Putinha do chefe

Cecília era uma moça, amorasa, carinhosa, que nunca tinha tido problemas com ninguém. Ela era tímida, mas era muito bonita, morena,de coxas grandes, seios volumosos e um bumbum de dar enveja. Apesar de ser linda e com um corpo, Cecília era virgem. Ela sonhava com um homem perfeito, mas até agora não tinha encontrado. Quando era mais nova conheceu um rapaz chamado Júlio, como eram jovens, eles nunca pensaram um no outro com um ar de malícia, pelo contrário os dois quase se detestavam. O tempo passou e eles se separaram, mas ele nunca esqueceu ela. Um belo dia Cecília estava se matriculando na faculdade quando encontra Júlio, a princípio ela não reconheceu ele, pois estava totalmente mudado, mas ela a reconheceu e quando viu ela abriu um enorme sorriso e foi ao seu encontro.


– Cecília, como vai?!- disse Júlio
– Vou bem, Júlio é vc?!- respondeu Cecília
– Sim sou eu, Júlio, da escola, o menino que gostava de te perturbar kkkk
– Nossa, oi, eu não reconheci, está diferente, vc cresceu kkkk
– Vc vivia implicando comigo pq era baixinho, agora não sou mais
– É, estou vendo Júlio, vc ficou grande!

Depois daquela breve conversa, Júlio se despediu e foi embora, mas Cecília não parava de pensar em como ele estava diferente. Ele era alto, branco um pouco queimado do sol, forte, braços largos, definidos, com um sorriso encantador e uma voz suave, diante daquele pensando Cecília estremeceu e ficou sem entender o porquê.

Uma semana se passou e Cecília não parava de pensar em Júlio e como ele estava diferente, ela pensava no corpo dele, no sorriso, na voz, e derepente se pegava mordendo os lábios. Na semana seguinte Cecília ia começar suas aulas na faculdade, no curso de administração. Ela não conseguia tirar Júlio da cabeça, tinha hora que ela perdia o foco de tanto que pensava em nele. Quando chegou a sala de aula, envolta em seus pensamentos, nem percebeu que Júlio estava na mesma sala que ela. Ela se dirigiu as cadeiras do meio e se sentou. Presa em pensamentos, Cecília não viu Júlio se aproximar e derepente se assustou com o Oi dele
– Oi Cecília
– Aí que susto Júlio, oi
– Está tudo bem Cecília?!
– Sim está, eu só estou pensando demais ultimamente
– Vive no mundo da lua Cecília kkkk
– Para com isso Júlio. O que faz aqui?!
– Estou cursando administração. Aquele dia que nos encontramos estava fazendo a matrícula
– Nossa, que coincidência
– Então, vamos ser colegas de classe de novo, quer dizer colegas de faculdade
– É, o destino nos uniu novamente

Desde o primeiro dia de aula Cecília e Júlio não de desgrudaram. Eles brigavam, não concordavam em várias coisas, mas estavam sempre juntos. Júlio era o gala da sala, todas meninas queriam ele, mas ele tinha olhos so para Cecília e para o azar dela, todas as meninas odiavam ela. Cecília nunca se dava bem com meninas, sempre estava perto dos meninos, era assim desde a infância.

Um belo dia Cecília e Júlio estavam conversando e decidiram entrar nos assuntos do coração. Cecília, era virgem mas tinha certeza que Júlio não era, então resolveu perguntar se ele tinha alguém na vida
– Júlio, posso te perguntar algo?!
– Claro Cecília, pode perguntar o que quiser
– Júlio vc é virgem?!
– Nossa, direta vc né Cecília!
– Eu tenho reparado vc, não me parece alguém que seja virgem
– Pq acha isso?!
– Vc conversa com todo mundo, tem facilidade com as mulheres, tem um corpo definido, tem charme
– Acho que corpo definido não quer dizer nada disso kkk
– Mas vc não me respondeu Júlio, é ou não é virgem?!
Júlio ficou quieto por alguns instantes, olhou nos olhos de Cecília e disse
– Vc acredita em mim Cecília?!
– Acredito Júlio
– Eu sou virgem Cecília, apesar de não aparecer, eu sou virgem!

