Dando pro meu negao pauzudo

Ola gente tudo bem vou relatar hoje como foi que tive a certeza que queria ser uma putinha de verdade. Então em outro conto relatei como virei putinha do meu tio mas que depois que minha vó me flagrou dando aquela chupada nele a coisa esfriou um pouco e até me interessei por algumas garotas na escola mas nunca fiquei com nenhuma delas, até que chegou um garoto novo na escola e logo ficamos amigos e ele sempre me zoava queria saber quando que eu daria o cuzinho pra ele mas eu sempre brigava com ele e desconversava, nessa época eu jogava valei 3 vezes por semana num parque perto de casa então ele me perguntou se poderia ir também, falei com o instrutor e ele disse

que sim, sem problemas e foi ai que nos aproximamos mais e ele sempre com aquelas brincadeiras que queria me comer. Um dia estávamos vindo do treino de vôlei e ele quis apostar comigo que pediria água para umas meninas que estavam em frente a uma casa e ficaria um tempo conversando com elas e eu disse que duvidava então apostamos mas disse que não tinha dinheiro e ele disse que depois pensaria o que ia me pedir e então foi ate La pediu água e conversou com as meninas um tempo e depois veio em minha direção rindo e falando que tinha ganhado a aposta e que já sabia o que queria, então disse a ele já te falei que não tenho dinheiro e ele me disse que não queria dinheiro mas outra coisa e então continuamos no caminho de casa, logo a frente tinha um bom pedaço que não haviam casas só um matagal com uma entradinha no meio das arvores e ele mandou eu entrar ali com ele

que queria cobrar a aposta, me deu um frio na barriga mas fui e La pelo meio do mato ele parou e tirou aquele pau preto pra fora que chegou a me dar água na boca e me disse vem pagar a aposta que tu perdeu e eu sem dizer nada me ajoelhei e comecei a chupar com vontade aquele pau gostoso e ele rindo me disse eu sabia que tu era um viadinho safado e eu continuei chupando até ele encher minha boca com aquele leite gostoso. Saímos dali e fomos pra casa e ele me zoando dizendo que sabia que eu gostava de macho e eu nessas alturas já tava louco pra dar o cuzinho pra ele . No outro dia na escola ele me chamou de cantinho e me disse que a tarde ia estar sozinho em casa e que queria me comer e disse que não e ele disse que ia me esperar as 2 horas na casa dele e que sabia que eu iria. Fui embora com tanto tesão mas determinado a não ir e quando cheguei em casa minha mãe não estava só minha irmã mais velha que sabia da minha história com meu tio e que eu gostava de garotos e me disse que deveria ir se estivesse a fim então resolvi ir e matar minha vontade de ser uma putinha outra vez. Ela então me ajudou a raspar uns pelos que estavam começando a nascer e mandou eu escolher uma calçinha pra usar com ele e então as 2 horas em ponto estava La prontinho pra satisfazer meu macho. Quando entramos ele já veio me agarrando por trás e beijando minha nuca então me virou de frente e me beijou já tirando minha roupa quando me viu todo lizinho e com aquela calçinha preta fio dental ai mesmo que ficou louco e me disse de hoje em diante tu vai ser minha putinha sempre que bunda gostosa que tu tem com essa calçinha parece uma menininha mesmo então me ajoelhei e tirei sua roupa e comecei a chupar aquela rola preta do meu macho negão, chupei com vontade até que ele não agüentou e gozou muito na minha boca e eu como uma boa putinha engoli tudinho. Ele então me levou pro quarto dele me colocou de bruços na cama dele e começou a lamber minha bunda e então tirou minha calçinha e começou a enfiar a língua no meu cuzinho eu delirava de tesão então pedi pra ele me comer que não tava mais agüentando ele então pegou um pote de crema passou na entrada do meu cuzinho e lambuzou aquele pauzão preto e foi posicionando a cabeça na portinha do meu cuzinho que tava piscando sem parar então começou a forçar ate que entrou aquele cabeção dei uma gemida e ele parou e disse pra não parar queria tudo dentro de mim ele então socou de uma vez que parecia que ia me rasgar mas comecei a rebolar naquela pica enorme e ele a bombar com força que coisa maravilhosa e quando tava perto de gosar pediu que sentasse de frente pra ele naquele mastro e comecei a sentar e foi escorregando pra dentro de mim aquele mastro gigante e comecei a rebolar e fazer movimentos pra cima e pra baixo foi quando ele me beijou e senti aquele jato quente de porra inundar meu rabinho todo arregaçado e acabei gozando na barriga dele toda. Foi a melhor transa que tive até hoje e continuamos por um bom tempo fudendo quase todos os dias, as vezes matava aula, as vezes o vôlei e de vez enquando ele me comia naquele matagal onde chupei ele a primeira vez. Depois de algum tempo falei pra minha mãe e ela disse que já sabia desde pequeno que eu seria gay tanto que quando eu era bebe ela sempre me vestia com as roupas da minha irmã e até me comprou umas calcinhas pra eu deixar de usar as da minha irmã. Adora dar o cuzinho pro meu negão mas não me assumi gay, sou enrustido pois não queria dar esse desgosto pro meu pai. Mas quando vou dar pra meu negão sou uma putinha completa de calçinha e camisola e ele adora e ainda me zoa dizendo que desde a primeira vez que me viu sabia que ia ser a putinha dele e eu amo dar meu cuzinho pra ele.No próximo conto vou relatar o dia que dei para 4 homens um de cada vez. Até a próxima.

Deixe um comentário

CAPTCHA