Fodendo a minha vizinha gorda

Olá galera do site fotos de amadoras; sou um grande fã do site e sempre acompanho conto erotico fodendo minha esposa safada. Hoje trago até vocês o conto erotico comendo vizinha gorda gostosa que adora pica dura. Enfim me chamo Moisés, tenho 40 anos, moro no interior de Goiás, uma cidade muito pequena trabalho de motorista de táxi e como na minha cidade não tem nada pego muitas viagens para cidade maiores pra levar os passageiros em médicos.

Tenho uma vizinha de nome Renata, ela tem 35 anos é casada com uma pessoa muito importante da cidade. Ela é loira de olhos verdes gordinha, peitos gostosos e uma bunda enorme. A safada passou no meu ponto marcou uma corrida para Goiânia, passei o preço e ela disse que tudo bem. Da minha cidade até lá são 7 horas de viagem, seu compromisso era as 9h da manhã.
Saímos as 2h da manhã onde ela foi dormindo no banco de trás, chegamos em GO as 8:30h, ainda tinha meia hora pro seu compromisso. Ela estava com fome então passei em uma lanchonete parei e fiquei esperando dentro do carro, assim que ela desce me chama pra tomarmos café juntos. Começamos conversar e ela me disse que se o compromisso não desse certo iria precisar ficar até o dia seguinte. Ela perguntou quanto era a minha diária pra ficar 2 dias, passei o preço ela disse tudo bem.

Deu o horário levei ela até o endereço do compromisso era um hotel, ela mandou eu esperar disse que poderia demorar muito. Ela demorou 4 horas saiu a 1 da tarde, ela perguntou se já tinha almoçado, eu disse que não porque estava na expectativa que ela saísse e não me encontrasse. Ela disse me leva em algum restaurante pra comer alguma coisa, disse a ela que não conhecia nada na cidade, então ela entrou no carro sentou-se no banco da frente, ela usava um vestido amarelo um pouco acima do joelho onde dava pra ver bem suas coxas brancas um decote generoso onde mostrava bem seus seios tamanho grandes.

Andamos um pouco avistamos um restaurante ela me chamou pra almoçar com ela então decidi entrar no local.
O garçom nos levou no andar superior onde as mesas eram bem reservadas, som ambiente bem tranquilo. O garçom trouxe o menu, dona Renata escolheu seu prato e mandou escolher o meu a hora que vi os preços quase cai de costas tinha prato mais caro que o preço da corrida, disse a ela um bife com salada e arroz, ela deu risada e disse: – Isso meu querido comemos todos os dais, escolhe algo mais saboroso. Disse a ela que não queria explorar ela, respondeu-me. Querido hoje é tudo por minha conta ou seja “por conta do meu marido”. Eu vou escolher. Ela escolheu um prato bem caro e delicioso, perguntou se tomava vinho. Disse a ela que
estava a serviço não poderia beber.
– Relaxa querido preciso ficar até amanhã, hoje quero sua companhia.
Meti gostoso com aquela gordinha

Almoçamos tomamos vinho ela ficou alegre e disse, querido vamos dar uma volta na cidade quero conhecer Goiânia.
Saímos e estávamos passando em frente a um shopping ela mandou entrar, entrei ela me disse me acompanha.
Entramos no shopping ela quis ir no cinema tava passando um filme romântico , nós entramos ela comprou pipoca guaraná o filme começou dona Renata ficou deslumbrada com filme numa cena que o casal se beija ela começa a suspirar, no filme tinha cenas eróticas mas bem suave, dona Renata em dado momento me abraça e encosta a cabeça no meu ombro, nessa altura já tinha acabado a pipoca e o guaraná, ela começa a suspirar e disse baixinho no meu ouvido.
Querido você me acha feia, seja sincero.
Não senhora, a senhora é bonita elegante e charmosa.
Diga a verdade.
Estou dizendo a verdade.
Sabe porque perguntei, meu marido disse que sou gorda uma baleia, ele não me procura mais, faz mais de seis meses que não faço amor com ele.
Não é verdade dona Renata.
Sim querido, seis meses sem ter um pinto entrando na minha periquita.
Nisso ela passa a mão no meu pau por cima da calça, meu pau começa a ficar duro ela abre o zíper tira meu pau pra fora e começa a bater uma punheta, disse a ela:
– Senhora cuidado, pessoas podem ver a gente isso será um escândalo.
Vamos pra outro lugar mais tranquilo.
Saímos do cinema, pegamos a saída e avistei um motel ela mandou entrar e mandou escolher uma suíte porque ficaríamos até o dia seguinte. Escolhi uma suíte e entramos, dona Renata foi tomar banho na volta mandou eu tomar banho, tomei banho rápido e voltei dona Renata estava vestida com baby dool azul todo transparente, uma tanguinha também azul bem transparente, sua buceta bem volumosa a testa não cabia na minha mão, seus seios grandes sua bunda bem grande cheio de estrias, mas a gordinha é bem cheirosa, uma boca com lábios bem grandes, a xoxota tem uns lábios que nunca tinha visto.
Ela me coloca na cama deitado, meu pau ainda meia bomba ela caiu de boca e começa a mamar na minha pica, que chupeta gostosa a gordinha fazia, meu pau ficou duro feito rocha a gordinha deita na cama e disse.
A gostosa adora porra na boca

