In the Night Run

Sou um homem separado na casa dos 50, gosto de praticar esportes, o que mais gosto é a corrida.
Faço parte de uma assessoria de corrida há algum tempo.
Nesta assessoria chegou recentemente um casal do sul, eles na faixa dos 40. Ela é uma mulher forte, encorpada, cabelo curto, seios pequenos, morena, não muito bonita de rosto.
Ele é um cara atlético, moreno também.
Fizemos amizade por morar próximos no mesmo bairro, dividimos carona algumas vezes para as corridas, treinos que acontecem aos domingos pela manhã.

Aconteceu esta corrida noturna, sábado à noite. passei na casa deles peguei eles e partimos para o local da corrida, no caminho já aconteceu algo inesperado, parado no semáforo, ela acariciava minha coxa e tira a mão rápido num susto, pedindo desculpa e diz que pensou que era o marido.falei sem problemas, ele dá um tapinha no meu ombro e diz para relaxar, um silencio.
Já no local da prova, esperando a largada, ela aperta minha bunda e me dá um sorriso que me deixou de pau duro, e o marido dela estava na frente dela, fiquei sem saber o que fazer.

largamos, fomos correndo no mesmo ritmo, ela saiu um pouco mais a frente, ela estava com um shorts que realçava a deliciosa bunda dela, eu olhando aquela bunda deliciosa, escuto o marido dela dizendo, é uma delicia de mulher minha esposa, você não acha?

Rapaz, desculpa, não estou olhando ela não.
Ele tudo bem, só me diz se concorda.
Ok, sim, muito bonita!
Ele pergunta, gostosa?
Sim, gostosa.

Fim de prova, kit fruta, na resenha com os amigos, ela chega bem perto e diz, meu marido falou que você me acha gostosa, é verdade?
Estava comendo uma banana, quase engasgo com a fruta, e ela mordeu o outro pedaço da banana e diz bom saber.

No caminho de volta, ela sem cerimônia, coloca a mão na minha coxa e fica com ela ai.
Me convida para passar na casa deles para fazer um lanche.
O marido, diz, é só um lanchinho.
Ok!

Entramos na casa.

Ele fala, vamos tomar um banho!
Eu, ok, aguarda aqui na cozinha!
Ela, o vamos inclui você!
Eu, nós três juntos?
Ela já foi tirando o top, o shorts!
Ele, aproveita vamos!
Rapaz, sério isso?
Já estou aqui, vamos!
No chuveiro, ela começa a me lavar, passando sabonete no meu corpo, eu já estava quase gozando só com a situação (sou separado, 50tão, já faz um tempo que não transava)
Ela lava meu pau, se abaixa e começa a chupar ele, o marido dela ali do lado olhando tudo, parecia normal para ele.
Ele sorri baixa também, pega no meu pau e ajuda ela, chupando ele também.
(Sempre, tive curiosidade em ter um encontro desses, mas nunca tive coragem, nem de procurar, ficava na imaginação, vídeos de pornos.) Ela passa por trás e começa a apertar minha bunda, passando sabonete nela e foi escorregando até meu cú, ficou ali passando o dedo na nele.
(Esta era outra curiosidade, mas, já tinha levado dedada, só que foi pago, sai umas três vezes com uma mulher que faz inversão) ela foi colocando o dedo devagarinho nele.
Não aguentei enchi a boca dele de porra, ele se lambusou, ela, gosta de levar uma dedada,
Contei a experiência que tive, nos beijamos, ela pediu para eu lavar o marido dela, ela ficou olhando, chupei ele e coloquei o dedo no cu dele.

Ficamos ali mais um pouco .

Na cama, fui chupar a buceta dela, pequena, mas, um grelo, uns 3cm, um mine pau,
ele atrás de mim lambendo meu cu.
Ela pede para fuder com ela, na hora obedeço, e vou socando na buceta deliciosa,
Ela trava meu corpo no dela, o marido dela vem e coloca, enfia com tudo no meu cu, cara aquilo doeu, muito, perdi de vez as pregas, ficamos ali um pouco, ele começa no vai e vem, gozei de novo dentro dela, duas vezes na noite levando no cu.

ficamos ali deitados em silêncio
Ela começa a chupar meu pau novamente, e diz que vai deixar ele duro para eu comer o cu do marido dela, ele ajuda na chupeta e ela senta no meu rosto, com aquela bucetinha deliciosa, chupando ela com o meu dedo no cu dela, sinto que meu pau já duro vai entrando em algo quente era o marido sentando nele, sinto ele gozando na minha barriga, ela sai de cima e leva o pau dele para eu chupar a porra dele.

Ficamos ali a noite toda, transando, descansando.

Uma experiência incrível, que se repetiu algumas vezes, nesta primeira noite ele já tinham planejado tudo, mas valeu, eles voltaram para a cidade deles, e este ano vou fazer uma visita para eles.

1 comentário em “In the Night Run”

  1. Sou doido pegar uma mulher dos olhos claro nunca transei com um mulher de olhos verdes, azul kkk besteira né mais tenho vontade uma japonesa
    11
    9
    5
    4
    4
    8
    5
    0
    5
    0

    Responder

Deixe um comentário