquanto ele dormia acariciando minha buceta com os dedos, e gozava muito, chegando a molhar a roupa e lençol de tanto semem que eu expelia sozinha.


Fui criada para ser apenas esposa e mulher honesta, nunca pensei em procurar sexo com outras pessoas era fiel ao meu marido, uma noite reclamei com ele que queria gozar também ele falou se vc não esta satisfeita porque não procura outros homens para completar seu tesão e depois me conta para eu gozar com sua explicação, eu fiquei pensando que ele estava brincando, mas outras noites voltou a falar e ai já arrumou macho para me colocar chifres? Eu falei se vc quer mesmo eu arrumo e gozo bem gostoso, me indique um que vou procurar para me satisfazer ele sorria e mudava de assunto, comecei a ficar com tesão com as insinuações dele e imaginava um homem me beijando, chupando meus seios, minha buceta e me comendo com tesão esperando eu gozar para gozar depois de mim, ai que delicia, pensava nisso acariciava minha buceta brincando com o grelo e gozava feito louca.
Uma noite meu marido começou a me possuir e foi falando sabe o Sr. Manoel do mercadinho, eu disse sim, ele falou eu fui usar o banheiro do mercado e ele também estava usando o mictório, vi seu pau, vc não imagina é o maior pau que já vi na vida, o meu de 16 cm é a metade do tamanho do dele, e ele é viúvo, imaginei vc sendo fodida por aquele monumental pau, nossa como deve ser grande quando duro, acredito que tenha uns 22 cm, imagina um pau daqueles dentro desta sua buceta inchada que estrago vai fazer e vc vai gozar feita louca, falou isso e sorriu, falei vou dar para ele depois te conta, pensei agora vai ficar bravo deve estar brincando, ele falou sim amor vai de calça bem justa e dá atenção a ele, acho que vc vai amar ser fodida por um pau daqueles, falou e sorriu feliz pedindo vai amanhã amor, vou amar saber com sua buceta inchada esta bunda deliciosa e estas tetas durinhas, ele não vai resistir se é que já não bate punhetas se lembrando de vc quando vai fazer compras. Disse isso me deu um beijo me falando conta tudo gostosa, e dormiu.
Pensei a noite toda nas insinuações do Beto meu marido ficou pensando deve ser brincadeira para gozar e me deixar na saudade como sempre, ao lembrar-me da conversa dele sobre o Sr. Manoel fiquei curiosa e me produzi especialmente para ir fazer algumas compras observando se ele me olharia? Vesti um short bem apertado que tenho todo branco bem curto e lingerie preto por baixo, de modo que aparecia a calcinha devido o tecido do short ser bem fino, e soutiens também preto com uma blusa de alcinhas bem decotada aparecendo o inicio de meus seios, olhei no espelho e pensei acho que estou pronta para deixar os homens loucos de tesão, a testa da minha buceta ficou bem visível no short, eu fiquei com excitação imaginando os machos me admirando. No caminho os machos viravam o rosto para ver meu corpo, senti ser uma mulher desejada, ao chegar ao mercado o Sr. Manoel veio me atender assim que entrei, deixou outros clientes com funcionários e veio me atender todo gentil dizendo Dona Sandra o que posso ajudar, instintivamente olhei para seu pau e mostrava um volume enorme dentro da calça larga, mesmo assim notei o volume do monumento, meu marido disse a verdade. Sorri para o Sr. Manoel e disse vou escolher algumas coisas ele falou fique a vontade sentiu seu olhar no eu corpo e percebi o que seu pau mexeu quando passei perto dele e encostando-se a ele, pois era um lugar apertado. Comecei a encher a sacola de compras ele então veio e ficou indo atrás de mim, segurando gentilmente a sacola para eu escolher as demais compras, eu sorri e agradeci, ele ficou com os olhos fixos em minhas tetas e olhei para baixo e vi o seu pau duro como uma rocha, forçando a calça, quando terminei fui ao caixa e Sr. Manoel foi atender, fez o pagamento e falei vou à loja ao lado, depois pega as compras, perguntei? Tem como me entregar em casa mais tarde, ele falou eu irei levar se a Senhora assim quiser dona Sandra. Eu sorri e agradeci, falando dentro de uma hora estarei a sua espera, olhei novamente para ele e para seu pau, estava completamente excitado, pensei deve ser delicioso como meu marido falou, somente de pensar fiquei molhada na hora.