Cecília ficou sem palavras, ficou em duvida, mas resolveu dar um voto de confiança a Júlio é acreditar na palavra dele. Ele não teria motivo para mentir pra ela, eles eram só amigos e um amigo confia no outro
– Mas então onde vc aprendeu a não ser tímido Júlio?!
– Com a vida Cecília, com a vida
– Como assim?!
– Depois que saímos da escola, eu perdi minha mãe. Ficamos só eu e meu pai. Eu tive que me virar, parei de ser tímido e comecei a conversar com as pessoas
– Nossa, meus pêsames Júlio.
– Obrigado
– Mas isso não explica sua facilidade com mulheres
– Ah isso eu não sei explicar, sempre fui eu mesmo e isso acabou despertando algo em algumas mulheres kkk
– Algumas Júlio?! Ata, sei
– Mas fora isso não sei porque elas gostam tanto de mim

Mas Cecília sabia o porquê. Era aquele corpo que mexia com as mulheres e não só o corpo o sorriso tbm. Naquele mesmo dia a noite Cecília estáva dormindo quando teve m sonho. Estava ela em um apartamento junto com Júlio, derepente ele virou para ela e começou a lhe agarrar, beijava sua boca, seu pescoço, mordia sua orelha, apertava seus seios, apertava sua coxa, sua bunda, passava de leve a mão de leve sobre a calça, bem na região da vagina. Ele tirou sua blusa e baijava seus seios, ainda dentro do sutiã, começou a abrir o zíper da calça, quando Cecília acordou assustada, toda suada, com sua calcinha molhada. Ela ficou surpresa e confusa com aquela sonho, pq tinha que ser logo com Júlio?! Ela se perguntava.

Na manhã seguinte a caminho da faculdade Cecília não parava de pensar no sonho e toda vez que pensava seu corpo arrepiava. Como estava pensando tanto não viu Júlio se aproximar, então quando ele tocou nela e ela se assustou que caiu todo seu material no chão
– Tudo bem Cecília?! – pergunta Júlio assustado
– Estou bem Júlio, estou bem
E Cecília saiu correndo.
Júlio ficou parado ali sem saber o que tinha acontecido. Na sala Cecília não falou com Júlio,não se sentou perto dele, nem se quer olhou para ele. Na hora de ir embora ela foi a primeira a sair da sala e Júlio nem teve a chance de perguntar o que tava acontecendo.

Final de semana chegou o Júlio é Cecília não se veriam por dois dias. Cecília não parava de pensar no sonho, a noite não conseguia dormir direito. Júlio se perguntava o que tava acontecendo, pq Cecília estava agindo daquele jeito, será que foi algo que disse?! Pensou Júlio.

Segunda feira chegou e Júlio estava decidido que iria perguntar a Cecília o que estava acontecendo. Ele a esperou no portão da faculdade para ela não ter chance de escapar. Quando Cecília viu Júlio de longe, seu primeiro pensamento foi correr, fugir dele, mas ela sabia que uma hora teria que enfrenta-lo. Cecília foi se aproximando e Júlio pegou a pelo braço e levou até um banco
– Cecília o que está acontecendo?! Porque fugiu de mim sexta feira?!
– Não foi nada Júlio, eu estava um pouco assustada
– Cecília não minta pra mim, eu percebi que vc fugiu de mim, seu problema era comigo
– Não, não é um problema
– Então me conta Cecília, talvez eu possa te ajudar
– Não Júlio, não posso te contar
– Então vc vai ficar fugindo de mim?! Até quando?! Porque não pode me conta?!
– Vc não entende Júlio, não tô fugindo de vc. Não posso te contar porque… porque….
– Anda Cecília me fala o que houve?!
– Primeiro Júlio me responde uma coisa
– Tudo bem Cecília, o que é?!
– Vc mora onde?!
– Que pergunta besta Cecília
– Me responde Júlio
– Moro na avenida Dante, prédio arara azul, quinto andar apartamento 45

Naquele momento Júlia arregalou os olhos e ficou sem palavras, sem chão, sem ar, ficou paralisada sem saber o que fazer

