Fui enrabada bêbada pelo policial

Olá queridos leitores , aqui é a guapisima Leona mais uma vez , pra quem não leu meu último relato , sou uma morena charmosa de 1,65 e 58 kg bem distribuídos , 22 aninhos , não sou dessas mulheres de parar o trânsito mas minhas curvas chamam atenção , e eu sei usar isso a meu favor , sou casada e bem casada , com Leandro ,um cara bacana ,pena que sou fogosa além da conta , o que vou narrar aconteceu em uma dessas saidinhas que sempre fazemos em nossas folgas , fomos ao aniversário de minha sogra em uma cidade do interior chamada Entre Rios a quase três horas de Salvador , curtimos bastante , o almoço em família , pela tarde rolou aquele velho churrasco , regado a muita cerveja , e quando eu já estava meia altinha , os rapazes fazem uma rodinha de samba de roda e já sabem né , meu ponto fraco, me esbaldo e por todos já estarem de cara cheia , começo a perceber os olhares e os

elogios vêem naturalmente , eu de shortinho jeans ideal pra esse tipo de evento , curtinho mas sem ser vulgar , uma blusinha de tecido leve ,não sou adepta calcinha e nem a sutiã , a não ser como a situação me obriga e também por meus seios serem perfeitamente naturais , meu maridinho estava aproveitando ao máximo , a mesa de dominó era o local favorito dele e por está em família ele me deixava a vontade , e eu me controlava pois eu tinha que cuidar da nossa reputação, de repente Leandro manda me chamar as pressas , nós precisaríamos voltar no domingo mesmo pra Salvador pois ele tinha que apresentar um projeto na terça mas o pessoal antecipou pra segunda-feira , foi uma péssima notícias pra todos , principalmente os rapazes , tomamos um banho coloquei um vestidinho rodado , e começamos a nos despedir da turma toda , a cada abraço apertado que eu recebia eu sentia os membros duros

roçarem minha virilha , pra retribuí meus seios biliscavam também , até fila se formou , eles achando que estavam tirando uma lasquinha de mim e eu me divertindo com aquilo tudo , aa meninas aceitavam mas sempre de olho,rsss pegamos a estrada e logo percebo que eu deveria tomar a direção do carro , sou bem mais cuidadosa que Leandro e ele estava mais bêbado que eu , pois eu dancei a tarde toda e ele sentado numa mesa de dominó , coloquei um som e seguimos , estava bem lúcida e pensando que eu seria a musa das punhetas durante umas semanas , nisso coloco o celular entre as pernas e ligo o vibracation ( um app que me alivia nos dias de tesão) estrada livre , Leandro cochilando e toda meladinha , pensando chegar em casa e tentar fazer um love com meu maridinho, que não seria nada fácil , o sol já se pondo , passo por uma viatura que não devia está alí , fiz que não vi e seguir com o pé no acelerador , quando olho no retrovisor a viatura vindo atrás , sacudi Leandro e ele manda eu parar , e não sei porque , não parei e eles logo ligam as sirenes e eu reduzi a velocidade por sorte (eu acho) tinha uma borracharia

completamente deserta na estrada , então parei no cantinho pra não atrapalhar o fluxo , mesmo que não tinha ,mas dei uma de boa condutora , a viatura parou bem a frente a uns 20 metros , fritando pneus, Leandro ficou assustado mas eu estava tranquila, não sei porque eu estava soltinha pelas bebidas ou porque sabia que uns trocadinhos resolveria tudo, nisso percebi que só tinha dois policiais o primeiro a descer foi um baixinho , acima do peso , que foi logo sacando a arma e mandando agente sair do carro o outro ficou a distância , percebendo que se tratava de um casal eles se aproximaram , Leandro saiu do carro com as mãos levantadas e eu permaneço no assento , muito bem mocinha , documentos do veículo e habilitação , e saia do carro , disse ele… Leandro tenta conversar e leva um safanão e é revistado pelo outro policial , de estatura mediana , um gato de farda…eu saio do carro e não aceito a forma como eles estavam agindo , e começamos a discutir , nisso eles percebem que estávamos bebendo , foi quando

