Primeira chupada na boceta da minha irmã

Meu nome é Marcela tenho 23 anos, divido o apartamento com minha irmã Giulia de 19 anos, que ainda está no cursinho tentando medicina mas faz books para modelar também . Moramos juntas desde que comecei a fazer faculdade aqui em São Paulo . Como falei na sinopse isso que estou contanto não é apenas uma história ou um conto erótico . Não precisamos nos prostituir somos de família classe média alta .

Bom para ser breve, sempre soube que minha irmã gostava demais de fazer sexo diz ela que perdeu a virgindade com 14 anos com um ficante chamado Júlio que ela conheceu na escola e sua primeira vez foi no banheiro afastado perto da biblioteca. Até aí tudo bem. Acho ! Mas depois começou a sua vontade insaciável de fazer sexo. Quando morávamos com meu pai e minha mãe dividíamos o mesmo quarto e toda noite ela masturbava-se , começou com o dedo e depois começou a comprar brinquedinhos ‘vibradores ‘ barulhentos . E se pensa que era só uma vez, nada ela gozava umas quatro ou cinco vezes até que pegava no sono.

Toda noite, eu era obrigada a ouvir minha irmã gemer e às vezes até gritar quando atingia o orgasmo . Uma vez meu pai chegou a me perguntar porque brigava-mos de madrugada . Como contar a meu pai que não brigávamos que era apenas a Giulia atingindo o orgasmos .

Ah, não se preocupem comigo eu tinha fones de ouvido ??. Mas mesmo assim saber o que sua irmã está do seu lado gozando não é nada legal .

Sem lero já que isso é um relato erótico, até em médico já fomos pra Giulia diminuir a libido. Ela trocou dois medicamentos um até resolveu, mas ela parou de tomar pois achava que estava ficando gorda .

Ontem peguei minha irmã com dois plug’s um anal e um vaginal de quatro peladinha rebolando em cima da nossa mesa de jantar. Isso ela nunca tinha feito antes. Talvez no quarto dela mas não na mesa de jantar e porque na porra da mesa de jantar .

Ela estava gemendo e rebolando como uma louca, acho que nem viu eu chegando no apartamento. Bom que nosso vizinho nem deve se incomodar com o barulho pois quando minha irmã precisa de uma pica real, sem ser de plástico ou vibrador é a dele que ela usa ??

Mas enfim fiquei olhando aquela cena e a vagina da minha irmã estava tão molhada e com aquele plug parecia tão apertadinho que deu até vontade de pedir a ela emprestado a hora que acabasse. Ela mudava a frequência dos vibradores de acordo com os orgasmos que ela tinha . Ou seja, quando ela acabava de ter um orgasmo diminuía a frequência e depois quando estava prestes a ter outro aumentava a frequência.

Confesso que a minha buceta estava se encharcando de vontade também . Era tão gostoso ver o gozo incolor saindo da xoxota da minha irmã.

– Eu sei que você está aí ? – Disse em arfadas e gemidos . – Está gostando do que está vendo ? – Não respondi apenas suspirei profundamente .

Pior de tudo era que estava amando o que estava vendo e queria muito chupar o cúzinho da minha irmã. Sim, queria chupar o plug que dizia bite – me . Bem lentamente .

– Ma, vem me chupar ! – Implorou ela. – Você nunca sentiu meu Mel, vem sentir . – Sua buceta realmente estava toda melecadinha.

Me senti estranha pois somos irmãs mas chequei até a mesa e ela se inclinou ainda mais e disse.

– Toda vez que me masturbo penso em você . – Chequei perto do seu plug anal e dei uma lambida o gosto era incrível. E então comecei a chupa-la bem lentamente. Com o plug ainda inserido. Passando a língua por todo seu orifício e proferindo beijinhos em toda sua extensão . Como alguém podia ter o cuzinho tão apetitoso igual o dela ? Assim a fiz ter seu primeiro orgasmo, primeiro com a minha língua nela e apenas chupando o cú.

– Agora come minha bucetinha. Por favor ? – Implorou aumentando a frequência do vibrador . – Me come completa irmãzinha quero gozar a noite inteira . – Peguei o dildo de sua mão e comecei a fazer movimentos vai e vem.

Apesar de Giulia ser uma ninfomaniaca a bucetinha dela era bem apertada mesmo com toda erupção de gozo e por estar toda molhadinha.

Giulia abria sua buceta par enfiar cada vez mais fundo, gostava de sentir até o talo . Ela gemia e pedia para socar com força.

– Obrigaaada por me foder irmãzinha – Repetia isso toda hora . O que me deixava muito mal. Mas ela estava amando o vai e vem e logo gozou mais uma vez, dessa vez me pareceu um squirt pois ficou bem molhada . Até a mesa tinha gotículas de água.

– Agora quero que você soca esse dildo no meu cuzinho na frequência 7 – Como isso era possível ? Só comigo ela já tinha gozado três vezes . Giulia arrancou o plug anal que continuava em seu cuzinho apertado e mandou socar o vibrador de 20 cm dentro daquela rodinha já inchada e molhada.

Antes de fazer o que ela pediu fiz ela chupar o vibrador até aonde ela aguentasse. E tenho que confessar que ela tinha uma garganta bem profunda . Enquanto ela chupou , dei mais algumas lambidinhas no cu e comecei a chupar seu clitóris quente, duro e inchado . Que estavam uma delicia.

– Eu quero sentar meu cu nesse pau. AGORA – Gritou e saiu de cima da mesa, puxando- me para sentar no sofá. – Segura que vou sentar – Fiz o que ela mandou e segurei.

Minha irmã sentou até o talo, pulava em cima da minha mão e rebolava igual uma puta louca . Com a posição que ela estava não resisti e comecei a chupar seu mamilo esquerdo e bater uma siririca em sua buceta .

Não demorou muito ela gozou mais uma vez .

– Chupa esse meu último gozo e não se preocupa varias irmãs fazem isso uma com as outras . – Eu chupei com gosto esse último. E ela quis sentir o sabor dela .

Depois disso Giulia foi para seu quarto tomar banho e eu para o meu . Confesso que fiquei envergonhada e fiquei sem olhar a cara da Giulia por dias . Mas isso passou quando peguei Giulia chupando oS seios da minha mãe.

Mas essa fica pra o próximo se tiver visualização é claro !

3 comentários sobre “Primeira chupada na boceta da minha irmã

  1. As vezes penso que sou como sua irmã … um tesão louco por tudo, infelizmente não tenho uma irmã gostosa como você pra gozarmos juntas.
    Bem que ela podia ter te chupado gostoso também

  2. Eu me chamo de Fernanda, e meu esposo e camioneiro. E um belo dia nós estava saindo de uma cidade pra outra nós encontrou uma mulher pedindo carona que iria pra Nova Mutum no Mato Grosso. E meu esposo disse aí amor nós da carona pra essa mulher… Eu Respondi vamos levar ela até onde ela quiser. Então ela entrou e conversamos com ela, foi contando histórias da vida dela… E teve uma hora que meu esposo nós deixou no caminhão e foi no supermercado e ela falou você e muito bonita e seu esposo não tem ciúmes. Falei não ele e tranquilo. A continuamos a viagem e andamos bem e demos uma parada e ela saiu pra ir no banheiro e quando ela voltou meu esposo estava de pau duro e chamei ela pra chupar…. E eu deitei na cama e ela deu uma chupada na minha buceta como nunca tinha ganhado…fui a loucura de tanto tesão… Eu amei e quero se chupada e chupa outra buceta.

Deixe um comentário

CAPTCHA