Casada boqueteira

Sempre tive muito tesão em mulheres casadas, mas nunca tive oportunidade de comer uma. Mas o jogou virou.
Eu fumo um com meu amigo e a mulher dele, fumamos juntos toda semana. Certo dia fui até a casa do meu amigo com baseados suficiente para passar o dia todo fumando. Mas ele teve que sair durante o dia e iria demorar um pouco. Eu não queria ir com ele e decidi ficar em casa fumando com sua mulher.


Ele saiu, a gente bolou outro e começamos a fumar até que ela começa a desabafar e contar que quer separar do marido. Eu tentei convencê-la a não terminar o relacionamento com meu amigo e parece que ela me ouviu, ficou quieta. Em seguida disse que iria tomar um banho rápido e pediu para eu ir bolando outro baseado. Quando eu menos espero a mulher do meu amigo aparece pelada na minha frente e me pede a toalha. Fiquei sem reação, não consegui resistir em olhar para aquele corpo. Peguei a toalha e a entreguei. Ela foi para o quarto se vestir eu fiquei na sala, muito excitado com o que eu tinha acabado de ver, mas resistindo a tentação de comer a mulher do meu amigo.

Eu estava com o pau duro e se eu ficasse em pé daria para perceber o volume de longe. Pouco tempo depois ela me chama para o quarto e eu peguei o baseado e fui, nem imaginava o que iria acontecer. Quando entrei no quarto ela estava só de calcinha e sutiã. Ela é muito gostosa e estava muito visível o meu pau duro. Não consegui resistir, parti para cima dela. Joguei ela na cama e começamos a nos beijar com muita vontade e tirar a roupa, ela segurou no meu pau e começou a punhetar gostoso, logo em seguida foi abaixando a cabeça até abocanhar a cabeça do meu pau e chupando lentamente e olhando nos meus olhos. Eu nunca imaginei que isso poderia acontecer, naquele momento eu só queria aproveitar o momento e comer aquela casada puta. Estava tudo muito bom até que ouvimos o barulho do portão, era o meu amigo chegando. Deu tempo eu e ela vestir a roupa e acender o baseado. Ele chegou entrou na roda, começou a fumar e não desconfiou de nada.

CONTINUA…

Deixe um comentário

CAPTCHA