Da Praia pro Motel Realizar Putarias

Meu nome é Frederico, mas pode me chamar de Fred. Tenho 1,85m, parrudinho, branco, pentelhudo, com pelos, cabelos e olhos pretos, bunda grande e carnuda, rola de 18cm grossa, e namoro com o Wellington, também branco, 1,90m, magro, liso, bundão grande e também carnudo. A gente tem um relacionamento aberto, o que é ótimo porque evita hipocrisias e não reprime desejos. Combinamos com dois amigos nossos, o Marcelo e o Sandro, de irmos pra Jurerê Internacional, em Florianópolis (onde moramos), pegar uma praia. Porém, como ele tinha trabalhado bastante a semana toda, imaginei que estivesse cansado demais pra levantar cedo no domingo, mas chamei, falei da praia, e ele me disse que ia deixar pra próxima. Virou pro lado, peladão, e voltou a dormir. Me arrumei, dei um beijo na bochecha e outro na bunda, e desci pra encontrar com os rapazes, que já estavam me esperando no carro.
Sandro, que mora no mesmo bloco que a gente, é negro, cabelos curtos, de barba, pelos no peito, corpo em definição, e é bem bundudo. Marcelo, que mora no condomínio ao lado, é moreno claro, olhos claros, cabelos lisos e curtos, pelos no peito e bunda em tamanho normal, mas uma delícia mesmo assim. Os dois estavam só de bermuda, e eu também. Entrei no carro e fomos. Chegamos lá, muita gente, nos instalamos num ponto bacana bem em frente ao mar, sentamos e ficamos bebendo umas brejas e conversando várias coisas. De vez em quando eu manjava a mala dos dois, porque acho eles bem atraentes e sempre tive curiosidade em trepar com eles, mas a chance nunca tinha acontecido. Em certo momento, Marcelo disse que ia dar um mergulho, e foi. Sandro e eu ficamos olhando ele ir pra água, e Sandro disse:

Ler maisDa Praia pro Motel Realizar Putarias

Meu massagista enrabou deliciosamente

Estava curioso como seria, entrei no bate papo e conheço Cristian , conversamos e senti i que seria uma pessoa de confiança. Ele diz fazer massagem muito prazerosa, eu criei coragem e marcamos para uma Terça a tarde na sua casa.

Nesse dia tomei um banho , fiz a barba coloquei uma cueca justa que realça meu corpo, sou coroa de 60 anos que faz exercício todos os dias, o problema que tenho é que meu pênis é pequeno assim ele pouco funciona.

Cheguei na casa de Cristian me recebeu com um belo sorriso, calmo voz macia, me fez passar.

Entramos num quarto onde não tinha cama de massagem e sim uma cama ampla de casal, falou tire a roupa fique a vontade, coloquei um aquecedor pra nos deixar mais aquecidos. Tirei a roupa e fiquei de cueca, ele tiro toda sua roupa seu corpo bem formado e um enorme pau de mais o menos 20 cms. Ele diz pra eu deitar de barriga pra baixo e tirou a minha cueca. Colocou óleo nas suas mãos grandes e macias , sentou sob minhas coxas e inicio uma massagem pelo meu pescoço, ombros costas, e cada vez que se inclinava pra chegar no meu pescoço, seu pênis duro encostava na minha bunda provocando arrepios que nunca tinha sentido.

 

Ler maisMeu massagista enrabou deliciosamente

Conto Erótico de Viado

Comecei lendo alguns contos que comecei a me aproximar dos relatos de machos que começaram a se interessar por outros machos E comecei a sentir tesão, mas ao mesmo tempo procurava negar este meu “desejo secreto”, .depois de muita leitura de contos fantásticos e de muitas punhetas solitárias e deliciosas, comecei a acessar sites gays de todos os tipos, meu computador ficou carregado de fotos e vídeos de homens transando. No mesmo momento que sentia tesão por meninas eu sentia vontade de um dia dar a minha bunda pra ver se era bom..pensava assim pq quando eu me masturbava eu enfiava os dedos no meu cu e achava delicioso..As vezes eu ate enfiava objetos e quando gozava eu sentia um tesão nossa a sensaçao e mt boa do objeto entrando no meu cu ai eu vi que Eu queria mesmo dar o cu, mas pra quem?? ate pq sou mt discretoo ninguem sabe desse Meu desejo oculto . quando vou pro banho fico imaginando um

 

Ler maisConto Erótico de Viado

Meu Primo me comendo gostoso

Moramos por muitos anos no Rio, e um primo meu, morava com a gente, ele trabalhava com meu pai, era uns 5 a 6 anos mais velho que eu, adorava andar com ele, pois conhecia tudo, jogávamos bola no Aterro do Flamengo, mais experiente, ele comprava revistas porno para me mostrar, como eramos numerosos, dormíamos todos no mesmo quarto, sendo que meu primo e eu em colchões no chão.

Como falei, meu primo costumava trazer pra casa, revistas porno, eu ficava louco pra ver, mas com o movimento durante o dia não dava, então esperávamos todos dormir, e com uma lanterninha minuscula, nos cobriamos e ficavamos vendo embaixo dos lençois, claro, que de olho na porta, que ficava encostada.

Ler maisMeu Primo me comendo gostoso

Casal de amigos gays fodendo gostoso

Antônio e Thiago são um casal de amigos bissexuais que tenho, da última vez que os vi transar me excitei muito, não demorou pra eu ficar cheia de vontade de me misturar com eles e fazer um grupal delicioso…

Marcamos na casa de Antônio e chegando lá eu fui logo me despir e ficar a vontade, os dois ficaram conversando e bebendo cerveja, enquanto eu me ajeitava no quarto, naquela imensa cama de casal. Quando eles chegaram, Juca já estava excitado por algum motivo e chamei ele pra me fazer carinhos, Antônio logo foi tirando sua calça e mostrando sua calcinha (eu havia dado a ele de presente alguns dias atrás), aquele homem iria ser a putinha da transa, ele adorava aquilo.

Antônio se pôs de quatro na cama, ainda de calcinha, e começou a acariciar sua bunda, aquilo era uma cena louca de filme pornô, parecia que o fetiche dele havia subido pra cabeça, ele estava se realizando como putinha. Juca rapidamente começou a beijar seu macho (ou sua puta, como preferirem) e ficaram alí se pegando na minha frente.

Ler maisCasal de amigos gays fodendo gostoso

Peguei o meu pai vendo um filme pornô gay

Meu Nome é Joaquim sou negro puxei a família de minha mãe, vinte e três anos, com um metro e noventa de altura, cabeça raspada e um cavanhaque que acho que me deixa bem charmoso e um corpo depilado e forte forjado pelo trabalho de coletor de lixo o famoso lixeiro, pegar sacos de lixos, as vezes tambores e correr vários km não é fácil mas se tem um lado bom é a definição do corporal que se ganha.

Moro apenas com meu pai desde que minha mãe faleceu há uns três anos e que minha irmã mais velha se casou ano passado. Meu pai se chama Francisco de 50 anos, moreno claro, corpo normal, barriguinha não muito grande e coma carequinha no meio da cabeça deixando os poucos cabelos grisalhos na lateral e trás da cabeça.

Ler maisPeguei o meu pai vendo um filme pornô gay