Quando cheguei a casa fui ao banheiro e acariciei minha buceta até gozar bem gostoso pensando no homem, quando ele chegou eu tinha colocado um vestido bem curto com um decote ousado, ele a me ver ficou parado fixando o olhar nas minhas tetas, eu fiquei feliz, afinal um macho estava me cortejando, convidei-o para entrar e ofereci algo, ele aceitou agua, fui buscar e os olhos dele fixos no meu corpo, quando dei a agua ele segurou o copo apertando meus dedos, e disse como à senhora é linda dona Sandra, com todo o respeito é a mulher mais linda da rua, por puro extinto fui ao seu encontro e entrei entre seus braços, ele surpreso me enlaçou com seus braços fortes e lindos e apertou meu corpo contra ele, senti o pau dele dentro do jeans, fiquei molhada na hora, o pau era tão grosso que aparecia em toda sua pujança dentro da calça, ele sentiu meu peito saindo do soutiens e sendo amassados pelo seu peito peludo, eu gemi de prazer, senti que ficou louco de tesão e procurou minha boca beijando-a com satisfação, me entreguei a aquele beijo delicioso, sentindo sua língua dentro de minha boca, depois o afastei e ele ficou me olhando com olhar pidão, eu falei chega Sr. Manoel, já paguei o trabalho de trazer minhas compras, vou querer sempre que traga, o Senhor Faz isso para mim, ele ficou como bobo me olhando e dizendo sempre Dona Sandra, eu falei Manoel me chama apenas de Sandrinha, e o beijei novamente sendo correspondida, e fui levando-o até a porta, se parar de beijar sua boca, ele saiu meio tonto e foi embora.
Pensei estou louca como fui fazer isso, pensou vou contar ao Beto somente para ver o que ele fará, não preciso dizer dos beijos, e a noite na cama eu falei Beto preciso lhe contar o que houve hoje, ele perguntou o que fala logo mulher, eu falei fui ao armazém e dei bola para o Manoel, depois ele veio trazer as compras e ficou louco por mim, na hora o pau do Beto deu um pulo ficando duro como nunca vi, e pediu conta tudo amor, com detalhes, eu contei e até aumentei um pouco ele gozou apenas acariciando seu pau, depois quis chupar minhas tetas e buceta, eu gozei feito louca, ele nunca fez isso, apenas ouvi depois, amanhã traga ele novamente e deixa acontecer depois me conta querida, me tratou como sempre quis ser tratada com sexo, com carinhos e com amor. Cheguei à conclusão que meu marido é um corno convicto e fica com tesão sabendo que esta sendo corneado, assim pensei vou dar para o Manoel e para quem quiser desde que conte a ele fica tudo bem, assim fiz.
No outro dia fui às compras por volta das 10 h horário que quase não tem movimento, fui com roupas de putinha, Manoel ficou louco e falou posso levar as compras, eu falei se for para levar se pressa de voltar pode Manoel, ele ficou louco com olhar brilhante e pau duro na calça, sai rebolando quando fui pagar debrucei no caixa e meus seios quase saiam ele ficou louco de tesão. Estava molhada, minha calcinha pingava de tesão, estava mais calma pela foda que meu corno me deu na véspera, quando chegou com as compras eu estava apenas de lingerie e com um roupão de seda que não escondia nada de meu corpo, sem pedir eu fui a seu encontro na sala de minha casa e o beijei com tesão ele correspondeu eu tirei o roupão e fiquei apenas de lingerie, senti o pau duro, então abri o zíper do jeans e abaixei a calça, pulou aquele pau enorme para fora, muito maior do que do meu corno, brilhante e grosso como uma barra de ferro, eu ajoelhei e abrindo a boca tudo que consegui, engoli aquele monstro, ele gemia de prazer e falou vou gozar Sandrinha querida, e gozou feito louco eu bebi toda a porra que saiu do enorme pau. Depois o levei para o quarto e tirei o lingerie e as roupas dele deixando-o pelado, (vou descrever o macho, ele é alto tem 1, 80 pesa 80k tem um pau de 23 cm, não tem barriga e para completar é lindo) fiquei imaginando como um homem como aquele pode ser solteiro, ele então se deitou sobre mim abrindo minhas pernas, colocou o pau na porta da minha buceta, eu senti o calor e imaginei a dor que sentiria, mas naquele momento não tinha forças para recuar, queria demais aquele pau dentro de mim, e o pau cumpriu seu papel eu gritei quando a cabeça passou e foi entrando abrindo caminho e eu gemendo e sentindo o calibre o pau todo dentro de minha buceta, ele falou agora te vou foder como nunca foi fodida nesta vida, vai lembrar-se de mim, nesta e em outras vidas, e fodeu, mas como fodeu gostoso, ardia de dores e prazer ao mesmo tempo, fui deliciosamente usada, fiquei com a buceta cheia de porra que até vazava pelos lados, fiquei desfalecida, o macho falou obrigado minha linda, vou querer outras vezes, nem que tenha de me casar contigo, vestiu-se e saiu, eu continuei descansando, a foda foi muito grande para meu corpinho.
À noite meu marido chegou louco para saber se fui ao mercado, quis logo me levar para o quarto, eu fui ele beijava meu corpo e falava em meus ouvidos conta amor, conta tudo eu resolvi falar tudo com detalhes, ele me chupava os seios, a buceta o cu e não se saciava eu contava e ele me fodia, pedindo conta mais putinha, quando falei da penetração do pau do Manoel, ele gozou feito louco me enchendo de porra novamente, nunca ganhei tanta porra na minha vida, o marido ficava louco com as historias e Manoel ficava louco pela minha buceta inchada e meus seios e tinha prometido comer meu cu no dia seguinte, quando falei isso a meu marido, ele quis comer novamente e gozou feliz da vida, pediu amor dá o cu para ele se vc gostar depois também te como, ai que delicia amanhã o dia todo vou ficar pensando em vc levando aquele pau enorme no cu, eu queria dormir, pois estava satisfeita naquele dia, mas o corno não deixava queria comer mais, chupar mais, lamber mais, lambeu meu cu, enfiou a língua eu fiquei excitada e ele falou amanhã à noite quero ver como vai ficar este cu depois daquele pau enorme dentro dele, eu dormi e ele continuava acariciar meu corpo, veja o corno não tinha tesão depois que virou corno, tem tesão até demais.