– Cecilia, agora me fala o que houve?!
– Cecília!
– Cecília!
– Eu tô aqui Júlio, eu tô aqui
– Não aprecia Cecília
– Júlio, não posso te contar
– Cecília eu respondi o que vc queria, agora tenho direito de saber o que tá acontecendo
– Júlio, não posso… é vergonhoso….
– Cecília vc não precisa ter vergonha de mim, somos amigos e amigos confiam um no outro
– Julio, promete que não vai rir de mim?!
– Prometo Cecília

Então Cecília contou a Júlio o sonho que teve, contou tudo, contou até que acordou molhada e com a calcinha molhada. Júlio pensou bastante em o que ia dizer, ele era virgem, mas sabia o que aquilo significava. Ele olhou para ela e disse
– Cecília tudo isso, por uma bobagem dessa
– Vc prometeu que não iria rir de mim
– Cecília, vc sonhou isso por conta do que ti falei, que sou virgem. Não precisava ficar daquele jeito, foi só um sonho

Depois daquela conversa Cecília ficou mais calma, pensou e tentou esquecer o sonho. Dois anos se passaram e desde aquele dia Cecília não esqueceu o sonho, mas tbm nunca mais falou dele. Ela e Júlio ficaram mais unidos e próximos. Um belo dia Júlio propõem a sala que façam uma festa e sugeri que seja na casa dele, todos concordam e assim acontece a festa. Cecília no começo não queria participar, mas Júlio a convenceu de ir. Ela foi vestida de calça jeans e uma blusinha que destacava seus seios. Como Cecília não bebia álcool, ficou só no refrigerante, e só observava a festa acontecer. Já eram umas 2 da manhã quando todos estavam indo, Cecília resolveu ficar para ajudar Júlio com a bagunça. Todos foram embora, ficaram só os dois ali, Cecília estava agindo normal, catando uma latas do chão quando Júlio a pega pelo braço e começa a beija-la, naquele momento Cecília se lembra do sonho e tentar fugir dos braços de Júlio
– Júlio para com isso
– Cecília vc não quer?!
– Júlio… não é isso… Júlio… para
– Cecília eu tenho que te confessar algo
– O que é Júlio?!
– Eu sou apaixonado por vc desde a infância. Aquele dia que vi vc na faculdade, meu coração se encheu de esperança
– Júlio vc apaixonado por mim?!
– Sim, sempre fui e quando me contou daquele sonho, meu coração bateu forte e desculpa as palavras, meu pau ficou duro por vc
– Júlio!
– Desculpa Cecília eu precisava te contar

E Júlio abraçou Cecília mais forte para que ela pudesse sentir seu penis duro dentro da calça, pulsando só por ela

– Júlio… eu sou virgem…
– Eu sei Cecília, eu tbm sou, a gente pode ir devagar, se conhecendo
– Tá bom… Júlio… tá bom….

A partir daquele momento Cecília se entregou, ele começou a beijar o pescoço dela, morder sua orelha, apalpar seus seios, apertar sua coxa, bunda e a acariciar sua vagina por cima da calça, Cecília se arrepiava toda. Júlio começou a tirar a camisa e Cecília passou a mal por todo corpo de Júlio, acariciou seu tórax e pegou no seu pênis, Júlio deu uma gemida fraca no ouvido de Cecília.
Ele tirou a blusa dela e começou a beijar seus seios, então abriu o zíper da calça dela, abaixou a calça, tirou a calcinha de lado e começou a fazer um sexo oral nela. Cecília nunca tinha conhecido tal sensação, quanto mais ele lambia, chupa a vagina dela, mais ela gemia. Ele levou ela até o quarto, deitou- a na cama tirou a calça, tirou a calcinha, o sutiã e a cueca, naquele momento estavam os dois pelados, um olhando para o outro. Júlio começou a mamar os seios de ceciy, igual uma criança esfomeada, a cada coisa que Júlio fazia Cecília tinha reações que nunca teve na vida. Enquanto ele chupava os seios ele acariciava a vagina dela e mais ela gemia. Ele parou, olhou para ela e disse que iria fazê-la mulher. Naquele momento ele introduziu o pênis na vagina dela, no começo ela sentiu uma ardência,mas logo veio o prazer, os orgasmos, as tremidas no corpo. Eles fizeram sexo a madrugada inteira, quando amanheceu, estavam os dois deitados, um do lado do outro, pelados e pensando como seria dali para frente
– Cecília quer casar comigo?!
– Júlio vc tá Loko, a gente acabou de se reencontrar kkkk
– Mas eu sou louco por vc, não quero te perder de novo e nem quero que vc fique com outro
– Júlio… eu não sei o que dizer…
– Fala que sim Cecília, fala que aceita casar comigo
– Sim, sim eu aceito casar com vc Júlio

