Fui comida por um amigo gay

Um fato que me marcou muito, aconteceu há 2 meses atrás. Eu tenho um amigo do trabalho, que até então era um gay convicto, muito bem resolvido por sinal. Meu nome é Esther e o nome do meu amigo é Damon. Sou morena, magra e tenho uma aparecia oriental. O meu amigo é loiro, bonito e têm uma boca carnuda. A gente sempre trocava fotos de homens gatos, sempre conversando sobre nossos desejos por homens. Até que um dia a gente combinou de dormir na casa dele, depois do cinema. Eu fui para a casa dele na certeza de que nada iria rolar, visto que eramos

bons amigos e ele era gay. Assistimos filme, bebemos e jogamos videogame juntinhos. Na hora de dormir eu fui para a cama dele e ele foi dormir numa poltrona que tinha no quarto. No dia seguinte, passamos a tarde inteira bebendo até que bateu um sono e eu falei para que iria cochilar para logo após ir embora. A gente tava tão bêbados que fomos dormir na mesma cama. Nesta hora eu tava com uma camisola rosa e de calcinha fio dental; na hora ele me perguntou se eu tava com um short por baixo da camisola e eu falei que não. Falei que tava só de calcinha mas não ia me preocupar, pois sabia que não tinha nenhum perigo. Notei, enquanto falava, que ele estava um pouco nervoso e em seguida ficou deitado de bruços. Na mesma hora, eu pedi p/ ele se virar pois eu queria ficar de conchinha, ja que não tinha perigo algum. De prontidão, ele virou e pegou uma almofada e colocou entre o corpo dele e o meu, separando nossas partes intimas. Ficamos de conchinha e então comecei a notar que as mãos dele estavam trêmulas e ele estava ofegante. Logo comecei a ficar excitada e pedi para ele tirar a almofada, já que nada ia acontecer. Logo depois, suas mãos trêmulas ficaram perto do meu peito e nesta hora o bico do meu peito já tava todo pra fora da camisola. Minha buceta tava toda molhadinha, louca p/ dar. Fiquei aproximando cada vez mais as mãos dele do meu peito, a fim de que ele encostasse e sentisse o bico do meu peito que já tava durinho. Fiz ele encostar aos poucos aquela mão trêmula no meu bico e logo tirei de tão nervosa que eu tava. Ele tava cada vez mais ofegante, daí mais uma vez coloquei sua mão no meu peito como quem não quer nada, e ele logo começou a acariciar. Viu que estava durinho e começou a esfregar o seu pau grosso e grande na minha bunda, enquanto a sua mão percorria pelo meu corpo e deslizava para minha buceta, que nesta hora tava toda molhada e já tinha molhado toda a calcinha. Ele parecia sedento, esfregava sua mão na minha buceta com tanto desejo que eu nem acreditei que aquilo tava acontecendo. Na quele momento senti um pouco de medo, de que isso fosse prejudicar nossa amizade, me levantei, disse para ele que aquilo era uma loucura e fui toda confusa para a minha casa. No dia seguinte, no trabalho, não conseguimos nos controlar e o assunto era só o que tinha acontecido no dia anterior. Tava louca p/ dar p/ ele e então marquei com ele de ir novamente para a casa dele e matar logo a vontade. Fui p/ casa dele e então começamos a transar, seu pau grande e grosso, abrindo a minha buceta que tava toda molhadinha e sedenta pelo aquele pau gostoso. Ele me fodeu tão gostoso, me colocou de quatro passando o dedo no meu rabinho. Eu ja cheia de tesão, acabei gozando duas vezes. Logo depois ele me colocou na cama e falou que queria chupar minha bucetinha, e então chupou tão gostoso que acabei gozando outra vez. O sexo foi tão gostoso que passamos a fazer outras vezes e a nossa amizade só ficou mais forte, pq agora eu tenho alguém carinhoso, que vai p/ festas dançar comigo, me entende e ainda me come.

Deixe um comentário

CAPTCHA