No dia seguinte não tinha mais compras a fazer entrei apenas para olhar e encostei-me ao Manoel e disse vai a casa às 14h se quiser, ele falou sem falta dona Sandra, na hora marcada lá estava o macho assim que entrou me abraçou e beijou antes de tudo ele quis conversar, disse que estava apaixonado e louco de tesão por mim, queria me levar para ser sua mulher, eu tive de contar sobre o corno, e ele disse, não quero dividir quero vc só para mim, eu falei amo o corno manso se o Senhor Quiser tem de ser apenas sócio do meu marido corninho. No mesmo momento ele disse melhor dividir do que não ter, quer dizer que se ele chegar não vai achar ruim eu esta comendo sua esposa, eu disse não querido, quer apenas saber de tudo e goza me comendo após ouvir tudo, acho que se ver ficara ainda mais feliz. Manoel disse eu gostei disso assim serei o sócio do Beto, peça para ele falar comigo, para acertar tudo com ele não quero traições, melhor ele saber de tudo. Ai ele me levou ao quarto e me deixando nua chupou minha buceta enfiando a língua enorme até o fundo, eu gozei muitas vezes, depois ele perguntou posso comer seu cu, eu disse pensei que tinha se esquecido, ele então pegou no bolso do casado um tubo de ky e lambendo bem meu cu colocou a cabeça do seu pau na entrada e forçou, quando forçou eu gritei de dor e ele falou calma gostosa vai doer somente às primeiras vezes depois somente prazer e enfiou mais eu chorava feito criança mimada, e sentia as pregas arrebentando, foi enfiando eu chorando e ele fodendo, até que entrou tudo somente ai ele falou pronto minha amada, agora somente prazer foi foder este cu como merece, e fodeu, fodeu tão gostoso que até esqueci-me da dor, e quando gozou encheu meu reto de porra que saia à medida que entrava e saia, ai que delicia de foda dolorosa eu tive.
À noite o corno quis saber de tudo em detalhes eu disse que não dei a buceta para o Manoel que ele não quis ele ficou preocupado como amor, queria saber como foi eu disse dei o cu e ele comeu sem dó nem piedade, foi simplesmente delicioso amor, estou toda arrombada o pau é muito grosso, ele quis ver e falou vou pegar pomadas para cuidar do seu cu amor esta todo machucado, e fez isso com carinhos, e falou eu não vou poder comer seu cu hoje, mas posso comer sua buceta meu amor, e comeu gostoso, chupou minhas tetas, depois ele pediu para eu contar tudo eu contei inclusive que falei que ele é corno e Manoel quer falar com ele sobre nos três, ele todo feliz aceitou dizendo vou agora procurar o Manoel posso? eu disse acho bom assim nos acertamos, assim que saiu, fiquei pensando como é bom dar a buceta, o cu, os seios tudo de mim para um macho, que delicia ser uma puta, pensei vou pedir ao meu corno para arrumar outros homens para mim.
Quando o Beto chegou contou que esteve com Manoel e que eles combinaram varias coisas inclusive viagens para nos três e que ele poderia assistir e até participar quando eu pedir, fiquei feliz, pois agora tenho dois machos Manoel e o corno, mas falei corninho querido quando vc puder arrume mais algum macho para e comer, vou adorar ter outros homens na minha buceta além de vc e o Manoel. E ele arrumou. Vou parar de contar, pois tivemos uma vida deliciosa daquele dia em diante, e o corno e arrumou vários homens para me deliciar, nunca mais fiquei sem pau e carinhos em minha vida até hoje, sou feliz com meus machos todos escolhidos pelo meu corno manso.

13 comentários sobre “Meu Marido é um corno manso assumido

  1. Que conto delicioso!
    Estou com inveja do seu corno e teria o maior prazer em estar no lugar dele, vendo a esposinha se deliciando nas picas de outros machos.
    Só falta o que o corno não fez no seu conto: lamber sua boceta cheia de porra.

  2. quero o mesmo pois tenho uma esposa da buceta grande e gostosa e o verdadeiro capo de fusca e eu quero ser corno dela com machos do cassetao e ela esta querendo fuder ela esta na seca de pal pois eu nao dou mais conta de matar seu vicio por rola gostosa e grande adoro e quero ser corno igual a esse beto de boa

  3. Fiquei sabendo q fui corno uns 4 anis depois foi a melhor coisa hj sinto mas tesao pela minha esposa adoro transar com ela falando como deu pra outro e uma pena que ela nao faz mais isso pois eu ia amar ela chegar em casa com a buceta fudida

Deixe um comentário

CAPTCHA