Gozei dentro do ônibus

Oi, sou Luah, preciso te contar o que o Sr J fez comigo hoje, ele me deixou gozada no ônibus pelo celular, imagina ele me fudendo ? Vou te contar a história desde o começo.

A pouco tempo atrás conheci um homem alto, de boa aparência, desses com olhar penetrante que te deixa nua sem precisar fazer nada, aquele tipo de homem que não dá confiança e sabe bem o que quer, vou chamá-lo aqui de Sr. J, sorriso discreto e mão grande, ficava a pensar em todo resto escondido quando reparei no tamanho.
Sempre discreto, quase não se fazendo notar, certo dia em meios a uma conversa que nos vimos sozinhos, comentei do fato de escrever contos eróticos e ele sorriu por educação fazendo pouco caso disso, a papo continuou e o link do site acabei passando pra ele sem nenhuma pretensão, até ele mandou uma mensagem devoradora um tarde qualquer e eu respondi discreta sem saber o que o tesão me reservava.

Os olhares a partir daí eram constantes mais muito discreto quando nos encontrávamos e um papo acabou acontecendo on line que me mantive reservada, segurando a puta que me devora por dentro, não queria parecer a safada que sei que sou e muito menos assumir que molhava a buceta ao saber que ele estava lendo o que escrevi e muito mais ao ver que estava digitando uma mensagem pra mim. Um papo gostoso e foi só isso, ele tentou chegar e eu me travei, não sabia se deveria ou não e acabei afastando ele de mim.
Mas quando a buceta pisca não há como segurar o tesão é necessário tomar providências, sou uma escritora, uma puta que amar fazer gostoso e como deixar de pensar naquele homem, não havia como fugir, dias se passaram e hoje quando eu o encontrei ele foi muito seco comigo, quase não falou e aquilo mexeu dentro de mim de forma louca, sua indiferença me despertou um libido louco que não tenho a meses, por isso andava afastada dos contos.
Entrei num ônibus no final do dia, sentindo uma tortura por ser maltratada, aquele efeito de ser deixada no quarto sozinha sem saber se ele vai voltar e me fuder. Os lugares estavam vazios, sentem bem no fundo, cadeira do canto, longe da câmera do corredor, estava de saia e como de costume sem calcinha, afastei minhas pernas e comecei a me tocar, lembrando aquele olhar de desprezo, precisava sentir minha buceta molhada e sentir o gosto do meu mel.
Olhei o celular e havia uma mensagem dele, era um ponto de interrogação, não consigo entender como um ponto fez me molhar tão rápido e não me contive mandando uma mensagem que estava a brincar pensando nele no ônibus, claro que ele duvidou e eu enviei uma foto de pernas abertas com minha buceta chocolate com morango molhada pra ele e me ofertei, como puta e cachorra que gosto de ser para um macho que me faça gemer.
De buceta molhada e com a atenção do Sr J., me toquei gostoso enquanto ele me fala coisas que só um puto conhecedor da arte do sexo saberia falar, abri mais as pernas e enfiei um dedo dentro da minha vagina e imaginava que era ele a me tocar, enfiei doi dedos e ele me mandou a foto do seu caralho ereto, grosso e gostoso, me senti desejada e acelerei as penetrações com os dedos e quase não conseguia responder as mensagens e ele sabia o que estava fazendo e pediu pra eu filmar e não exitei e enviei, me tocando como louca com a saia na cintura e as pernas abertas tomando conta do corredor e a cada parada dada pelo ônibus, torcendo que ninguém viesse atrapalhar minha brincadeira gostosa.
Que loucura deliciosa e maravilhosa, brincar no banco de ônibus, sentada sozinha com um homem ao telefone dizendo o que eu devia fazer, eu estou ajoelhado chupando a sua buceta , olha o corredor e me avisa se alguém vier, vou chupar gostoso enquanto enfio meus dedos dentro dela, abre as pernas entre os bancos pra eu chupar, sente minha língua entrando e saindo dela, agora levanta sua bundal que vou enfiar minha pika em você, sente . Ela está entrando na sua vagina com força, vou socar muito, não geme, olha o corredor, vou colocar sua bunda no braço da poltrona pois quero que sinta meu pau entrando na sua buceta de piranhae o braço do sofá roçando sua bunda.
Sr J. Ia mandando as mensagens e eu me tocando como louca, notei que o ônibus parou e um passageiro veio para uma cadeira próxima, não consegui parar de me masturbar e as mensagens me chamando de puta, cachorra iam chegando e olhei a janela e faltavam menos de 10 minutos pra eu chegar na minha parada, acelerei com força os meus dedos e segurei os meus gemidos, louca pra gritar e deixar o corpo explodir, senti um calor enorme por dentro devorando meu corpo e gozei, sentir meu mel escorrendo delicioso e mantive a saia alta para não sujar e deixei meu cheiro de cio na poltrona, arrumei minha saia e peguei minha bolsa e puxei a campainha.
Senti escorrendo pelas pernas meu mel, ia contraindo os músculos vaginais enquanto andava e terminava a conversa com ele, sorrindo como louca pela rua, sem que ninguém que me olhasse entendesse a gozada que havia dado no ônibus já imaginando a foda que terei com o homem que me fez voltar a escrever.

Manda um comentário pra mim, me dê uma nota, estou louca pra te contar a foda com o Sr. J.

1 comentário sobre “Gozei dentro do ônibus

  1. Eu adoro dar uma encoxada mas sou discreto chego de vagar se deixar vou encoxando sem dar na cara costumo sair e por o pau pra fora da cueca mas tenho maior tesao de poder encoxar com o pau pra fora da causa moro aqui na regiao do campo limpo proximo a estacao vila das belezas se tiver algumaulher daqui e quizer marcar algo

Deixe um comentário

CAPTCHA