Depoia daquele dia, passaram 3 meses e eles se casaram, foram morar no apartamento de Júlio. Como ainda faziam faculdade resolveram procurar serviço. Julio achou uma empresa de administração e foi contratado, Cecília não estava tendo a mesma sorte
Um ano depois de casados, quase terminado a faculdade Cecília consegue arrumar um emprego como secretária, não era seu ramo, mas como pagava bem decidiu aceitar. Na entrevista lhe disseram que ela iria trabalhar com um homem mais velho, que era chefe do setor de administração.
No primeiro dia de trabalho ela foi informada que o seu chefe estava em viagem. Assim se passaram 3 dias e ela somente anotando recados, fica a maior parte do tempo livre de serviços. Depois desse 3 dias, ela teve um imprevisto e acabou chegando atrasada. Quando chegou percebeu que seu chefe tinha voltado de viagem e decidiu se apresentar.
– Bom dia senhor, desculpa o atraso eu sou…..

Na hora Cecília paralisou, seu chefe era alto, cabelos grisalhos, olhos verdes, boca carnuda, corpo definido. Cecília ficou sem resposta, sua calcinha molhou na hora.
– Vc quem é?! Perguntou o chefe
– Desculpa, eu sou Cecília sua nova secretária, prazer em conhecer o senhor!
– Ah sim. Muito prazer, eu sou César. Apesar de meus cabelos grisalhos, não precisa me chamar de senhor kkk
– Ah kkk tudo bem senhor César, perdão César
– Seja bem vinda a nossa empresa e que vc queira ficar
– Obrigada senhor, quer dizer, César
– Com sua licença
– Toda

Cecília saiu da sala com as pernas até tremendo, surpresa com tamanha beleza. Ele era o velho mais lindo que ela tinha visto. Ela ficou excitada com ele, so que estava com medo de adimitir.

Os meses se passaram e Cecília e Cesar ficaram mais próximos, tudo que ele iria resolver tinha que ter a opinião de Cecília. Em Ksa tudo ocorria normal, Júlio e Cecília apreciam mais apaixonados do que nunca, faziam sexo todo dia. Mas tinha dia que Cecília se pegava pensando em Cesar, seu chefe, pensando como seria fazer sexo com aquele homem mais velhos.

Oito meses se passaram e Cesar e Cecília eram muito próximos. Em um mês Cecília e Júlio estariam se formando na faculdade e por conta disso, Cecília entrava mais tarde no serviço tendo que sair mais tarde tbm

Um belo dia estava só Cecília e Cesar na emleesa, ela estava terminando uns relatórios e ele estava verificando uma papelada
– Cecília poderia vir a minha sala por um instante
– Sim Cesar, só um momento

Cecília estava usando um saia justa, com fenda na lateral e uma camisete branco, cabelos presos e um salto que deixa sua bunda arrebitada
– César me chamou?!
– Sim, gostaria que desse uma olhada nesse documento pra mim
– Sim, claro que documento

Cecília se debruçou sobre a mesa, ficando ainda mais com a bunda empinada. César não parava de olhar aquela bunda grande, marcada naquela saia é não resistiu começou a passar a mão, Cecília parou de olhar o documento e olhou para ele
– O que o senhor está fazendo?!
– Nada, desculpa Cecília eu não resisti