Leandro oferece de cara uma grana , e eles deduzem que tiraram a sorte grande, daí dão voz de prisão a meu maridinho e o levam a viatura , só aí percebi que a situação saiu do controle…nisso percebi eles conversando entre si , e rindo , o gordinho vem até mim e começa a me explicar que cometemos várias infrações , meu maridinho iria ser preso em flagrante e o nosso veiculo apreendido , me olhando dos pés a cabeça ele continua, uma mocinha tão bela como você , deixou seu marido lhe meter nessa enrascada , sem pensar duas vezes , resolvi fazer um charme , pra amenizar as coisas , perguntei o que poderia fazer pra resolver aquilo tudo , ele deu de ombros e fez uma cara de safado , aquela expressão eu já conhecia bem, nisso ele olha pra dentro do carro e ver umas latinhas de cerveja , e fala o que você pode fazer por mim ? E eu respondo o que o senhor quer ? Foi o que ele queria ouvir…nisso entro no carro pra pegar minha bolsa e fico de quatro pra poder pegar, quando ele tem uma visão privilegiada , sem perder tempo ele passa a mão na calça e vejo um volume , sento no banco e ele se aproximou e com um sinal aponta e eu no

impulso começo a abrir sua barguilha e fico olhando e acariciando , e antes de começar a degustação eu pergunto se ele vai nos liberar em seguida e ele cheio de tesão manda eu chupar , começo fazendo o trabalho passando a língua pela cabeça e com movimentos circulares coloco tudo na boca , por se um pau de tamanho normal como o que eu tenho é casa , facilitou bastante e eu doida pra acabar e ir embora antes de escurecer , não demorou e veio os jatinhos de gozo , que gozada amarga , mas engolir tudinho , e pergunto se poderíamos ir embora , ele diz que por ele sim, mas o colega dele iria querer algo também , como eu esperava , nisso ele vai até a viatura dá um sinal é o outro vem até mim , e diz moça a senhora pode abrir o porta-malas ? E quando vou abrir o porta-malas ele me agarra e pergunta se pode me revistar primeiro , eu sem saída me encosto no carro e levanto os braços sobre o carro , abro um pouco as pernas e empino bem a bundinha, ele entende que eu queria ser possuída , passa a mão nos meus joelhos e vem subindo e cheirando meu pescoço , agora sim eu estava entregue , me viro de frente e pra sacaniar dou um beijo com gosto de esperma com cerveja e começamos a nos agarrar ali mesmo , seus dedos entravam e saíam com

facilidade na minha bucetinha que por sinal já estava toda melada , ele coloca o pau pra fora e no impulso me abaixo pra dá uma lubrificada e me deparo com um pau de verdade , cabeça grande , tronco grosso , cheirando a suor , ele sem perder tempo me coloca em pé , levanta uma de minhas pernas e começa a penetração , suavemente e mamando em meus seios que estavam mais duros que o seu membro…nem me dei conta e gemia pedindo pica , e ele respondia com fortes estocadas , já estava sentindo câimbras e pedi pra ele gozar logo , e ele metia com força , quando ouvimos um barulho de um carro vindo , ele me solta e eu pra disfarçar abro o porta-malas , e ele se afastou , assim que o carro passou o safado me agarrou por trás e diz que iria fuder minha bundinha , eu digo que não , mas sentindo ele me encoxar e tomada pelo tesão, começei a rebolar e praticamente fico de quatro e sinto aquela língua quente passando ora pelo cuzinho ora pelo grelinho , então peço pra ele me foder logo , pedido aceito , a cabeça entrava na bucetinha e voltava a forçar o cuzinho , e quando relaxei que ela entrou , começamos um vai e vem de respeito , e quando olho meu maridinho e o outro policial do nosso lado , Leandro sem acreditar na cena que via e eu sem saber o que fazer , a não ser continuar rebolando naquela pica gostosa , e o velho dizendo a ele tá vendo sua putinha ,

fodendo , esse cuzinho jamais será o mesmo…de repente o cabo Luiz tira o pau de dentro e mostra o estrago que estava e volta a meter , um pouco na bucetinha e depois no cuzinho e eu continuo gemendo agora bem alto , e a pedido da plateia me abaixo e recebo um banho de esperma , cabelo , rosto seios foi um banho literalmente…meu maridinho triste e cabisbaixo entra no carro e eu agradeço aos homens da lei e voltamos a estrada , Leandro abismado e eu tentando explicar que fui forçada a fazer aquilo tudo , pra salvar a pele dele , que ele foi culpado por oferecer propina aos policiais… chegamos em casa e notei que ele estava cheio de tesão , fizemos amor , e ele confessou que adorou me ver gemendo na pica de outro homem…e daí em diante ele descobriu que a esposinha dele é uma putinha de primeira….

2 comentários sobre “Fui enrabada bêbada pelo policial

Deixe um comentário

CAPTCHA