Dra. Diana e o estagiário negro

Cinco minutos depois Diana não se conteve e com seu modo peculiar e discreto saiu da mansão e se dirigiu para a casa do caseiro que estava vazia.
Bene pediu licença da roda em que conversava e se dirigiu ao lavabo. Este estava ocupado. Luis o viu em pé esperando sua vez e lhe indicou então o banheiro na casa do caseiro.
Ele caminhava descalço sem fazer barulho. A porta estava encostada. Bene a abriu e viu uma ampla sala com alguns móveis, a esquerda a cozinha. A direita o quarto, onde banheiro deveria ser lá. Bene fechou a porta atrás de si e foi retirando a rolona pra fora ao se dirigir para o banheiro quando escutou soluços vindo da cozinha!

Ler maisDra. Diana e o estagiário negro

Viciada em anal

Meu nome não é importante, pois trata-se de uma história real. Tenho 20 anos atualmente, sou do interior do país, da zona rural especificamente, hoje moro em São Paulo capital. Bem a história que contarei hoje foi logo quando cheguei aqui com meus 18 anos.
Como sou? 1 65 magra e peituda, cabelo castanho claro e olhos também, com algumas tatuagens pequenas e um piercing no meu peito esquerdo.
Sempre gostei de sexo, mas nunca tive a vontade de dar minha buceta, pq sou viciada em dar meu cu, e isso começou desde cedo, lá pelos meus 13 anos, sempre deixei meus colegas extravasarem no meu rabo, pq é algo do qual me sinto muito satisfeita.

Ler maisViciada em anal