Então Cesar para de passar a mão na bunda de Cecília e começa a focar no documento. Cecília em um momento de esperteza, vai e se senta no colo de César
– Ops, desculpa Cesar, é que minhas pernas cansaram
– Não.. tem … problema Cecília
– Nossa César, seu pai tá duro né
– Vc percebeu
– Percebi sim, por isso sentei nele. Será que posso ver ele mais de perto
– Podia sim Cecília

Naquele momento Cesar abriu o zíper da calça e pulou para fora um pênis de uns 23 centímetros, duro igual pedra e Cecília não aguentou a caiu de boa, mamando aquele pênis duro com toda força que ela podia, ela levantou tirou a camisete, a calcinha, a saia e o sutiã ficou peladinha
– César vc me quer assim?!
– Claro que queria Cecília, senta no meu pau, senta

Cecília não pensou duas vezes e sentou no penis duro de César, que entrou até rasgando a vagina de Cecília. Ela então colocou o seio na boca de César que mamou como um bebê, Cecília cavalgou até Cesar gozar na sua vagina deixando ela toda melada. E assim como Cesar, Cecília sabia que aquela não era a última vez daquele sexo gostoso. Cecília vestiu a roupa, voltou a sua mesa, terminou os relatórios e foi para casa. Chegando em Ksa, Júlio estava preocupado pela demora
– Cecília estava no serviço ainda?!
– O meu amor,desculpa, mas vc sabe como é. Agora que estou chegando tarde ao serviço,saio mais tarde. Mas tudo bem amor
– Eu sei Cecília, eu sei. Sorte que isso é só um mês
– Vdd amor

Cecilia beijou Júlio que os dois ficaram excitados, e começaram a fazer sexo na sala mesmo, Júlio num momento selvagem rasgou a saia de Cecília, o que a deixou mais excitada, tirou sua calcinha, virou a de costas e começou a meter o pau duro com ela de 4. Ela gemia alto e ele batia na sua bunda e puxava seu cabelo. Assim fizeram sexo até às pernas de Cecília ficarem bambas
No dia seguinte Cecília vai se sentar em sua mesa, quando Cesar aparece é a chama para conversar na sua sala. Ela entra senta e ele fecha a porta.
– Cecília eu tenho que te dizer algo
– César não precisa falar
Cecília vai abrindo o zíper da calça de César e começa a masturbar ele
– Cecilia… aí… eu …. Bate… gostosa
– O que o senhor quer que eu faca chefe?!
– Chupa meu pau secretaria gostosa, chupa ele todinho, se engasga com ele
– Sim senhor
Ela começou a chupar, sugar, lamber, bater o pênis de César, ate ele começar a gemer e fala
– Eu vou gozar Cecília
– Então goza na minha boca Cesar
– Então abre a boquinha abre
Cecilia abriu a boca e Cesar expirou gozo na boca de Cecília e ela pedia mais. Então se sentou na mesa de César, tirou a calcinha, abriu bem as pernas
– Chupa minha bucetinha, chefe, chupa
– Eu chupo secretaria gostosa, vc vai gozar em mim
– Eu gozo se vc chupar bem gostoso

Cesar começou a chupar e Cecília não parava de gemer e pedia para ela não parar de chupar, porque ela queria gozar, e ele chupava até que ela gritou que ia gozar e Cesar começou a chupar mais forte e com mais frequência até que Cecília gozou na boca dele. Ele levantou e nem esperou ela descer e foi metendo logo pênis duro dele na vagina dela e puxava o cabelo, batia na coxa e quando ele sentiu que ia gozar de novo, falou pra ela ficar de joelhos que ele ia gozar na cara dela. Ele gozou muito e disse
– Vc agora Cecília é minha putinha. A putinha do chefe
– Sim senhor, eu sou a putinha do chefe
– Toda vez que eu te chamar aqui e fechar a porta, vc vai logo chupando meu pau e tirando a calcinha
– Sim senhor, sou sua putinha chefe, faço o que o senhor quiser
– Assim está bom putinha. Pode ir se limpar
– Sim senhor

Cecília saiu da sala e foi logo correndo para o banheiro para se limpar. Ela sabia que seu dia tinha só comecado é que muita coisa poderia acontecer ainda .

Deixe um comentário

CAPTCHA