Putaria com a Safado do Metrô

Como todos sabem, tem dias que fico muito excitado louco para transar e quando vou trabalhar nesses dias, fico filmando o pacote dos outros no metrô imaginando o tamanho de cada pau, já estou acostumado com o metrô lotado, o que às vezes rola umas encoxadas gostosas, quem mora em São Paulo sabe como é a linha azul quando para na estação Sé, entra um monte de gente e todos ficamos feito sardinha apertados, o que não me incomoda quando tem uns safados por perto que adora encoxar, um dia desses fiquei de frente com um carinha de cabelo grisalho, bem gostosinho, ele estava com uma mochila presa de frente e eu com uma necessaire na

mão, sem querer minha mão discretamente foi roçando sobre sua calça caqui, finge que não estava acontecendo nada, percebi que quando afastava minha mão ele dava um jeito de se aproximar e percebia que seu pau estava cada vez mais duro, me deixando excitado também, comecei a massagear seu pau por cima da calça, ele me olhava com cara de safado e eu ficava com muito tesão, deixei prazer tomar conta e masserava aquele pau com vontade, baixei o zíper e coloquei minha mão dentro da sua cueca e que pau gostoso estava babado de tesão, tirei a mão e coloquei na boca senti o cheiro e o gosto daquela tora, ele ficou louco vendo eu provar seu melado, chegando na Vergueiro o metrô começou a esvaziar e tive que parar, mas percebi que ele queria mais, eu ia descer na Paraíso que era a proxima, me ajeitei limpando minha boca e saborreando seu melado que havia ficado na minha mão quando peguei em seu pau, descendo no Paraíso percebi que ele desceu junto, esperei a estação dar uma esvaziada e subi a escada, ele subiu junto paramos na metade num patamar meio que escondido e nos beijamos olhando sempre e alguém estava subindo, lá mesmo ele me encoxou com pau duro, que loucura, estava tenso com medo de aparecer alguém mais com muito tesão, não me prolonguei peguei seu telefone e perguntei seu nome, ele me disse que se chama Ricardo. Já pelo WhatsApp ele disse que estava louco para me comer e adorou a massagem que eu fiz no seu pau no metrô, ele tem 40 anos e é casado com mulher perguntou se tinha algum problema para mim, disse que não, pois o que me importa é curtir, falei que sairia às 19:00, ele falou que ia sair às 18:30 e queria me esperar para curtir a noite, saindo do trabalho Ricardo me levou para um Hotel próximo das redondezas e no quarto já começou me beijando sedentamente, me deixei levar sentia seu pau duraço junto do meu, estava louco de tesão, foi me despindo e eu fiz o mesmo com ele, tinha um corpo delicioso, normal com pelos grisalhos no peito, um homem delicioso para me satisfazer, com o volume em sua cueca já fui massageando intensamente e logo não aguentei cai de boca, quando tirei aquela cueca me surpreendi com sua rola majestosa, media uns 20 cm, reta e envergada para cima um pau para ninguém botar defeito,chupei a glande e deixei ela toda lubrificada fui engolindo aos poucos até sentir ela todo na minha boca, ele pegava minha cabeça e segurava forçando meus engasgos, eu chegava a ficar vermelho, fodia minha boca como ninguém, me deitou na cama e começou mordiscar minha bunda e linguava meu cuzinho fazendo gemer gostoso, sentia sua lingua invadindo e me contorcia de tesão, meu pau babava sem tocar, pedia para ele me foder toda hora, pois não aguentava mais, colocou camisinha e foi forçando minha entrada, ele sabia meter e seu pau entrava mais a cada tira e põe que ele vazia, quando senti suas bolas batendo na minha bunda ele começou um vai e vem ritmado e falava:
– Que cu gostoso, adoro cu de homem safado, vou te fuder todo. Senti que ele falava sério e pedia:
– Fode então seu puto, deixa meu cu arrombado. Ele não deixava a desejar fodia mais forte cada vez que eu pedia, e ele dizia:
– Você aguenta bem, né seu puto adora rola no cu. Eu acenava com a cabeça dizendo que sim. Logo me colocou de frango assado e sem demora meteu seu pau inteiro em mim, me punhetava ao mesmo tempo que metia e pedia:
– Goza para mim, seu puto. Não aguentei muito e gozei, o prazer de ambos era tanto que ele pegou minha porra e provou e fez com que eu provasse minha própria porra. Eu disse que queria provar sua porra também e ele falou:
– Vai engolir tudo! Acenei dizendo que sim. Me colocou de ladinho sem tirar o pau do meu cu e acelerou o movimento, sentia as estocadas mais fortes e rápidas, quando estava próximo de gozar tirou o pau e tirou a camisinha e punhetou mirando minha boca, deu um gemido alto e gozou litros, alguns jatos engoli e alguns melaram minha cara, olhei para ele e percebia que o safado havia adorado, me beijou sem frescura provando sua própria porra, falou que adorou meu cuzinho e que quer mais, eu também disse que quero mais, mas isso deixa para outro conto, se gostou vote e comente adoro fazer as pessoas gozarem gostoso…

Deixe um comentário

CAPTCHA