Voltei para Casa com meu cuzinho arrombado

Como já comentei sou vendedora em uma empresa gráfica, e um rapaz jovem chamado Gilson entrou na empresa recentemente como auxiliar de escritório, ele é bem moreno e muito forte fisicamente, me chamou muita atenção e confesso que fiquei com uma quedinha por ele.

Uma amiga minha também vendedora chamada Mara e bem safadinha veio me falar que já tinha dado uns pegas com ele depois do horário, no escritório mesmo, apenas beijos e amassos, falou que tinha pegado na rola dele e que era monstruosa, muito grande e grossa, depois que ouvi isso fiquei com um tesão enorme, e por incrível que pareça depois que um rapaz arrombou meu cu, o tesão de dar meu rabo é enorme, nunca pensei que sentiria isso, mas tenho que admitir que amei ser arrombada, acho que sou doente, rsrsrs….

Ficava excitada só de olhar para ele e pensar nisso, comentei com meu marido que não sabia quanto tempo agüentaria de tanta vontade de dar meu cu para o rapaz, ele deu muita risada e falou, te conheço e sei que você vai dar um jeito. Meu marido me conhece muito mesmo.

Ontem pela manhã cheguei no trabalho e já comecei a elaborar orçamentos e fazer ligações para clientes, pois temos uma meta para cumprir e como o mês de fevereiro é mais curto precisava correr atrás de pedidos, foi o dia inteiro assim, muito corrido, quando no período da tarde o Gilson veio e me perguntou se eu precisava de ajuda, não pensei duas vezes, era o que eu precisava ouvir, respondi claro que sim, puxei uma cadeira e deixei ele do meu lado, ficamos bem pertinho e expliquei como realizar cadastro de orçamentos e pedidos no sistema, tinham muitos a serem cadastrados e com certeza ele ficaria comigo um bom tempo.

Estávamos bem coladinhos e nossas pernas se encostavam a todo momento, confesso que muitas vezes eu provocava isso, olhei para a calça dele e realmente percebi um enorme volume, fiquei extremamente excitada, o tesão de dar o meu cu aumentava, quando chegou no final do dia pedi para ele ficar comigo depois do horário para finalizarmos tudo, ele concordou rapidamente, tenho quase certeza que ele queria isso também.

O pessoal foi saindo aos poucos, minha amiga Mara passou por nós e se despediu com um sorrisinho para mim, sabia que eu ia aprontar, não demorou muito e estávamos sozinhos, continuamos coladinhos e conversando, ficava com minhas pernas se esfregando nele a toda hora, até que dei uma bela provocada, tentei pegar um documento que estava do outro lado da mesa, levantei e me estiquei toda, fiquei com minha bunda bem perto do rosto dele, quando fui sentar sentei tão próxima que minha perna ficou um pouco em cima da perna dele, ele sabia que eu estava provocando e assim que sentei ele já começou a me apalpar e me beijar, rapidamente coloquei a mão sobre a calça dele e senti aquela rola monstruosa.

Ficamos nos amassos por pouco tempo, mesmo sabendo que todos tinham saído ainda estava com receio de entrar alguém, puxei ele para uma sala reservada que eu sabia que tinha ali um sofá, entramos e tranquei a porta, começamos a tirar nossas roupas e quando estávamos completamente nus olho aquela rola monstruosa, enorme, grande e muito grossa, com certeza foi até hoje a maior rola que vi. Deitei no sofá e ele veio por cima de mim, abriu minhas pernas e foi colocando aos poucos na minha boceta, era tão grossa que foi entrando aos poucos, foi me abrindo toda até entrar tudo, ele começa a socar aquela rola em mim e me foder, foi aumentando a velocidade, forçando um pouco devido a grossura daquela rola, sentia totalmente preenchida e com sensação de estar totalmente aberta.

A excitação do meu cu aumentava, queria sentiu tudo aquilo no meu rabo, segurei ele, pedi para ele tirar, ele se levantou sem entender, me virei de bruços, e fiquei com minha bunda para cima, totalmente a disposição dele, olhei para ele e falei, vem…. ele com um sorriso se aproximou rapidamente e posicionou sua rola na entrada do meu cu e começou a colocar aos pouco, eu sabia que o estrago ia ser enorme, mas minha excitação era maior, ele foi colocando e entrando aos poucos, a dor era terrível, coloquei minha boca no braço do sofá e tampei para diminuir o som dos meus gritos e gemidos, era uma dor insuportável, aquela rola estava entrando e me arrombando toda, pensei em pedir para ele parar, mas agüentei, pedia para ele parar um pouco de enfiar, ele parava e logo continuava, até que ele começa a me foder devagarzinho, não sei se tinha entrado tudo, mas foi socando em mim bem devagar, pedi para ele parar de novo, ele deu um tempinho e de repente socou de uma só vez,

Começou a me foder com força, mesmo eu pedindo para diminuir ele não diminuía, foi socando em mim sem dó, a dor aumentava cada vez mais, gritei, gemi e urrei como um bicho, aquela rola estava me arrombando toda, fazendo um estrago enorme, nunca senti tanta dor, era uma mistura de dor e excitação, tenho que confessar que chegou a sair lagrimas dos meus olhos, ele começou a me foder com muita força até que senti sua rola pulsando no meu cu, sentia cada gozada que ele estava dando dentro de mim, foram vários jatos de porra, depois que ele acabou de gozar, ficou deitado em cima de mim por algum tempo, mesmo depois dele gozar eu ainda sentia sua rola pulsando no meu cu, foi diminuindo até parar, ele tirou sua rola do meu cu e na hora senti sua porra saindo de dentro e escorrendo pela minha perna, levantei rapidamente para ir ao banheiro, mas não conseguia andar direito, a dor que estava sentindo no meu cu era muito grande, comecei a andar devagar e com dificuldade, e com muita dor, galera… nunca vi tanta porra saindo de dentro de mim, foi muita, mais muita porra, nunca me encheram tanto assim, acho que a quantidade de porra está relacionada ao tamanho da rola, só pode ser isso.

Com dificuldade me lavei e comecei a me vestir, nos vestimos e fomos embora, cheguei em casa com a maior dificuldade, deitei na cama de bruços e fiquei ali, meu marido veio e sentou do meu lado, expliquei para ele cada detalhe do ocorrido, ele se excitou na hora, mas me ajudou a tirar minha roupa e trouxe um comprimido para tentar aliviar a dor que estava sentindo, tomei o comprimido e desmaiei, acordei pela manhã muito dolorida, não consigo andar direito e nem sentar, estou em casa deitada com minha bunda para cima, fui totalmente arrombada, não sei se conseguirei fazer isso de novo, o tesão foi enorme mas a dor é horrível.

Espero que vocês gostem desse meu relato recente e verídico. Beijos a todos.

Deixe um comentário

CAPTCHA