O cara do Ônibus

Olá pessoal, hoje irei contar uma situação bem inusitada que aconteceu comigo semana passada na volta de um dia estressante de trabalho. Sou nova por aqui e meu primeiro conto, espero agradar vocês com esse conto. Eu me chamo Evelyn, tenho 22 anos, olhos verdes, cabelo preto longo, branquinha com um corpinho levemente bronzeado, 1,66 de altura, 67 KG, corpinho definido, peitos grandes, e um bumbum avantajado. Então tudo aconteceu numa tarde de quinta-feira na volta do trabalho pra casa, eu não voltava de muito de ônibus mas como meu carro tava na oficina era o jeito né, sabia que os ônibus iriam estar lotados por conta daquele horário de pico infernal de Campinas-SP. Sai do escritório aonde trabalhava e peguei o primeiro ônibus tava de boa, mas quando eu cheguei em uns dos terminais estava lotadasso, minhas amigas sempre comentavam comigo com algumas situações de ônibus e então eu estava um pouco esperta com isso. Eu estava no aguarde do meu ônibus e percebi que havia muitos olhares em volta olhando pra mim e já tinha pensado em situações de abuso. Minha roupa não ajudava pois estava vestida com uma calça legging preta e uma camisa social. Como o bairro aonde eu moro se encontra perto de zona industrial haviam muitos homens no ônibus e eu estava com um pouco de receio, pensei em aguardar outro ônibus da linha para não ir no lotado, mas fui naquele mesmo. Entrei no ônibus olhei em minha volta e 70% das pessoas eram homens, então já me imaginei passando uma situação meio diferente. Como fui umas das ultimas a entrar no ônibus

eu estava em pé, e nem homem me deu lugar um absurdo, porque eu estava de salto. Saímos do terminal e começamos o trajeto, e adivinha… Em menos de 5 minutos tinha um cara atrás de mim me roçando. Fiquei meia incomodada com aquela situação, e abaixei o braço e tentei dar uma cotovelada no cacete dele, mas foi uma tentativa frustada. Eu ali naquela situação e sentia cada vez mais o pau dele na minha bunda, e o balanço do ônibus estava a favor dele, só que eu estava sentindo tanto prazer que nem me incomodei mais e deixei ele lá me roçando. Eu sentia minha buceta cada vez mais molhada, e estava sentindo tesão. Ele não parava e eu já estava ficando louca até que chegou uma hora eu não aguentei e peguei no pau dele, tava muito duro, eu estava louca pra abocanhar aquele

cacete, e me acabar de tanto pular em cima daquilo, até que ele desabotou a calça e eu pude enviar a mão lá dentro, e era um puta de pau grande, tava muito molhado e duro, tinha uns 21 CM quando vi eu já estava louca, até ai não tinha reparado muito no rosto dele e era um puta de um negão KKKKK. Quando eu estava quase convidando ele para uma foda, ele chegou bem perto de mim e falou que tinha que descer por causa do trabalho dele. Fiquei um pouco triste por estava gostando de mais. Eu muito espertinha não perdi a oportunidade de pedir o número dele, e logo que ele desceu já enviei uma mensagem, conversa vai e vem combinamos de nós se encontrar e nós fomos. Mais isso já é papo para um próximo conto, se gostaram desse e quiserem o próximo deixem ai nos comentários. Beijos pessoal até a próxima, aguardo o feedback e vocês <3.

1 comentário sobre “O cara do Ônibus

  1. Oiie Evelyn.
    sua safadinha Belo conto rsrs sou de Campinas tb…passa seu telefone pra gente se conhecer….quem saiba eu pegue o msm buz q você pra sarrar meu cacete Preto em vc tbm

Deixe um comentário

CAPTCHA