– Vem gostoso, fode minha xereca mata minha saudade de rola.
Apontei meu companheiro naquela buceta tadinha dele. A filha da puta tem uma buceta apertada que o coitado teve dificuldade em entrar, fui forçando aos poucos e minha rola entrou naquela xoxota, fiquei metendo bem devagarinho a cachorra gozava feito uma doida ela deve ter gozado umas quatro vezes.
Anunciei meu gozo e ela mandou eu gozar dentro da sua buceta, disse que ela poderia ficar grávida.
Ela me disse que tinha feito laqueadura.
Mandei vara nela, enchi sua buceta de porra. Ela chorava e falava.
– Nunca traí meu marido mas não teve jeito, o filha da puta não quer me comer mais, agora você me come.
Caímos na cama, dormimos e acordamos por volta das 10h da noite, ela pediu o jantar, jantamos e ficamos assistindo filme pornô, tinha uma cena que o cara comia o cu da atriz, ela me disse baixinho…
– Querido, nunca ninguém comeu meu cu sou doida pra dar o cu, faz essa gentileza come meu cu.
– Dona Reanata pode doer muito, meu pau é grande e grosso, a senhora não aguenta.
– Se doer eu mando você parar.
Dona Renata ficou de quatro, peguei uma pomadinha passo na cabeça do meu pau e no seu cu. Que cuzão, vou colocando devagarinho e ela fala…
Devagar caralho, ta doendo, pára vai.
Nisso dou uma forçada e a cabeça do meu pau entra, dona Renata da um grito e começa a chorar, dou uns beijinhos em seu pescoço e ela cede, fui colocando mais um pouco até que meus 19 centímetros estava todo dentro, dou uns tapas em sua bunda e falo…
– Rebola sua puta gorda gostosa, toma vara não é isso que você queria.
Dona Renata rebola e começa a massagear seus clitóris, ela vai a loucura, eu bato mais em sua bunda, sou meio tarado quando tô comendo um cu, ainda mais o cu de uma bunduda, seguro em seus peitos aperto eles, fodo com vontade aquele cu, em dado momento a safada contrai seu cu com meu pau dentro e goza. Fui a loucura, seguro ela firme e gozo dentro daquele cuzão gostoso. Deitamos, ela com o cu arrombado disse…
Quero ser sua amante, nunca gozei na minha vida como gozei com essa vara dentro do meu cu.
Só vou ser seu amante se você fizer uma garganta profunda sempre pra mim.
Ela me deita na cama começa uma chupeta que vou a loucura, ela com a buceta na minha cara meti a língua naquela xoxota, a filha da puta gozou com meu pau todinho em sua boca, acabei gozando em seguida dentro de sua boca, no começo ela quiz cuspir mas soquei tudo em sua boca e ela acabou engolindo toda minha porra.
Passamos a noite no motel na manhã seguinte depois do seu compromisso seguimos pra minha cidade, ainda paramos no caminho e ela pagou outro boquete onde gozei em sua boca.
Chegando na cidade ela mandou passar na empresa do marido pra receber, recebi o dobro do combinado, seu marido me disse que estava pagando o dobro porque fui atencioso com sua esposa e que na semana seguinte voltaria com ela para gyn.
Pelos menos 2 vezes ao mês levo dona Renata para cidade, até hoje não descobri o que ela faz naquele hotel todas as vezes que levo ela, uma coisa é certa eu fodo a gordinha em toda viagem. Você que nunca comeu uma gordinha experimenta você vai querer comer sempre.
Comi e recomendo…

1 comentário sobre “Fodendo a minha vizinha gorda

Deixe um comentário

CAPTCHA