Bem fodida

Oi, primeiro conto que escrevo, me chamo Telminha, tenho 19 anos recém completados, 1,65 de altura, 90 de busto, 56 de cintura e 92 de quadril, cabelos cacheados até a altura do bumbum. Sou curitibana e solteira desde sempre, nunca consegui ficar mt tempo em um relacionamento. Mas vamos ao conto

Todo dia tenho a mesma rotina, faço estágio pela tarde e a noite vou pra facul. Curso pedagogia, então meu estágio é num Colégio, cheio de mulheres, mas calma lá que isso não é um conto lésbico haha, onde quero chegar é que não tem homens em minha volta, no trabalho só mulheres, a pensão onde vivo é só para mulheres e na minha sala na facul tbm só tem mulheres. Como disse antes estou solteira há muito tempo, nem beijo na boca ando dando, imagine outra coisa kkk..

Até que semana passada resolvi ir num caminho alternativo para a faculdade, peguei outra linha de ônibus, só para mudar os ares, como aqui tem feito bastante calor eu estava vestindo um vestido fresco, soltinho, nd vulgar, mas extremamente feminino, não gosto de usar calcinha, e sutiã só uso qdo a roupa exige, caso contrário saio sem usar roupa íntima e esse era um desses dias, mas além de tudo isso, eu tinha um sonho naquela noite, meu professor estava me fodendo, imagine o tesão que eu acordei, bati uma siririca, aliviou um pouco a tensão mas eu queria mesmo era sentir uma rola bem grossa me atravessando, mas de onde ia tirar isso? Não, tinha. Enfim, entrei no

ônibus e o mesmo estava lotado, logo pensei que foi má ideia ter entrado ali, fui me expremendo até conseguir chegar mais no fundo do bus, fiquei ali, de pé, até que senti algo roçando em mim, fiquei pasma, pensei em gritar mas logo pensei “SEXOO UHUU, enfim alguém quer me comer” não pensei duas vezes e comecei a fracionar meu corpo contra o pau do cara que tava atrás de mim, senti aquela rola imensa pulsando e pensei “será que ele vai me rodar aqui?” Senti a mão dele passando discretamente pelo meu corpo até chegar na minha buceta, ele deu um apertão e meu gelo amou aquilo. Se ele tocasse mais um pouco eu ia gozar ali mesmo, mas eu queria levar pau, não queria apenas gozar queria levar pau! Resolvi descer do ônibus, pensando que ele me seguiria, e foi o que ele fez, me

seguiu, olhei pra ele e ele para mim e ele me mostrou um terreno baldio, qdo chegamos na beira do terreno ele virou uma fera, tapou a minha boca e foi me arrastando mato a dentro, ele arrancou o meu vestido, e eu fiquei completamente nua, somente a luz do poste iluminava meu corpo, ele abriu o zíper da calça e colocou o pau pra fora, pqp que pau, eu queria chupar, queria lamber aquelas bolas, pqp nunca vi um pau tão grosso, tão lindo, ia doer pra entrar afinal tinha mais de 4 anos que não era comida por ngm, mas ia valer a pena, mas daí ele abre minhas pernas e fica olhando minha buceta rosinha, passa a mão por ela inteira até encontrar meu grelinho, ele percebeu qdo achou pq eu gemi, e começou a massagear meu grelinho, ele disse “teu gelo tá durinho de tesão” e caiu de boca na minha cota! Caralho, nunca tinha sido tão bem chupada na minha vida! Qdo ele sentiu que eu tava gozando ele meteu o pau na minha bucetinha, e começou a foder freneticamente, aquele homem gigantesco em cima de mim, me fodendo com toda a força do corpo dele, eu não acreditava no que tava acontecendo, qdo vi gozei levando pau, ele sentiu minha buceta virando de prazer no pau dele e ele veio mais violento ainda, me segurou pelo pescoço dizendo “Que buceta apertada, putinha” eu logo pensei “tbm 5 anos sem ser visitada kk” qdo ele foi gozar pela primeira vez, eu gozei junto com ele, pq ele fodia tão forte que meu grelinho mexia junto.

Ele terminou a foda, colocou o pau dentro da calça e foi embora, eu fiquei ali deitada no chão um pouco mais de tempo, até recuperar as forças para conseguir caminha até o ponto de ônibus. Mas ao invés disso resolvi chamar um uber, enquanto o carro vinha, me limpei, passei um perfuminho e me vesti. O carro chegou e entrei, sentei do lado do motorista, nem dei mt bola pro cara, até que vi que ele tava indo pra um lado que não era a minha casa, olhei pra ele e ele disse se gritar vai ser pior, ele me levou ate um rua deserta, não tinha carro nem casa, nem iluminação, não tinha nada, tentei fugir do carro mais de uma vez mas não consegui ele travou as portas, ele pulou em cima de mim no banco de passageiro e amarrou a minha boca, baixou bruscamente o banco, e amarrou minhas mãos, eu não conseguia me soltar, ele tirou o meu vestido e me viu ali completamente nua, a merce dele, ele podia fazer cmg o que quisesse, ngm ia ver, ngm ia saber, apenas eu e ele, ele começou a apertar meus seios, a tapas tapas no meu rosto e

disse “Isso lá é hora de mulher direita estar na rua? Te vi e já sabia que era puta! Agora tirando teu vestido tive certeza, nem roupa de baixo usa, quer ser cosida por qqr um” eu não podia responder, estava com a boca amarrada, e ele prosseguiu, apertando mais seios, mordiscando os meus mamilos, lambendo meu corpo, mordendo minhas orelhas e meu pescoço, qdo eu vi eu tava tarada, queria que aquele lazarento parasse de mesmice e me fizesse logo, eu nem vi qdo ele tirou o pau pra fora, só senti entrar e caralho era maior que do outro Cara, eu gemi tão alto que levei um tapa na cara ele disse “gosto de puta quieta, fica em silêncio” mas ele vinha tão forte, tava tão gostoso que eu tinha perdido os sentidos, e eu gemia, e ele me batia, ele me segurou o pescoço e do seu com força, eu achei que ia desmaiar de tango tesão, qdo ele viu que eu estava amando tirou o pau da minha buceta e enfiou na minha boca, foi qdo eu vi o tamanho daquele caralho, era tão grande que mal entrava na minha boca, mas ele enfiou até o fim dentro

da minha boca, caralho que delícia! Pensei que ele ia gozar na minha boca, mas ele foi chupar minha buceta e eu gozei na língua dele, e implorei pra ele me rodar dnv, e ele voltou pra dentro de mim como uma animal, do seu tanto que nem sei dizer, qdo ele gozou senti o pau dele ficar mais duro ainda. Ele terminou e mandou eu me vestir, ele se vestiu e dirigiu até a minha casa em silêncio, como se nd tivesse acontecido. Tbm mantive o silêncio, mas minha vontade foi pedir pra gente se ver dnv haha.

Desci em casa, entrei fui direto pro banho. Deitei na cama e adormeci pensando nas gozadas que dei naquela noite.

Quero mais!

2 comentários sobre “Bem fodida

Deixe um comentário

CAPTCHA