Meu primo Hétero

Em um certo final de semana, no sítio da minha avó, estava o meu primo e eu, no fundo da casa, falando sobre assuntos aleatórios e rindo das lembranças da infância que eram citadas. Entre essas nostalgias, relembramos de quando éramos crianças e ficávamos aprontando nesse mesmo sítio. Ele sempre foi mais arteiro, mais à frente e adorava falar sobre sexo e ficar à sós pra fazer as brincadeiras que ele tinha em mente, era algo que adorávamos.
Ousei. Enquanto ele falava eu coloquei minha mão sobre sua coxa grossa e com um pouco de pelo. Rapidamente, ele colocou sua mão sobre meu punho e guiou minha mão pro seu pau; entre apalpadas, sentia ele crescer em minha

Ler maisMeu primo Hétero

Primeira vez com o primo

Esse é o meu primeiro conto erotico, não vou contar por ordem cronológica, mas por prazer de relato.
Sou moreno, tenho 35 anos, 1,78m e atualmente casado como uma polaka deliciosa.
Os primeiros contos não são nossos, mas vai chegar a hora de relatá-los com as delicias de um casal cúmplice e apaixonado.
Sou leitor assíduo dos contos e por isso decidi contar as experiências que me tornaram um cara louco por sexo, sem preconceitos e sempre em busca do prazer extremo.

Ler maisPrimeira vez com o primo

Conto Gay – Virei a Fêmea do meu cunhado

Oi amores mais um conto real com meu cunhado, cara acima da média em beleza e magrelo como minha irmã estava de férias e foi pra SP ficar uns dias com nossa tia,
Meu cunhado falou dormir na casa dele até a minha irmã voltar eu fui e como temos caso a muito tempo.
Já na primeira noite antes de eu ir me depilei todo fiz uma limpeza anal completa e lá fui eu era por volta de 9 da noite.

Ler maisConto Gay – Virei a Fêmea do meu cunhado

Fodendo gostoso um cuzinho virgem

Olá, estou de volta com meus relatos sexuais e hoje vou falar do dia em um amigo virgem me provocou ate enrabar ele. Eu moro sozinho e por isso sempre recebo visita de amigos e amigas e sempre rola sexo com algumas amigas mas nunca tinha metido com nenhum amigo até que um dia recebi a visita de um amigo que tem 19 anos, 1,70 de altura ele é magrinho e branquinho e tem uma bunda até considerável grande, ele sempre é carinhoso, gosta de abraço e todos sabemos que ele gosta de homens mais isso não influencia em nada nossa amizade, aí nesse dia que ele veio dormir em minha casa, nós ficamos assistindo filme por um tempo e depois conversamos por um tempo, falando sobre

Ler maisFodendo gostoso um cuzinho virgem

O coroa do Carro

Serto dia eu ia de volta pra casa, depois de mais um dia de trabalho, quando um carro passo bem devagarinho e o motorista me olhou, ate ai tudo bem era uma meia noite segui o passo, mais como ia sô eu na rua notei que algo ele queria, ai venho um filme na cabeça, lembrei dum cuzinho que tinha cumido guando garoto, meu pau já fico loco, sigo o passo lá mais em baixo na rua ta aquele carro parado ta o motorista olhando o pneu, um homem aparentando 50 anos por ai me da um oi eu um moreno 28 anos na época, respondi oi ele me olha com aquele olhor dizendo come meu cu me diz quer dar uma volta, eu digo o que rola nisso era um tesão com medo de ser visto, ele disse quero te

Ler maisO coroa do Carro

Meu segredo

Nós somos amigos de infância, nos conhecemos no colégio, bem novos, sempre vivíamos juntos, quando nos tornamos adolescentes as coisas não mudaram, continuamos bem próximos, sempre um sentado na frente do outro.

Ele, loiro, baixo, com um corpo perfeito, coxas fartas, uma bunda grande e bem gostosa, um par de olhos azuis, era lindo, e eu, uns 20 centímetros mais alto que ele, magro, branco, cabelos negros e olhos escuros, passei a ter um sentimento diferente cada vez que ficava mais próximo dele, algo que eu nunca sentia antes, agora eu observava o corpo dele mais que o normal, sempre que o tocava sentia meu pau enrijecer.

Ler maisMeu segredo

Fazendo Troca Troca com meu Amigo

Estava no avião no voo São Paulo-Nova Iorque, quando passou por mim, em direção a banheiro, um senhor de boa aparência. Ele olhou para mim fixamente, querendo me cumprimentar. Eu virei o rosto, porque, sinceramente, não o conheci. “Esse cara deve ter me confundido com alguém” – pensei e voltei a cochilar. De repente, alguém bateu no meu ombro:
_ Paulo, já passou um bom tempo, mas tenho certeza que você foi meu amigo de infância… – disse o estranho, retornando do banheiro e sentando-se ao meu lado.
_ De fato, meu nome é Paulo, mas eu não me lembro do senhor…
_ Eu sou Estevão, seu amigo de Curitiba, sou filho do Dr. Carlos, médico da cidade…

Ler maisFazendo Troca Troca com meu Amigo