Transei gostoso na sala da casa de praia

Era carnaval e ainda namorava com Hugo, quem já leu os meus contos sabe que eu e ele não perdia oportunidade, já tínhamos transado no quintal por trás dos carros ( e toda a minha família dentro da casa ), já tínhamos transado na praia, dentro e fora do mar, mas o Hugo quando queria me comer enquanto eu não cedia ele não me deixava em paz.

Tínhamos passado o dia sem transar, já era o quarto dia de festa de carnalval e íamos para casa no dia seguinte, mas hugo não queria esperar. Minha família sempre foi muito antiga com esse negócio de dormir juntos ( na mesma cama, rede, colchão e etc ), mas no carnaval não tinha como eu e hugo dormir separados, acabamos que dormimos no colchão no chão na sala o de a maioria dormia, e Hugo disse pela tarde no meio de uma conversa nossa que iria me comer na sala quando todos já tivessem dormindo, não levei a sério, mas ele cumpriu o que disse.

Já era tarde, mais ou menos meia noite e tinha rede espalhadas pela sala e colchões no chão também, eu não fui besta e coloquei meu colchão de ar de casal no canto perto da porta da sala ( que nessa altura da hora ninguém iria abrir mais ) quem chegasse da festa que rolava à noite entrava pela porta da cozinha. Fui tomar banho passei meu creme Jhonson que o Hugo ama ( até hoje ele fala disso ) coloquei minha roupa de dormir, que era só um short e blusinha e não coloquei nada por baixo e fui me deitar, o Hugo já estava deitado. Ficamos conversando um pouco porque tanto eu quanto ele demoramos a dormir. Nessas conversas todas Hugo sempre ficava passando a mão na minha coxa, apertando minha bunda por baixo do lençol, me beijando e eu já estava com um tesão enorme, o pau do Hugo já estava para fora do short dele e quando dei por mim eu já estava punhetando ele e Hugo me beijava intensamente.

Tínhamos que ficar calados então o Hugo não parava de me beijar, minha bucetinha já estava pingando, doida pra receber pica, mas eu só pensava na minha mãe que estava dormindo na rede mais ou menos dois metros de distância da gente ( a sala era o lugar mais fresco da casa ). Mas ai o Hugo levantou minha perta e pincelou sua pica na minha bucetinha e falou no meu ouvido ” deixa eu comer essa buceta vai ” eu não pensei duas vezes e o beijei em resposta, ele me penetrou devagar e prendi a respiração pra não gemer, ele começou a meter devagar e continuou naquele ritmo por muito tempo, ele prendia minha bunda contra parede fazendo apenas ele o movimento de entra e sai, estava louca pra rebolar naquele pau, mas eu sabia que se rebolasse ele iria gozar logo, então, decidi apenas que ficaria quieta e uma vez ou outra eu falava umas putarias no seu ouvido e gemia baixinho para ele ouvir, o problema é que quando eu gozo eu molho tudo rsrs, e senti que ia gozar e falei para ele parar, mas ele queria ir até o final e meu tesão estava tão grande que se ele não me fizesse gozar eu ia no banhei e dava um jeito rsrs, então ele disse coloca seu lençol por baixo e goza que quero sentir essa bucetinha pulsando antes de gozar também, assim eu fiz e não demorou muito ele puxou meus seios para fora da blusa e lambeu meus biquinhos e mamou eles um pouco me penetrando naquele ritmo gostoso e gozamos sem fazer barulho ( que foi difícil pra mim ) e foi uma delícia.

Um relato breve de uma foda no carnaval com hugo. Beijos safadinhos.

Deixe um comentário

CAPTCHA